Assistência Social cria prontuário para acompanhamento de famílias e cidadãos carentes

Publicado em 17 de abril de 2015 às 10h58
Atualizado em 17 de abril de 2015 às 10h59

A Secretaria de Assistência, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, em reunião com os profissionais do Setor, decidiu pela criação de um Prontuário no Sistema Único de Assistência Social-SUAS. O prontuário será adaptado às realidades de Olímpia e tem como objetivo oferecer aos profissionais da Assistência Social um instrumento que auxilie e oriente a organização das informações relativas ao processo de acompanhamento das famílias e indivíduos.

1-(13)

O Prontuário também trará benefícios para as próprias famílias, que terão preservado o seu histórico de atendimentos e estarão menos expostas a divulgar dados de suas vidas, repetidas vezes e para diferentes profissionais. Além disso, a gestão dos serviços socioassistenciais terá uma visão mais específica dos benefícios de cada família acompanhada.

“Para a implantação de maneira eficaz e útil, fizemos uma complementação do modelo do Prontuário Nacional com particularidades do município de Olímpia, incluindo ações que já são feitas e que são peculiares à nossa realidade. Isso só foi possível graças a discussões com as equipes de atendimento do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social); CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social); População de Rua; Casa de Acolhimento, dentre outros serviços que colocaram informações pertinentes à realidade de cada serviço”, relatou Ana Cláudia Zuliani, Secretária de Assistência, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

A diretora da Divisão de Vigilância Socioassistencial, Luciana Kiyan, explica que “os resultados coletados com essas informações serão úteis para fazer um mapa do território do município e o referenciamento das famílias em alta vulnerabilidade social”.

“Espera-se que essas medidas sejam capazes de induzir o aprimoramento do processo de trabalho, dando visibilidade às múltiplas dimensões que devem ser consideradas no processo de acompanhamento familiar e na garantia dos direitos humanos”, complementa Talita Carvalho, diretora de Direitos Humanos.

Ao introduzir um parâmetro nacional para o registro de informações primárias pelos profissionais, o Prontuário SUAS cria condições para a produção de dados e estatísticas mais consistentes, possibilitando avançar no conhecimento do perfil e do volume de famílias e indivíduos acompanhados pelos CRAS e CREAS, e também sobre a incidência de determinadas situações de violação de direitos atendidas pela Assistência Social.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário