Karina Younan escreve: “Pátria Amada, Mãe Gentil”

Publicado em 19 de junho de 2013 às 16h41
Atualizado em 19 de junho de 2013 às 16h41

A insatisfação do povo com relação aos péssimos serviços prestados à população motivam as manifestações que se espalham pelo país!

karina

No princípio, o foco foram as tarifas no transporte público, mas pouco a pouco outros temas começaram a vir à tona.

A PEC37 teve espaço privilegiado na manifestação em frente a Prefeitura de Rio Preto, assim como outras faixas fazendo menção aos gastos,  e desvios de verbas com a Copa do Mundo e o não-padrão-FIFA de nossas escolas e hospitais.

Isso não é sobre os 20 centavos.As manifestações tomam corpo e prestígio. Artistas renomados publicam seu apoio ao #MudaBrazil. Arnold Schwarzenegger, Avril Lavigne, Beyoncé, Lady Gaga, Katy Perry e Roger Federer publicaram seu apoio, entre outros.

Filhos da “geração cara pintada” que cobraram o impeachment de Fernando Collor em 1992, os estudantes da “geração Coca-Cola” saíram as ruas de Rio Preto em uma bela manifestação pacífica em prol de um país melhor.

Faixas “ O Gigante Acordou”, “Verás que um filho teu não foge à luta”, “Queremos um País Melhor”, “Queremos Educação no padrão Fifa”  formavam um quadro realmente bonito de se ver.

A corrupção e os escândalos políticos, obras superfaturadas, transporte sem qualidade, pesados impostos,falta de assistência médica e educação dignas geram uma sensação de revolta e descaso dos políticos com a nossa população.

Compartilho a opinião de alguns colegas: “Um basta começou a ser traçado, uma faísca saiu de São Paulo e agora domina o cenário nacional.”

Sinto orgulho de poder presenciar este novo levante. A mídia, a princípio relutante, começa agora adere ao princípio universal de que a união tem força.

* Karina Younan é psicóloga em São José do Rio Preto e colabora com o Diário.

Nota da Redação: Tudo muito bonito e lindo, Karina. Mas, sempre estivemos acordados, menos a geração ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), do não-me-toques-e-não-me-reles senão te processo, dos professores que nem voz e vez tem mais em salas de aula, dos pais que não sabem educar seus filhos e os libertam na base do ‘to pagano’, estes sim dormiram em berço esplêndido e acordaram com Mentos..rs.. Mas, como todo gás, sem líder, sem organização, vai virar piada, ou pode virar, a tal revolução 20 centavos. Abraços.

Assunto(s): ,

Leia também:

2 comentários

  1. Willian Quennehen disse:

    Boa tarde, Leonardo!

    Estou postando este comentário apenas para relutar a sua observação na matéria. Eu faço parte dessa ‘Geração Coca-Cola’ como você se referiu, e garanto que o ECA não surtiu efeitos na minha formação, pois em meu período estudantil, não via nem um milésimo do desrespeito que se noticia todos os dias aos pais, professores e outros integrantes da nossa sociedade. Fatídico é que nunca fui realmente muito integrado em revoltas e revoluções, mas apenas por não acreditar que os jovens de hoje estavam alienados nessa aculturação de massas que vemos. Pois errei, ainda bem. Assim como eu, vejo tantos outros jovens, adultos e idosos fartos de toda essa demagogia e hipocrisia que infestou nossa política, nossa imprensa, até mesmo nossa moral e ética. Acho sim que essas manifestações ainda irão se prolongar, e que muitos resultados positivos surgirão, afinal, fomos criados por vocês e, se não formos eficientes, a fakha não será maioritariamente nossa, mas sim da sua geração, que nos ensinou a lutar de maneira errônea. Acho que você poderia começar a acreditar maus e motivar mais, ao contrário de querer satirizar e ironizar esses movimentos. Se você é descrente, não deixe que essa sua infelicidade contamine aqueles que ainda tem esperanças.

    Abraços e

    #VemPraRua

Faça um comentário