Horário de Verão termina hoje à noite

Publicado em 25 de fevereiro de 2012 às 12h22
Atualizado em 25 de fevereiro de 2012 às 19h44

Termina hoje o mais longo horário de verão da história brasileira, com 133 dias de duração. Relógios devem ser atrasados em 1 hora à meia-noite. A noite ficará mais longa e a incidência do sol durante o dia voltará ao normal. Por volta das 6 horas o dia já haverá amanhecido. Às 19 horas o sol já terá dado lugar à lua.

A medida vale para Distrito Federal e 11 Estados. O horário de verão começou em 17 de outubro de 2011 com objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica e fomentar o uso da luz natural.

A CPFL Paulista, distribuidora de energia elétrica em 234 cidades de São Paulo, vai divulgar na próxima terça um balanço do consumo no período do horário de verão. O governo federal estima redução de consumo de 5%, em média, o que significa economia entre R$ 75 milhões e R$ 100 milhões.

A economia nesta edição foi de aproximadamente R$ 160 milhões, segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS). Dados reunidos pela ONS apontam para uma redução da demanda no horário da ordem de 2.555 MW – 1.840 MW no Sudeste e Centro-Oeste, 610 MW no Sul e 105 MW no Nordeste – apenas a Bahia adotou o horário alternativo. A redução representa 4,6% da demanda máxima dos três subsistemas.

Ainda conforme o órgão regulador, a redução de energia foi de 0,5% em todos os subsistemas envolvidos, o que equivale a 8% do consumo mensal da cidade do Rio de Janeiro ou 10% do consumo mensal de Curitiba e 0,5% do consumo mensal de Feira de Santana (BA). No caso de São Paulo, houve redução de demanda de 4,5% no horário de pico – resultando em economia de 985 MW, a maior do País.

No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase meio ano, vigorando de 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. No verão seguinte, foi reeditada a medida com a mesma duração da primeira versão.

Posteriormente, a adoção da medida foi retomada em períodos não consecutivos, nos anos de 1949 até 1953, de 1963 até 1968, e nos tempos atuais a partir de 1985. O período de vigência é bastante variado, mas a média nos últimos 20 anos está em torno de 120 dias de duração, no Brasil. (Último Segundo / iG)

Assunto(s):

Leia também:

3 comentários

  1. Thiago disse:

    ótimo, ainda mais que neste domingo eu e minha esposa estaremos de folga, ganharemos uma horinha a mais para aproveitarmos. beleza!!!!!

  2. M,L.S disse:

    Bela reportagem e com alto valor informativo,so deveria citar se vamos adiantar o relogio em uma hora ou atrasar.
    Apesar de saber que vamos atrasar o relogio em uma hora,poderia acrescentar esta informação na matéria.

Faça um comentário