Com a devolução dos votos para Uebe, Itamar Borges assumirá mandato no próximo dia 15

Publicado em 03 de março de 2011 às 19h14
Atualizado em 03 de março de 2011 às 19h18

DSC01944 A decisão do STF em devolver os votos para o suplente de deputado estadual do PMDB Uebe Rezeck (leia matéria anterior), beneficia diretamente outro candidato que, não apenas terá os seus votos de volta, como também o mandato efetivamente: Itamar Borges, que foi campeão de votos para estadual em Olímpia.

Significa dizer que os votos atribuídos ao candidato Uebe Rezeck são devolvidos ao partido, garantindo a 5ª vaga de Deputado ao PMDB, que coloca o Itamar Borges como eleito Deputado Estadual titular dessa 5ª vaga.

Em Olímpia, Itamar foi recordista de votos para deputado estadual. Assim, está garantida a diplomação de Itamar como deputado eleito e sua posse, numa das 94 cadeiras da ALESP, no próximo dia 15 de março.

BAGUNÇA NA ASSEMBLEIA

Geraldo Vinholi (PSDB),  que tem base eleitoral em Catanduva, mais uma vez passou à condição de “não eleito”.  Mas vai conseguir tomar posse porque como primeiro suplente da coligação foi beneficiado com nomeações de Geraldo Alckmin (PSDB), que trouxe dois deputados para seu secretariado.

Vinholi foi quem mais “entrou e saiu”  da Assembleia por conta das recontagens de votos. O tucano era suplente, virou deputado e voltou a ser suplente. Perdeu a vaga desta vez para João Carlos Caramez (PSDB), que tinha sido vetado pela Lei Ficha Limpa.

Itamar Borges (PMDB), ex-prefeito de Santa Fé, vai tomar posse ancorado por uma liminar do STF (Supremo Tribunal Federal). O suplente do partido Uebe Rezeck, que teve registro indeferido também com base na Lei Ficha Limpa, conseguiu que seus votos fossem computados. O ministro  Gilmar Mendes mandou o TRE (Tribunal Regional Eleitoral)  ser comunicado com “urgência” da decisão.  “A falta de um ministro no STF para dar a decisão final da Lei  Ficha Limpa criou essa insegurança e as idas e vindas”, afirmou nesta quarta-feira (02) Itamar.

Ele havia sido eleito em outubro e saiu na primeira recontagem de votos. Não há definição de quem deve sair para ele entrar porque o quociente eleitoral vai ser alterado.

Quando o TRE for comunica oficialmente da decisão do STF, nova recontagem será feita. Ainda há questionamentos pendentes que vão alterar novamente o quadro de eleitos.

Orlando Bolçone (PSB), de Rio Preto, é outro deputado eleito que pode perder a cadeira em novas recontagens de voto.

REGIÃO COM CINCO ELEITOS

Com a inclusão de Itamar Borges (PMDB), a região volta a ter cinco deputados eleitos. Itamar figura como eleito no lugar de Geraldo Vinholi (PSDB). Ainda compõem a bancada de estaduais da região João Paulo Rillo (PT), Orlando Bolçone (PSB), Carlão Pignatari (PSDB) e Sebastião Santos (PRB). (Rede Bom Dia)

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário