Professores da Educação Infantil participam de capacitação pelo Método das Boquinhas

Publicado em 16 de julho de 2014 às 11h40
Atualizado em 16 de julho de 2014 às 15h34

Nestas segunda e terça (14 e 15), as professoras da Rede Municipal de Ensino participaram de capacitação com a Fonoaudióloga Carina Teixeira Blanco, facilitadora do Método das Boquinhas no Desenvolvimento Infantil: Pré-requisito Para Uma Alfabetização Segura, desenvolvido pela Fonoaudióloga Renata Jardini. Ele foi aprovado como Tecnologia Educacional pelo MEC em novembro de 2009, 2010 e 2011, sendo atestado como eficiente para alfabetizar e recuperar a alfabetização de crianças, jovens ou adultos.  O curso atendeu 74 profissionais, dentre eles, professores da Base Nacional Comum, professores coordenadores da Pré-escola e professores da Educação Especial.

boquinhas-(3)

“Sua fundamentação teórica é de base multissensorial, fônica-vísuo-articulatória, propiciando rapidez e segurança na associação do fonema ao grafema (som à letra) uma vez que é uma Metodologia Sintética, Concreta e Sinestésica e acrescenta o diferencial do articulema (boquinha), contribuindo para o real aprendizado e recuperação da leitura e escrita”, disse a fono. De acordo com ela, ele pode ser usado na íntegra, como Metodologia adotada pela escola, ou como uma ferramenta de trabalho para a conversão fonema/grafema, sendo inserido na proposta adotada pela escola.

O Método das Boquinhas é de fácil aplicabilidade e compreensão e têm sido utilizado em salas de aulas com todas as crianças, alunos comuns e outros com trocas de letras, trazendo grande e positivo impacto sobre os resultados na aprendizagem e autoestima do professor e do aluno, desde as séries iniciais até o grupo da EJA. “A parceria entre a Fonoaudiologia e a Pedagogia tem trazido ganhos aos estudantes e à educação em geral. O mercado atual exige educadores com capacitação e fundamentação sobre alfabetização que possa atender e obter resultados para quaisquer tipos de alunos, favorecendo a inclusão e agilizando os processos de aprendizagem, contribuindo assim, para melhor desempenho acadêmico da escola e do Município”, contou Renata.

Segundo a Secretária de Educação, Eliana Bertoncello Monteiro, o curso foi destinado para os professores de educação infantil por se tratar das competências destas séries a iniciação de alfabetização das crianças, proporcionar desenvolvimento e aperfeiçoamento aos profissionais. “O educador pode conhecer o desenvolvimento normal do processo de aquisição da leitura e escrita, pode saber identificar o erro durante esse processo, classificando-o e analisando-o para possível remediação pedagógica, capacitando-se para alfabetizar crianças com a proposta oferecida pelo Método das Boquinhas, utilizando os livros e materiais de apoio. Além de trocar experiências por meio de discussão de casos durante o curso”, endossou.

boquinhas-(2)

“Durante o curso os professores além de questões teóricas, vivenciaram jogos, para perceberem as possibilidades de aprendizagem que cada um proporciona e, o desenvolvimento esperado nas diferentes faixas etárias de atuação”, disse Luciana Ferreira De Julle, Supervisora de Ensino da SME. Os alunos beneficiados têm entre 4 e 5 anos. “O curso foi voltado para o público-alvo da Educação Infantil, Pré-escola, os jogos trabalhados já foram adquiridos e todas as Pré-escolas da Rede Municipal os receberam”.

“Acreditamos que a parceria Fonoaudiologia e Pedagogia têm trazido ganhos à educação em geral, e que o jogo é um mediador que promove a aprendizagem, efetuado pela triangulação dos saberes cognitivo/emocional/social, sendo assim, confiamos que este curso possibilitará atender ao objetivo da Pré-escola em proporcionar aprendizagem de forma lúdica e prazerosa”, finalizou.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário