DSC_6140-1.jpg

Luiz Salata e Ivo Aidar integram chapas da OAB-SP. Em Olímpia, chapa única, hoje

Dois ilustres advogados olimpienses disputam as eleições na Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional São Paulo, além da chapa única na Subsecção local (74ª): Sílvio Salata, como conselheiro efetivo na chapa da situação, cujo candidato a presidente é Marcos Costa (que foi vice do presidente anterior, Luiz Flávio D’Urso), e Antonio Ivo Aidar, também como conselheiro efetivo na chapa de oposição de Alberto Toron.

DSC_6140 (1)

As eleições da OAB SP, marcadas para esta quinta-feira (29), receberam a inscrição de três chapas para concorrer à diretoria do Conselho Seccional para o triênio 2013/2015 e de 409 chapas para as diretorias das 225 Subsecções de todo o Estado, totalizando mais de 2.500 cargos em disputa em São Paulo, que reúne um colégio de eleitoral de mais de 250 mil advogados, sendo 93 mil na Capital e 158 mil no Interior.

silviosalata (2)

A primeira  chapa a se registrar na Comissão Eleitoral da OAB SP foi “Marcos da Costa – Trabalho pela Advocacia”, que  reúne os candidatos: Marcos da Costa (presidente), Ivette Senise Ferreira (vice-presidente, mãe da juíza Mônica, que já atuou em Olímpia e hoje se encontra em Barretos), Caio Augusto Silva dos Santos (secretário-geral), Antonio Fernandes Ruiz Filho (secretário-geral adjunto) e Carlos Roberto Fornes Mateucci (tesoureiro).

A  segunda chapa a formalizar a inscrição foi  “ Sayeg Hermes Arruda Alvim – OAB 100% Você”, com a seguinte diretoria: Ricardo  Hasson Sayeg (presidente), Eduardo Pellegrini de Arruda Alvim (vice-presidente), Leandro Donizete Pinto (secretário-geral), Maristela Basso (secretária-geral adjunta) e Marcus Vinícius Lobregat (tesoureiro).

A terceira chapa a se inscrever foi “Toron e Rosana – União para Mudar” , com os candidatos: Alberto Zacharias Toron (presidente), Rosana Chiavassa (vice-presidente), Antonio Ivo Aidar (secretário-geral), Aderbal da Cunha Bergo (secretário-geral adjunto) e Cesar Rodrigues Pimentel (tesoureiro).

As chapas que disputam a Seccional incluem os seguintes cargos titulares: 5 diretores, 80 conselheiros seccionais, 3 conselheiros federais, 5 diretores da Caasp (Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo) e respectivos suplentes.

Em Olímpia, a chapa única, denominada “OAB Jovem” tem como presidente Ricardo José Ferreira Perroni, e tem também os nomes de Márcio Eugênio Diniz para a vice-presidência; de Leonardo Rossi Gonçalves de Mattos para a secretaria geral; Patrícia de Rezende Canoas Sarttorelli, para a secretaria adjunta; e Edson Ro­dri­go Neves, para tesoureiro.

CARTA ABERTA DE MONTINI AOS ADVOGADOS

O advogado Mário Francisco Montini, atual provedor da Santa Casa local, escreveu essa carta aberta aos colegas:

mario-montini1Embora não tenha participado do processo eleitoral deste ano, tenho para comigo que os seis anos na Diretoria da 74ª Subsecção de Olímpia foi deveras importante, pois foi a oportunidade de conhecer muito sobre o sistema administrativo da OAB/SP e interagir com importantes personalidades que fazem a advocacia acontecer no Brasil.

 

Há muitas lutas para a advocacia. As lutas sociais que tem como bandeira a intransigente defesa do cidadão. Mas, há lutas de natureza administrativa que precisam ser fortalecidas.

 

Para nós olimpienses e Advogados que atuam pela 74ª Subsecção, se faz necessário continuar o trabalho de consolidar a construção do novo fórum, de fazer acontecer a instalação da 4ª Vara local, de dotar o prédio atual do Fórum de mecanismos de acesso á deficientes e idosos.

 

Outro trabalho de natureza política seria fazer gestão para que o Ministério Público deixasse de usar as dependências do Fórum e que Promotores e Juízes se obriguem a residir na cidade de Olímpia, conforme já manifestou essa semana o Conselho Nacional de Justiça.

 

Para nós está havendo uma quebra de regra imposta pela Lei Orgânica da Magistratura e da própria Constituição Federal que obriga o Magistrado a residir na Comarca, pois de forma diferente o jurisdicionado fica prejudicado.

 

Uma experiência própria reforça essa necessidade. Um cidadão que teve sua prisão revogada, respondeu todo o processo em liberdade e quando já estava prestes a conhecer da sentença foi preso, pois não houve um contra-mandado de prisão na oportunidade; no caso, fora do horário de expediente nos dirigimos à residência da então Juíza local e de próprio punho, conhecendo do caso, cuja audiência de instrução havia acontecido naqueles dias, deferiu a soltura imediata do cliente.

 

Na Advocacia local, conquanto tenhamos candidato único, de rigor entender que a participação dos colegas nos eventos da 74ª Subsecção é que fará a diferença para que as coisas aconteçam para o bem de todos. A união dos Advogados é que permitirá o pleno exercício das nossas prerrogativas.

 

Na esfera estadual, embora a acirrada e até ofensiva a disputa, pensamos que haverá um eleito que seja defensor da Advocacia, não de Advogado, pois cada Advogado deve saber de seus direitos e obrigações, mas, da Advocacia em relação à própria sociedade e frente a todos os órgãos constituídos.

 

Vamos, assim, em defesa do direito, da igualdade e da liberdade, exercer as prerrogativas de Advogado de forma intransigente, independentemente da preferência eleitoral de hoje.

 

Fraternal Abraço.

Mário F Montini – Advogado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *