DSC01054_thumb.jpg

Bispo diocesano se encontra com líder evangélico para agradecer acolhida em Barretos

O bispo diocesano de Barretos, Dom Milton Kenan Júnior, esteve pela primeira vez com o presidente do Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de Barretos, Pastor Mauri Trevisan, na tarde de ontem (9), na Igreja Apostólica Ministério Resgate – IAMIR, no bairro Nogueira.

Segundo o bispo, ele foi visitar o pastor, em primeiro lugar, para agradecer a atitude dele de, logo após a sua nomeação (como sexto bispo para a Diocese de Barretos), o saudar por meio de reportagem realizada pelo Jornal O Diário de Barretos, pelas palavras cheias de sabedoria, cheias de fraternidade. “Penso que não poderia ser diferente o encontro. Diante de tanta acolhida, de tanta atenção, de tanto carinho, não poderia deixar de vir aqui (na sede da IAMIR) ao menos dizer a ele muito obrigado, e dizer que, enquanto bispo, pastor da Igreja Católica na Diocese de Barretos, a gente quer estar próximo, junto no anúncio do evangelho, no diálogo, no encontro, no trabalho em favor de um mundo de paz”, disse.

O bispo disse que foi uma surpresa muito agradável saber das declarações dos líderes de outras religiões (o pastor, o líder espírita e o líder muçulmano) após a sua nomeação. Para ele, o gesto foi de simpatia, delicadeza, e de uma abertura imensa para o desconhecido, para aquele que estava chegando.

Dom Milton disse que hoje, mais do que nunca, diante dos fatos que nos cercam, nos damos conta de que a religião é para aqueles que creem um recurso, um instrumento que pode favorecer o diálogo, a aproximação, a convivência pacífica, que pode gerar fraternidade. “Eu penso que nós vamos assim ao encontro do desejo de Jesus. Jesus diz que todos aqueles que creem podem ser um no Amor. Penso que, nessa perspectiva, a aproximação das religiões é atender ao desejo expresso de Jesus de ver os seus discípulos unidos no Amor”, ressaltou.

Quando perguntado pela imprensa sobre o fato de religiões mediarem questões de ódio e de diferenças, o bispo diocesano respondeu que é lamentável que grupos se sirvam da religião como recurso para separar, dividir, quando na verdade a essência da religião é ligar, unir de novo, aproximar. “Isso está na essência de toda religião, nos aproximar, não só de Deus, mas nos aproximar uns dos outros”, declarou.

Durante a reunião,pastor Mauri lembrou os encontros que tinha com o padre Deusmar Silva (que hoje é um dos assessores da CNBB em Brasília – DF) e o falecido padre André Bortolameotti, e em seguida presenteou o bispo com um pote de mel. O mel, lembrou o pastor, tem grande significado bíblico e histórico. Mauri convidou o bispo diocesano para participar de uma reunião do Conselho de Pastores que ocorre às primeiras segundas-feiras de cada mês. Dom Milton deve participar da reunião no mês de março.

O pastor disse ao bispo diocesano que coloca o Conselho de Pastores de Barretos para maior aproximação e comunhão entre os cristãos. E avaliou a atitude dele de ir até o seu encontro como “demonstração clara de ética, de parceria, de solidariedade e de boa educação”. Disse ainda que ficou honrado com a visita de Dom Milton a sua igreja.

Ao final, o prelado conheceu a igreja e manifestou, mais uma vez, ao pastor e ao Conselho de Pastores o seu agradecimento pela acolhida. A reunião durou certa de 40 minutos. Na próxima terça-feira, Dom Milton se encontrará com Eduardo Croys Felthes, líder espírita na cidade, e na quarta-feira com o Sheikh Mohanad Hussein, líder muçulmano.

Fotos: Milton Figueiredo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *