Estado autoriza asfalto, guias e sarjetas, e galerias pluviais em vias atingidas por chuva

Publicado em 06 de agosto de 2011 às 14h19
Atualizado em 06 de agosto de 2011 às 14h19

100_1690Antes de inaugurar a sede própria da autarquia Daemo Ambiental, ligada à SAEMO (Superintendência de Água e Esgoto do Município de Olímpia), anteontem, quinta-feira (4), a diretora do Escritório Regional do Planejamento (Erplan), Graça Lemos, de Barretos, veio trazer um convênio do governo estadual no valor de R$ 200.456,93, para a pavimentação asfáltica e construção de sarjetas e galerias pluviais em quatro ruas atingidas pelas chuvas de 25 de fevereiro passado na cidade.

“Eu deveria ter assinado na segunda-feira (1º) na capital, mas não pude ir, então a Graça fez o favor de trazer em Olímpia, já que se trata de um contrato emergencial para reparo de ruas”, disse o prefeito.

Serão 3.637,01 metros quadrados de pavimentação asfáltica e 784,75 metros de guias e sarjetas, e galerias pluviais em quatro vias urbanas. Daquele montante, apenas R$ 456,93 será a contrapartida do município, sendo os R$ 200 mil da Secretaria de Estado do Planejamento.

Na rua Coronel Antonio Pereira, no bairro Santa Ifigênia, “cuja situação está bastante crítica”, admite o secretário de Obras Gilberto Tonelli Cunha, serão 1.887,82 metros quadrados de asfalto novo e 403,95 metros de guias e sarjetas extrusadas, no trecho entre a Avenida do Folclore e a Avenida Cláudia Ledesma Miessa.

Na Avenida José Domingos Terezo, bairro Menina Moça, nas proximidades do Village Morada Verde (Minha Casa, Minha Vida), serão 1.380,92 metros quadrados de asfalto; 264,78 metros de guias e sarjetas extrusadas; 170 metros de tubos de concreto (600 mm), três bocas de lobo e duas unidades de caixas coletoras, no trecho entre a Avenida João Rímoli Neto e rua Sebastião Alves de Toledo.

Na rua São Paulo, serão 224 metros quadrados de pavimentação asfáltica e 98,02 metros de guias e sarjetas, entre as ruas Júlio Ferranti e a 14 e, nessa 14, serão 144,90 metros quadrados de asfalto e 18 metros de guias e sarjetas extrusadas, no trecho entre a Travessa A até o seu final.

O prazo de conclusão é de praticamente um ano, 360 dias, mas o secretário Gilberto Tonelli Cunha quer “concluir o mais depressa possível, porque são trechos atingidos pelas chuvas e que estão causando enorme transtorno aos moradores e aos que transitam nessas vias; basta licitarmos a obra e a faremos imediatamente”.

Assunto(s): ,

Leia também:

4 comentários

  1. Vanessa disse:

    E o asfalto das 2 ruas de Baguaçu, foram la tiraram fotos, divulgaram, fizeram campanha, mas o asfalto que é bom… Cade????? Os moradores querem resposta… Ou melhor, eles querem Asfalto!!!

  2. uelinton disse:

    rua dr antonio augusto reis neves ta toda com buraco

  3. alison disse:

    A RUA DR. ANTONIO AUGUSTO REIS NEVES TAMBÉM MERECE ATENÇÃO, POIS ASFALTARAM TODOS AS RUAS AO REDOR E ELA FOI A UNICA QUE NÃO HOUVE MANUTENÇÃO E OS BURACOS ESTÃO CADA VEZ MAIORES, A RUA ESTÁ INTRANSITAVEL…ATENÇÃO SR. SECRETÁRIO.

Faça um comentário