A ‘polêmica’ interdição da SP-425

Publicado em 16 de setembro de 2009 às 2h48
Atualizado em 19 de setembro de 2009 às 19h04

Todos já sabem. A partir desta quarta, a ponte do rio Turvo, na SP-425 vai ser interditada entre Olímpia e São José do Rio Preto para reparos estruturais. Deverá ficar 60 dias em obras. Diz o comunicado oficial do DER:

COMUNICADO: DER INTERDITA SP-425 ENTRE OLÍMPIA E RIO PRETO POR 60 DIAS
:: 14/09/2009 – 10:40 Interrupção ocorrerá a partir de quarta-feira, dia 16. O objetivo é dar continuidade às obras de melhorias na rodovia

Devido às obras de reconstrução da ponte sobre o rio Turvo, no quilômetro 157,5 da rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), o trecho entre Olímpia e São José do Rio Preto será interditado a partir da zero hora da próxima quarta-feira. O trânsito ficará interrompido durante 60 dias para dar prosseguimento aos serviços de melhorias. O Departamento de Estradas de Rodagem – DER informa que as rodovias localizadas no entorno estão devidamente sinalizadas com alertas aos motoristas e indicação de caminhos alternativos. Para quem estiver na BR-153, no sentido oeste/leste, os usuários deverão seguir pela rodovia até o entroncamento com a SP-322 e seguir até Olímpia. No sentido leste/oeste, os motoristas devem pegar a SP-425 e fazer o trajeto contrário. Já pela SP-310, no sentido oeste/leste, a indicação é seguir pela rodovia até o entroncamento com a SP-351, com destino a Bebedouro, Olímpia ou Barretos. No sentido leste/oeste, basta seguir a rota inversa.

Como tudo vira polêmica antes mesmo de se analisar profunda e tecnicamente o assunto, lá fomos nós em busca de respostas um pouco mais coerentes e, claro, inteligentes.

É claro que a interdição vai gerar transtornos. Já está gerando. Os desvios, inclusive verificados ‘in loco’ pelo prefeito Geninho Zuliani no final da tarde desta terça (15), revelam que o motorista irá andar praticamente o dobro para chegar a Rio Preto, e vice-versa. O jornal Bom Dia, por exemplo, prevê desvios bem mais longos, conforme sugestão do próprio DER.

Vejamos pelo lado ‘bom’ das coisas. Costumo dizer que um copo pela metade, para mim, está quase cheio, do que afirmar que está quase vazio. A ponte está em péssimas condições estruturais. Há mais de 50 anos que não se reforma. Serão reconstruídas as pistas e feitas passarelas, até então inexistentes, para pedestres.

O secretário municipal de Planejamento Amaury Hernandez confirmou na tarde desta terça, para este Blog, que “pista meio liberada não existe neste caso, e que não adianta jogar a culpa no prefeito, como alguns estão fazendo, irresponsavelmente, inclusive em meios radiofônicos, alegando que o prefeito Geninho precisaria usar sua força política para minimizar os efeitos perversos da interdição. Eles vão existir, e o que podemos fazer? O prefeito decidiu procurar o diretor do DER de Rio Preto, responsável pela obra, engenheiro Natal Takashi Arakawa, para acelerar as obras ao máximo, diminuindo o prazo de 60 dias”.

É legítimo o comerciante, o estudante, quem quer que seja, chiar e muito, a interdição da ponte. Podem até fazer passeatas. Só vai demonstrar uma coisa: desconhecimento da técnica. Alguns defendem que a pista seja ‘liberada pela metade’. O secretário Amaury ri dessa afirmação: “Como a empresa vai concretar de um lado e deixar passar de outro caminhões, carros etc?”

O prefeito Geninho Zuliani está preocupado. Qual o prefeito que vai querer ter uma ponte dessas interrompida, ainda mais beirando o final de ano? Em seu Twitter (www.twitter.com/geninhozuliani) ele escreveu agora pouco:

    1. Porém quem não optar por terra, tera que ir por Tabapua ou Icem, portanto o caminho é bem comprido
    2. Recomendo a todos que quiserem ir pela Assis, que no trevo da usina entre a esquerda ai sairá perto da ponte porém do outro lado do Turvo
    3. A mais curta, tem ponte de concreto e pouca estrada de terra e a de 54 Km tem pont metalica e maior trecho de terra
    4. Hoje percorri caminhos atrnativos Rio Preto. Das 2 opções pela rodovia Assis, ha uma que percorre 49 Km e outra 54 Km

Vamos ainda ler e ouvir muitas coisas desconectas, enfim, o nosso compromisso é esse: ouvir o outro lado. Afinal, no mundo globalizado é tão fácil encontrar as pessoas e as respostas.

De resto, enfrentaremos o problema de frente e torcendo para que, de fato, o prefeito e sua equipe façam gestões no DER para diminuir drasticamente o prazo de dois meses.

4 comentários

  1. Marina Leite disse:

    Odiei a interdição. Preciso ir todos os dias a Rio Preto, agora nem sei como vai ser, se vou ter condições de ir, tenho certeza que vai custar mais caro, isso vai me prejudicar. Mas também não concordo com a falação que escuto por aí, que podem até fazer passeata para impedir a obra e que o culpado, como sempre, é o prefeito. Não foi ele que mandou consertar a tal ponte. E se os politiqueiros impedirem a obra, um dia ela poderá cair, causar acidentes e vamos ficar mais tempo sem ela, o que vai ser pior. O seu comentário, Leonardo, foi imparcial, e gostei do que falou para o seu blog o secretário Amauri. Vou torcer para o Geninho, como sempre, usar a sua força política, sim, mas não para impedir a obra, mas para acelerar o que falaram que vai durar 60 dias.
    Boa sorte no blog. Aprovado.

  2. Obrigado pelo apoio, Marina. O seu relato é verdadeiro. De fato, Amaury confirmou que a única saída política (e não a politicagem, como defendem uns e outros aos quatro ventos)é a de fazer gestões para que o DER apresse o cronograma que, vc bem lembrou, é de 60 dias. Diz Amaury que esse prazo é um pouco super-estimado pelas empreiteiras, mesmo assim, o prefeito Geninho fez o trajeto e confirmou que a volta será grande, cerca de 50 kms em média, e por isso prometeu empenho. Vamos cobrar.
    Bem-vinda. Comente sempre.

  3. Ana disse:

    Mesmo não estando apta a opinar sobre o assunto, quero te parabenizar Leonardo, por mais este projeto, pode ter certeza, que estarei sempre dando uma olhadinha.Muita luz para você.

  4. Obrigado, Ana. Mesmo vc estando na capital paulista e não sendo, claro, olimpiense, gostaria que acompanhasse o meu trabalho. É uma honra muito grande. Sei que sempre espia e comenta quando pode. Muita luz pra vc e familiares. Conte sempre comigo. Obrigado.

Faça um comentário