Em Olímpia, escolas particulares se destacam no Enem, segundo o Inep

Publicado em 07 de dezembro de 2013 às 17h01
Atualizado em 07 de dezembro de 2013 às 17h03

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou no dia 26 de novembro as médias de desempenho das escolas no Enem 2012, também divulgado pelo Diário. Na matéria local, divulgamos que, entre as 50 escolas melhor avaliadas na região, de Olímpia apenas o Centro Educacional Objetivo, escola particular, figurava em 13º lugar, e o Colégio Objetivo, também particular, em 49º.

anita-costa

Num contexto de 140 escolas, o Objetivo está em 20º lugar, o Colégio Eduvale em 74º e, pela primeira vez, neste novo cenário, aparece uma escola estadual, e única melhor avaliada em Olímpia, que é a Escola Estadual Dona Anita Costa, em 91º.

E, num cenário regional, as escolas técnicas se destacam graças ao vestibular seletivo, estudo em tempo integral e conhecimentos práticos, por isso estão entre as unidades públicas com melhor colocação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012, divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Tirando as particulares, as quatro escolas estaduais da região, neste cenário de 140 estabelecimentos, com melhor classificação no Enem são técnicas, de acordo com levantamento do Diário da Região, com base nas médias por disciplina que cada escola obteve no exame. A primeira no pódio é o Philadelpho, de Rio Preto, com o 15º lugar. Pelo segundo ano consecutivo a escola é a única pública entre as 40 primeiras unidades classificadas.

Na avaliação do professor Victor Viterbo, da Philadelpho, não é justo comparar alunos da rede pública com a rede particular e analisa que o Enem é colocado como uma política de avaliação, quando é seletivo: “As escolas particulares preparam o aluno só para o Enem e as estaduais não preparam. O exame que foi pensado como uma política de inclusão das escolas carentes, perde seu principal público”.

O Inep divulgou inicialmente as notas de 11,2 mil escolas. O pré-requisito é que as escolas tenham no mínimo 50% de participação dos alunos concluintes do ensino médio no exame e que a porcentagem corresponda a pelo menos dez estudantes.

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário