Engenheiros de São Paulo lançam Amaury Hernandes candidato a presidente do CREA

Publicado em 22 de setembro de 2011 às 14h30
Atualizado em 27 de setembro de 2011 às 22h58

O ex-secretário de Planejamento e Desenvolvimento Urbano de Olímpia, engenheiro Amaury Hernandes, foi aclamado oficialmente candidato à presidência do CREA-SP (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado), anteontem, terça (20), no auditório do SEESP (Sindicato dos Engenheiros do Estado), na capital, na eleição da categoria que ocorrerá no dia 8 de novembro.

641

O auditório estava totalmente lotado, prestigiado por lideranças políticas, acadêmicas, empresariais, sindicais e da área tecnológica, inclusive pelo diretor do SEESP em Barretos, engenheiro e vereador Luiz Salata, de Olímpia.

513

Na opinião do diretor regional do SEESP e vereador Luiz Salata, o que vale numa campanha é o currículo do candidato e, nesse sentido Hernandes, tem grandes vantagens. "Ele tem uma conduta impecável, ou seja, respeito com os profissionais, dedicação à causa pública e determinação para a mudança, características que farão desse conselho regional o melhor do Brasil", afirmou.

480

Para o engenheiro Murilo Celso de Campos Pinheiro, o presidente do sindicato e da FNE (Federação Nacional dos Engenheiros), é esse o espírito traduzido pela candidatura de Hernandes: "Representa a mudança e a esperança de um novo conselho regional, órgão que deve discutir as questões nacionais, participar da vida da sociedade e trabalhar para que a profissão seja cada vez mais valorizada."

632

O presidente do Confea (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), Marcos Túlio de Melo, afirmou não haver dúvida quanto a quem é o melhor candidato ao Crea-SP. "Apesar da crise internacional que novamente assombra o mundo, vivemos um momento mágico no Brasil do ponto de vista das nossas profissões e da perspectiva de construir um país da forma que sempre sonhamos. Nesse sentido, é fundamental temos lideranças com um posicionamento firme como o Amaury", declarou.

458

Na mesma linha, Nivaldo Santana, vice-presidente e secretário de relações Sindicais da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), explicitou o seu apoio ao candidato do sindicato. Na sua visão, a engenharia tem um papel estratégico no desenvolvimento do Brasil e instituições como o Crea devem somar a esse projeto.

Representando os ex-presidentes do Seesp, Antonio Octaviano, mencionou que essa eleição demonstra claramente o embate entre o  passado e futuro. "O que os profissionais de São Paulo e do Brasil esperam é a prevalência daquilo que pode significar de fato o nosso passaporte para o futuro no conselho regional e federal. Portanto, se queremos a mudança é essencial eleger Amaury Hernandes e Álvaro Cabrini, que representam o que há de melhor", destacou.

556

José Roberto Cardoso, diretor da Poli/USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo) e coordenador do Conselho Tecnológico do Sindicato dos Engenheiros, ressaltou a necessidade de o conselho ouvir os anseios das universidades. "Está na hora de a academia ter uma participação mais efetiva no Crea-SP. A questão da formação precisa ser discutida nas instituições que representam os engenheiros", cobrou.

Aplaudido e apoiado por todas as autoridades, entidades e profissionais presentes no ato, Álvaro Cabrini, que concorre à presidência do Confea, agradeceu o apoio e disse que ter convicção de que o projeto defendido por ele é o melhor para o Brasil. "Temos um plano ousado e inovador que pensa no Brasil de daqui a 50 anos, nas oportunidades que vamos criar", destacou.

Além disso, ele criticou a atual gestão do Crea-SP, que não está à altura do Estado que representa. "São Paulo sempre foi o moto da economia brasileira e não pode ter um conselho regional que não forneça sequer uma certidão online. Temos que nos apropriar das tecnologias criadas pela engenharia e trazer o Crea-SP para o século XXI. Tenho convicção de que Amaury fará muito bem esse trabalho", acredita.

Para finalizar, o candidato apoiado pelo Seesp ratificou o compromisso de transformar o órgão de modo fazê-lo atender as necessidades dos profissionais da área tecnológica e da sociedade. "Quero deixar claro que essa é uma candidatura de oposição à atual gestão. Vamos mudar tudo, implantar um sistema de tecnologia da informação para facilitar os serviços, valorizar os profissionais e entidades, administrar de forma transparente, fiscalizar com rigor o exercício ilegal da profissão e melhorar o atendimento precário que temos hoje. Para tanto, precisamos do apoio de todos os profissionais nas urnas em 8 de novembro", convocou.

Também compuseram a mesa de lançamento os vereadores Eliseu Gabriel (PSB) de São Paulo, e Martim César (DEM), da cidade de Pindamonhangaba.

***

Leia com atenção antes de comentar esta notícia:

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Blog do Concon. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Leia antes a nossa Política de Comentários.

O Portal Blog do Concon poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Assunto(s):

Leia também:

1 comentário

  1. Com todo respeito aos inteligentíssimos engenheiros. Cadê as construções com preocupação com a drenagem do solo que além de minimizar as enchentes, alimentam os lençóis freático.

Faça um comentário