Engenharia de Alimentos é o mais concorrido no Vestibular da Unesp 2015

Publicado em 29 de outubro de 2014 às 9h11
Atualizado em 29 de outubro de 2014 às 9h15

O curso de engenharia de alimentos é o mais concorrido no vestibular 2015 no Ibilce, campus da Unesp em Rio Preto, com 19,1 candidatos disputando cada uma das 30 vagas. A primeira fase do vestibular será dia 16 de novembro. Em Ilha Solteira, 1.019 vestibulandos disputam as 40 vagas do curso mais concorrido da região, engenharia civil – são 25,5 pessoas para cada vaga. Mais da metade, 60% da concorrência, é masculina, de acordo com dados da Unesp.

engenharia-unesp

Para a coordenadora do curso de engenharia de alimentos em Rio Preto, Ana Carolina Conti e Silva, 37 anos, há duas explicações para a concorrência acirrada. “Em primeiro lugar vem a boa qualidade de nossos cursos, bem avaliados no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e no Guia dos Estudantes. Outro fator é que há forte procura no Brasil por engenheiros de todas as especialidades. E os alunos querem se formar em profissões com grade possibilidade de rápida contratação.”

Segundo a coordenadora do curso de química do Ibilce, Lídia Maria de Almeida Plicas, 53 anos, o que também atrai alunos para o Interior é a qualidade de vida dos municípios em que estão os campus. “Tanto Rio Preto quanto Ilha Solteira são cidades relativamente boas para se viver. Isto pesa na decisão dos candidatos na hora de escolher a faculdade.”

No vestibular de 2015, as carreiras menos disputadas nos dois campus são química, matemática e física. Na opinião do coordenador do curso de Letras da Unesp em Rio Preto, Celso Fernando Rocha, isso reflete o baixo desejo dos jovens em se tornar professores. Os que insistem, optam por pós-graduação para tentar a carreira acadêmica.

bf184637f2a13a738d040385a0ca308e

Maratona

Estudante do Cursinho Alternativo, no Jardim Alto Alegre, Cassiano Maia, 18 anos, prestará vestibular para ciência da computação, o segundo mais disputado do Ibilce. E diz não se intimidar com a concorrência. “Estou bem tranquilo para enfrentar a prova porque estudei tudo que é exigido pela Vunesp”, diz confiante. Com sonho de se tornar um profissional de informática, Cassiano está em sua primeira tentativa para conseguir entrar na universidade pública.

Já o estudante João Paulo Freire de Sousa, de 22 anos, pode ser considerado veterano em vestibular. Pela quarta vez tentará entrar no curso mais concorrido da Unesp – medicina – em Botucatu. São 222,4 candidatos por vaga. “Dessa vez sinto que estou mais preparado. Apesar de que a cada ano o estilo da prova muda, mas vou me esforçar para passar pelas duas fases”, afirma.

Para o vestibular deste ano, a Unesp anunciou como novidade o Sistema de Reserva de Vagas para a Educação Básica, criado pelo governo estadual para destinar 25% das vagas de cada curso para alunos de escolas públicas. Pelo levantamento da instituição, 40% dos aprovados no passado vieram de escolas da rede pública.

Fonte: Diarioweb

Assunto(s): , ,

Leia também:

Faça um comentário