Catanduva desativa o futebol profissional

Publicado em 17 de abril de 2012 às 10h13
Atualizado em 17 de abril de 2012 às 10h15

Em meio à festa de 100 anos do Santos, o Catanduvense encerrou o Campeonato Paulista da Série A-1 com gosto melancólico, domingo à tarde, no estádio da Vila Belmiro, em Santos. Não só por conta da goleada de 5 a 0, mas também pela falta de perspectiva do clube da região.

disputa

A diretoria já adiantou que desativará o futebol profissional do Grêmio no segundo semestre e a única atividade será o Paulista Sub-20, previsto para começar no dia 26 de maio.

No entanto, faltando pouco mais de um mês para o início da competição, o elenco sub-20 ainda precisará ser formado, começando do zero. A única certeza até o momento é a presença do técnico Rodrigo Deião, que foi o preparador de goleiros do profissional durante o Paulistão. “O Deião deverá começar o trabalho dentro de dez dias.

Ele conhece muita gente e vamos dar preferência aos jovens da nossa cidade e da região”, informou o supervisor Wagner Violin. No sábado, às 13h30, será feita uma peneira no estádio Rufino Rodrigues, em Pindorama, para começar a selecionar jogadores.

Ontem, Violin começou a rescindir os contratos dos jogadores rebaixados à Série A-2 do Paulista. “Estamos acertando a saída de todos, provavelmente a partir de amanhã eles já estarão empregados novamente. Vamos manter apenas o zagueiro Douglas, que é desejado por clubes da Série B do Brasileiro e iremos emprestá-lo”, disse o supervisor.

O presidente Valmor Peruzzo não demonstrou abatimento pela queda e garantiu que o Bruxo estará motivado, no próximo ano, para tentar o acesso ao Paulistão novamente. “Ficamos, sim, um pouco abalados, mas no ano passado entramos na Série A-2 para não cair e acabamos subindo. Temos ânimo para lutar no ano que vem. O Catanduvense não acaba”, afirmou o dirigente, que enumerou os fatores que contribuíram para a péssima campanha gremista.

Em 19 jogos, o time somou apenas 13 pontos, terminando em penúltimo lugar com apenas 22% de aproveitamento dos pontos disputados. “Se tivéssemos conquistado 18 pontos, estaríamos livres, deixamos escapar, pelo menos, duas vitórias. Contra os grandes, perdemos do Corinthians aos 48 minutos do segundo tempo, empatamos com a Portuguesa, empatávamos com o São Paulo até 30 minutos do segundo tempo, permitimos o empate ao Palmeiras, só contra o Santos que fomos goleados.

O time é bom, não deu liga, a falta de campo também atrapalhou. Mas não podemos colocar a culpa só no campo. Todos, diretoria, jogadores e comissão técnica têm o pedacinho de culpa”, comentou Peruzzo. (Diarioweb)

Ficha técnica:

Santos 5
Rafael; Fucile (Adriano), Edu Dracena, Durval e Juan (Léo); Arouca (Ibson), Henrique, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

Catanduvense 0
Fillipi; Douglas, Cleber, Ednei e Anderson Paim; Du (Jefferson), Ricardo Oliveira, Washington (Dairo), Alex Willian e Samuel; Luís Mário (Morelândia). Técnico: Roberval Davino.
Gols: Ganso aos 23 e Borges aos 32 do 1º tempo. Neymar aos 18, Ganso aos 25 e Borges aos 38 do 2º. Árbitro: Márcio Henrique de Gois. Expulsão: Jefferson. Renda: R$ 279,7 mil. Público: 11.650 pagantes. Local: Vila Belmiro, em Santos, no domingo à tarde.

 

Santista Léo vai jogar no meio

 

O Santos pode estar ganhando um meio-campista que mescla técnica com garra, tem bom poder de marcação, faz gols e é adorado pelo torcedor. É que o lateral esquerdo Léo acaba de alterar seus planos para o último ano de carreira. Antes de se despedir dos gramados, em dezembro, quando estará com 37 anos, o mais experiente e vencedor dos atuais jogadores do elenco santista quer dar mais uma contribuição ao clube, migrando da defesa para o meio-de-campo.

A ideia de Léo é seguir os passos de jogadores famosos da posição, como Júnior (ex-Flamengo), Leonardo (ex-Flamengo e São Paulo) e Felipe (Vasco), que saíram da lateral esquerda para brilhar no meio-de-campo. “Ainda posso ajudar o Santos jogando no meio”, disse.

E o técnico Muricy Ramalho já decidiu que o Santos terá força máxima contra o boliviano The Strongest, quinta-feira, pela Libertadores, e também diante do Mogi Mirim, provavelmente no domingo, pelo Paulistão – ambos na Vila Belmiro.

A única dúvida é Fucile, que sofreu entorse no tornozelo direito no começo do jogo contra o Catanduvense, domingo. O lateral uruguaio será reavaliado pelos médicos hoje, na reapresentação do elenco santista. E, se for vetado, Adriano será mantido na função de primeiro volante, com o deslocamento de Henrique para a lateral. – Agência Estado

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário