O lanche chega bem lacrado (acima). E bem acondionado (abaixo)

Lanche na caixinha? Só podia ser do Stop

O lanche chega bem lacrado (acima). E bem acondionado (abaixo)
O lanche chega bem lacrado (acima). Depois, é só saborear (abaixo)

Sempre inovando, nunca desanimando, nem mesmo depois que o destino fez com que ele perdesse um trailler com todos os equipamentos a bordo, o comerciante Dejanir Cabral, do Stop Lanches, além de dar a volta por cima, agora oferece aos clientes da pronta-entrega domiciliar uma segurança a mais de que o seu lanche vem mesmo lacrado e protegido.

Pela primeira vez em Olímpia, o cliente receberá o lanche numa caixinha fechada de papelão, segura ainda por elástico e embalada num saco plástico. Daí, é só abrir e saborear em casa ou em qualquer lugar. Detalhe: se o lanche for grande, como o X-Bacon que experimentei, da foto, é só aproveitar a embalagem e pronto.

Ah… e tem o telão com novelas, filmes e.. até este Blog.

Parabéns, Cabral e Marli.

Um comentário em “Lanche na caixinha? Só podia ser do Stop”

  1. Prezados amigos Cabral e Marli, boa noite. Tudo bem? Claro que sim.

    Além da fé, vocês confirmam por excelência ” que são nas quedas que os rios ganham forças”.

    Belo exemplo de perseverança e amor à vida.

    Tenham saúde e paz. O restante sei que vocês vão atrás.

    Sucessoooooooooooooo!!!

    Abraços do amigo

    Luiz Augusto da Silva – poeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *