Geninho reajusta atividade delegada da PM em uma Ufesp por hora

Publicado em 03 de julho de 2015 às 11h06
Atualizado em 03 de julho de 2015 às 11h08

O prefeito Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, assinou na cidade de Jaborandi (SP), o Decreto 6.068, de 29 de junho de 2015, alterando o valor do repasse mensal à Atividade Delegada, serviço prestado ao município por policiais militares quando estão em período de folga. O pagamento a partir de agora será feito em Unidade Fiscal do Estado de São Paulo-UFESP, conforme Lei autorizativa aprovada na Câmara de Vereadores.

DSC_0019

A gratificação para eventual Tenente PM, Subtenente PM, 1º Sargento PM, 2º Sargento PM, 3º Sargento  PM, Cabo PM e Soldado PM passa a ser de uma UFESP por hora trabalhada. O valor atual da UFESP é de R$ 21,25.

O tenente coronel Marcondes ressaltou a importância da parceria entre PM e município: “O resultado que isso traz, que é o nosso policial se sentindo valorizado, faz com que ele trabalhe mais motivado”, disse. “Hoje estão aqui os oficiais responsáveis por 500 mil habitantes da nossa região, dos 19 municípios, sendo que Olímpia faz parte deles. Com a assinatura desse Decreto, equiparando o pagamento da Atividade Delegada, é uma grande conquista para a cidade de Olímpia”, completou o Tenente Coronel.

Já o prefeito Geninho encara a decisão como sua “obrigação de estar cooperando” com a instituição, uma vez que acompanha de perto “as dificuldades do dia-a-dia” da Corporação. “Realmente Olímpia é muita grata ao Capitão Zoppellari, ao Capitão Righetti, e ao Tenente Marlon, que têm feito um grande trabalho na nossa cidade. Fizemos desde o início um trabalho de reformar a Companhia, quando surgiram os primeiros problemas de alimentação. Nós provocamos o Convênio e fizemos a Secretaria de Segurança Pública documentar para se tornar uma despesa legal. Quando nós criamos a Atividade Delegada, tiramos o pro-labore, reconhecemos que não foi um acerto, voltamos com o pro-labore. Hoje contamos com as duas remunerações”, relatou Geninho.

DSC_0022

“Agora nós estamos conseguindo regulamentar para uma UFESP, que já é o valor referência para que possamos trazer mais policiais para trabalharem na Atividade Delegada. Olímpia é a única cidade que tem Atividade Delegada na prática funcionando. Entendo que o que se investe na Atividade Delegada se economiza no Social, na Saúde e em uma série de coisas”, complementou.

Geninho diz que é preciso, no entanto, deixar essa parceria institucionalizada em Lei, “para que não acabem com o projeto. Por isso é preciso exercer com bastante segurança, dando resultados, divulgando as ações, porque a população, que é a pagadora dos impostos e contribuintes do município, têm que saber que o dinheiro da Atividade Delegada sai do bolso deles, mas que volta como Segurança, como qualidade de vida para todos”, finalizou o Prefeito Geninho.

Na reunião estavam presentes, além do prefeito, o secretário de Governo João Paulo Polisello (Pitta), o Capitão PM Vinícius Cláudio Zoppellari, comandante da 2ª Companhia de Olímpia, e o Tenente-PM de Olímpia Marlon de Assis Magro, comandante do Batalhão. Representando a PM regional, o Comandante do 33º BPMI – Batalhão da Polícia Militar do Interior, Tenente Coronel Marcos Antônio Marcondes de Carvalho, além de vários outros policiais patenteados, comandantes de Companhias do interior.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário