Prefeito decreta emergência e deve ir à Brasília amenizar estragos que devem atingir R$ 4 mi

Publicado em 28 de fevereiro de 2011 às 17h55
Atualizado em 28 de fevereiro de 2011 às 18h02

02deusialagadoEm apenas uma hora e dez minutos de fortes chuvas que despejaram 169 litros de água por metro quadrado sobre a cidade de Olímpia o resultado não poderia ser outro: prejuízos públicos e em cerca de 15 residências.

Por isso, na manhã de hoje, segunda (28), o prefeito Geninho Zuliani (DEM) decretou “Situação de Emergência as áreas atingidas do município por enxurradas ou inundações bruscas”, devendo ir à Brasília buscar recursos que possam, se não pagar, pelo menos minimizar o prejuízo que ainda está sendo calculado, mas que poderá chegar, ou até ultrapassar, R$ 4 milhões.

“Considerando que as fortes chuvas que caíram no município de Olímpia e atingiram as áreas urbanas com um índice pluviométrico de 169 mm em 1h10 de chuvas contínuas, iniciando-se às 17h10 até às 18h20, no último dia 25, gerando como consequência vários pontos de alagamentos”, inicia o decreto 4.947, de 28 de fevereiro de 2011.

E, prossegue: “Considerando que as enxurradas e inundações bruscas provocaram vários danos materiais, prejuízos econômicos e prejuízos nos serviços essenciais, conforme relatório da Secretaria Municipal de Obras, decreta: Fica declarada de situação anormal provocada por desastre e caracterizada como Situação de Emergência, em razão de Enxurradas e Inundações Bruscas (NE.HEX 12.302 – Codificação dos Desastres, Ameaças e Riscos – CODAR).

“Essa situação de anormalidade”, prossegue o decreto, “é válida apenas para as áreas deste município, comprovadamente afetadas pelo desastre, conforme prova documental estabelecida pela Secretaria Municipal de Obras”.

Finalmente, segundo o decreto de situação de emergência, “fica o Poder Executivo autorizado a lançar mão da legislação vigente, para que possa atender às necessidades resultantes da situação declarada, dentro dos limites de competência da Administração Pública.

APOIO FEDERAL

Três deputados federais ligaram para o prefeito Geninho, colocando-se à disposição para o enfrentamento dessa situação de emergência, dois do PT: Cândido Vaccarezza, líder do governo na Câmara dos Deputados, e Devanir Ribeiro, que já esteve com o prefeito olimpiense no final de semana retrasado, inclusive na cidade; e, também, o deputado federal Rodrigo Garcia (DEM).

ÁREAS ATINGIDAS

O Portal de Notícias teve acesso ao relatório resumido de danos causados pela chuva de uma hora e dez minutos na última sexta (25), ainda sem uma estimativa concreta quanto ao valor do prejuízo:

* Avenida Andrade e Silva (Galeria debaixo do canteiro central), cruzamento com a Avenida dos Olimpienses: solapamento da galeria e destruição do canteiro central.

* Avenida dos Olimpienses, cruzamento com Rua Sete de Abril: destruição de canteiro central, estacionamento e pavimentação asfáltica.

* Corredor entre a Avenida Waldemar Lopes Ferraz e Rua Silva Jardim: destruição de guias, muros e pavimento.

* Rotatória das Avenidas Waldemar Lopes Ferraz e Mário Vieira Marcondes: carreamento de paralelepípedos e inundação da casa de máquinas.

* Avenida Mário Vieira Marcondes entre Waldemar Lopes Ferraz e rua Benjamin Constant: destruição de canteiro central em trechos isolados.

* Avenida Aurora Forti Neves, entre Rua Benjamin Constant e Rua Ernesto Sgarbi: destruição trechos da encosta do Córrego Olhos D’Água e trechos de calçada e pavimento.

* Ruas Ângelo Blanco e Joaquim A. Pereira, no bairro Santa Ifigênia: destruição completa da faixa de rolamento e trechos da calçada.

* Escola Zenaide Rugai Fonseca, na Cohab 4: destruição de 250 metros de muro.

* Destruição de pavimentação asfáltica em diversas ruas e avenidas da cidade.

* Áreas de APP (preservação permanente) dos Córregos do Matadouro e dos Pretos: destruição e carreamento de galerias em diversos pontos dos córregos.

* Danos em estradas municipais:

– OLP 361 – Bairro Campo Alegre – Estrada José Simões Filho, inclusive Ponte das Três Barras – 6 km.

– OLP 010 – Bairro Córrego do Capim – Estrada Municipal João Carlos Matta – 3 km.

– OLP 347 – Saída para a Prainha e Bairro Alto Alegre – 8 km.

– OLP 249 – Água Parada – Estrada Municipal Antonio Cristófolo – 5 km.

– OLP 356 – Bairros Olhos D’Água – Estrada Municipal João Carlos Breda, inclusive ponte – 1 km.

– OLP 446 – Estrada do Baixão – inclusive ponte: 2 km.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário