CETESB autoriza retirada de árvores nativas da Praça Rui Barbosa, que serão replantadas

Publicado em 12 de janeiro de 2011 às 8h47
Atualizado em 12 de janeiro de 2011 às 8h47

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) autorizou a retirada de sete árvores de essências florestais nativas da Praça Rui Barbosa, localizada no centro de Olímpia.

praca-atual-escura

A autorização 116150/2010 foi expedida pelo órgão, que é ligado à Secretaria do Meio Ambiente, no final do ano passado, após justificativa do projeto paisagístico desenvolvido para a reforma do local. Na ocasião, a Prefeitura firmou termo de compromisso de recuperação ambiental (documento número 116125/2010) para o plantio de 175 mudas de essências florestais nativas nas margens do Córrego Matadouro.

De acordo com o diretor de Meio Ambiente do município, engenheiro Fernando Barbosa Velho, “o projeto prevê a retirada de 16 exemplares arbóreos”. Destes, segundo ele, apenas cinco são de essências florestais nativas, que necessitam de autorização. As outras são exóticas, e portanto não necessitam de autorização. Podem ser erradicadas a qualquer tempo.

“Apesar de retirarmos apenas cinco de essências nativas, fomos autorizados a suprimir sete. Porém essas outras duas serão transplantadas, não devendo ser suprimidas (apesar de estarmos autorizados a suprimir)”, afirma o diretor, informando que serão plantadas outras 175 mudas nativas.

De acordo com o documento, as espécies existentes no local são árvores Sibipirunas, Oitis, Cássia Imperial, Ipê amarelo, Ipê Roxo, Espatódea, Jambolão, Santa Barbara, Peroba rosa, Pinus e Tuias, e Palmeiras Bambu, Areca, Elegans, Leque, Tamareira, Imperial e Coqueiro Fênix.

No final do ano passado, um documento assinado pelo engenheiro agrônomo Reginaldo Itiro Muraishi foi entregue ao Departamento de Meio Ambiente de Olímpia justificando o projeto paisagístico desenvolvido. “A necessidade da retirada alguns exemplares de árvores e a poda de outras será de importante finalidade para o sucesso da implantação do projeto de revitalização da Praça Rui Barbosa – fase II”, diz o laudo.

“A área da Praça Rui Barbosa avaliada está toda vegetada com árvores exóticas, nativas e alguns exemplares de palmeiras, porém, sem as devidas manutenções, distribuição e quantidade inadequadas”, diz o laudo. Segundo o engenheiro, “isso tornou a área da praça muito sombreada durante o dia e escuro no período noturno, devido ao crescimento natural das plantas”, e a conseqüência, de acordo com ele, “foi a morte dos arbustos, forrações e gramados por falta de luminosidade”.

O laudo também apresenta as espécies nativas e exóticas existentes na área da praça que serão retiradas e a manutenção com as podas para ser revitalizada com a implantação dos novos passeios, mobiliários, banheiro, iluminações e paisagismo.

“Em visita realizada na área foram localizadas várias espécies de árvores e palmeiras nativas e exóticas de médio e grande portes sem a manutenção devida – como poda de formação, poda de crescimento, retirada de galhos secos, controle de pragas e doença das raízes e parte aéreas das arvores”, diz o engenheiro em sua conclusão.

Segundo Muraishi, com o projeto de revitalização do local será necessário a retirada de 15 árvores vivas e uma morta, além da realização de manutenção com podas das outras que permanecerão no local. Isso dará melhor arejamento e luminosidade diurno e noturno e mais segurança aos cidadãos olimpienses, já que coibirá a possível presença de usuários de drogas e até prostituição.

***


* Fique à vontade para dar a sua opinião, mas atenção: se ele não aparecer no mesmo dia é porque, com certeza, você não leu a nossa política de comentários. No momento, está sob moderação.

Assunto(s): ,

Leia também:

1 comentário

  1. jcassio disse:

    Alias a praça esta um escuridao a noite q da medo de passar por la sera q nao tem jeite de iluminar alguns partes Sr.Secretario de Obras ?

Faça um comentário