Campanha de Combate Contra “Abuso e Exploração Sexual” em Olímpia

Publicado em 23 de maio de 2014 às 13h10
Atualizado em 23 de maio de 2014 às 13h11

Anualmente, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de Olímpia realiza a “Campanha de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes”, sendo que o dia nacional do combate é 18 de Maio.

panfletagem-(2)

Neste ano, as ações se concentraram na elaboração de uma esquete teatral com o objetivo de abordar o tema do abuso sexual de forma clara e objetiva, assim sensibilizar e conscientizar tanto crianças e adolescentes como adultos.

As esquetes foram realizadas pelas crianças e adolescentes do Projeto Semear, sob direção da monitora Andréia Palhares e colaboração de outros monitores do referido projeto.

“Para a divulgação da campanha também foram afixados outdoors, cartazes e faixas em pontos estratégicos da cidade, realizada divulgação através de vinhetas na rádio e de vídeo no outdoor eletrônico”, disse Luciana Kiyan, Diretora de Divisão de Proteção Social Especial da SADS.

teatro-semear-(1)_1

As apresentações foram realizadas somente nas escolas estaduais e tiveram início no último dia 12 na Escola Estadual Capitão Narciso Bertolino, no dia 13 na Escola Estadual Antônio Augusto Reis Neves. No dia 14, foi a vez da Escola Alzira Toneli Zaccarelli e no dia 15 na Escola Dalva Vieira Ittavo. Na sexta-feira, 16,ocorreu panfletagem na Praça da Matriz São João Batista e nos principais cruzamentos do centro da cidade.

No dia 19, foi realizada panfletagem em nove salas do 6º e 7º ano da escola Dona Anita Costa. Na terça-feira, 20, a apresentação foi realizada no CRAS II, localizado no bairro São José, durante reunião socioeducativa com as beneficiárias do Programa Renda Cidadã. Na quarta-feira, 2, houve panfletagem em seis salas da escola Maria Ubaldina Furquim. Finalizando a campanha com duas apresentações teatral na Escola Estadual Wilquem Manoel Neves.

“Este é um tema polêmico, porém atual e presente na sociedade, as ações de conscientização são para mostrarmos para crianças, adolescentes e adultos que o abuso deve ser denunciado”, finalizou Luciana.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário