Escolas da região disputam a final da Copa Escolar de Vôlei no Ginásio de Esportes, 29

Publicado em 19 de outubro de 2011 às 12h58
Atualizado em 19 de outubro de 2011 às 12h58

Quatro escolas da região se classificaram para a final do núcleo Interior da Copa Escolar de Vôlei. Alunos de nove escolas estaduais da região participaram no último sábado (15), da semifinal da competição, realizada em Olímpia.

P1030219---masculino

O campeonato, idealizado pelo Instituto Vencer em todo Estado de São Paulo com o apoio da Guarani, reúne 1.536 meninos e meninas de 14 a 17 anos regularmente inscritos em escolas públicas e particulares, totalizando 128 equipes em disputas de fases.

A disputa da final do núcleo Interior no feminino será entre as escolas estaduais José Antonio Santana (Guaraci) e Professor Carlos Castilho (Guapiaçu). No masculino a vaga será decidida entre as escolas estaduais Maria Falconi (Pitangueiras) e Enoch Garcia Leal (Guaíra). Os jogos acontecem no próximo dia 29 de outubro em Olímpia.

“Percebemos uma evolução muito grande das equipes nos jogos da semifinal. Muitos estudantes tiveram seu primeiro contato com o vôlei graças à Copa Escolar. O trabalho dos professores tem sido muito importante, mas temos ainda muito a crescer”, afirma André De Marchi Ettruri, coordenador da Copa Escolar de Vôlei.

O gerente de Relações Institucionais da Guarani, Roberto Perosa, ressalta que a principal regra da Copa Escolar de Vôlei é promover a competição saudável regida pelo espírito coletivo, amizade, integração e cooperação. “Apoiar práticas esportivas faz parte da política de sustentabilidade da Guarani. Acreditamos que o esporte contribuiu para a socialização dos jovens, auxilia na disciplina e no desempenho escolar.”

P1030277---feminino

Aluna da escola estadual Professor Carlos Castilho, de Guapiaçu, Silvia Moraes Tolentino, 16 anos, não continha a alegria por sua escola ter se classificado para a semifinal feminina. “A Copa Escolar tem sido muito importante para nós. Os treinos são muito divertidos. Adoro jogar vôlei”, afirma.

Para o treinador Marcos Antonio Gomes da Silva, que orienta os alunos da escola estadual José Marcelino de Almeida, de Severínia, a Copa Escolar tem contribuído para a disseminação do vôlei e para o desenvolvimento dos alunos. “A maioria dos meus alunos é baixa renda. Com a Copa Escolar eles encontraram a oportunidade de deixar as ruas para praticar um esporte que não é tão comum em nossa cidade”, diz.

O campeonato

Depois de 12 semanas de prática do voleibol, as equipes têm se enfrentado dentro dos seus núcleos. Desta disputa sairão os melhores de cada região nas categorias masculino e feminino. Na próxima fase, essas equipes se enfrentarão, cada uma representando seu núcleo no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

A terceira etapa, também no Ibirapuera, será um quadrangular final com os quatro melhores classificados na fase anterior. A  última chave da competição será a disputa do 3° lugar e a grande final.

Todas as etapas do campeonato são observadas de perto por um time de especialistas composto por ex-atletas, professores de educação física, diretores da Class One marketing esportivo e membros da Confederação Paulista de Vôlei com o objetivo de identificar talentos.

Ao final da competição, os destaques da Copa Escolar de Vôlei serão convidados a participar de uma clínica no CT de Saquerema, espaço de treinamentos da Seleção Brasileira de Vôlei.

***


* Fique à vontade para dar a sua opinião, mas atenção: se ele não aparecer no mesmo dia é porque, com certeza, você não leu a nossa política de comentários. No momento, está sob moderação.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário