Escândalo Abençoado

Publicado em 16 de abril de 2015 às 16h32
Atualizado em 16 de abril de 2015 às 16h32

Por Ivanaldo Mendonça — A experiência da Páscoa celebrada, pontualmente, há quinze dias e saboreada todos os dias, à luz da fé, traz consigo revolucionária notícia: “O Senhor Ressuscitou! Aleluia!”

artigo

O conteúdo desta exclamação traduz a riqueza que a Páscoa disponibiliza a toda a humanidade. A Ressurreição de Jesus é a manifestação plena e vitória definitiva do amor de Deus que, em Cristo, liberta o homem da escravidão do pecado e sua consequência, a morte eterna, restaurando-lhe a dignidade de Filho e o direito de usufruir, enquanto herdeiro, de Sua maior promessa, a vida eterna. A realização plena do ser humano, só é possível, quando ele retorna à sua origem primária: o amor de Deus. Na força da Ressurreição, vida, amor, paz e felicidade tornam-se imperativos.

Esta boa notícia converte-se também em escândalo! A realidade instaurada pela Páscoa independe de mim, de você ou do consenso para ser verdade. Ela esta aí, a disposição, para ser acolhida e experimentada. A vida eterna que Cristo nos garante não é fruto de nossos esforços, merecimentos ou créditos e sim, dom gratuito, presente de Deus.

Este escândalo de amor incomoda e desafia quem deposita o sentido da vida e existência na razão, filosofia, ciência e capacidades próprias. Este escândalo de amor conforta e confirma os passos de quem deposita o sentido da vida e existência na razão maior que a sua, na força maior que a sua, no amor maior que o seu, reconhecendo sabiamente, o devido valor e lugar da filosofia, da ciência e das capacidades próprias, sem que isso, em nada, o diminua.

O escândalo da Páscoa convida-nos e desafia-nos a ir além do alcance de nossos olhos, fazendo-nos perceber, que o sentido da existência humana ultrapassa, em muito, aquilo que está sob nosso controle e entendimento imediato.

O escândalo da Páscoa convida-nos e desafia-nos a ultrapassar o limite do alcance de nosso horizonte, próximo ou distante, fazendo-nos perceber que ele, o horizonte, é muito mais do que podemos alcançar.

O escândalo da Páscoa convida-nos e desafia-nos a olhar para o alto, espaço representativo do “lugar de Deus”, e lá, identificarmos nossa origem primária, nossa essência, sem a qual nada somos e nada faz sentido pleno.

O escândalo da Páscoa propõe contínuo exercício, disciplina, coragem, fidelidade e perseverança; proporciona autoconsciência na relação com Deus, consigo próprio e com os irmãos. Assim, aprendemos a lidar, de forma equilibrada, com tudo o que está ao alcance de nossos olhos, de nosso horizonte e, como rios caudalosos, desaguamos, no grande mar do amor de Deus.

Deus seja louvado por este Escândalo Abençoado!

 

 

 

 

* Ivanaldo Mendonça, Padre, Pós-graduado em Psicologia

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário