Cristina-Reale_thumb.jpg

Vereadores derrubam veto de Geninho quanto ao ‘comércio informal’

O comércio informal da cidade, leia-se ambulantes e os que já ocupam espaços estratégicos comercialmente há mais de 20 anos, poderá continuar como está sem a interferência da Prefeitura, pelo menos é o que se compreende da derruba do veto do prefeito Geninho Zuliani (DEM) em relação ao projeto de lei de autoria de Cristina Reale, e demais vereadores que o subscreveram, incluindo trailers de lanches, verdureiros e churrasqueiros, no Código Tributário do município.

Cristina-Reale

O ‘sinal verde’ dado para esse comércio informal, não regulamentando se podem, ou não, novos informais invadirem espaços públicos para chamá-los de ‘seus pontos comerciais’, foi derrubado por Geninho sob a justificativa de que vereador não pode legislar sobre o assunto. Ademais, como conviver com churrasqueiros e cadeirantes, por exemplo, com crianças e pessoas que devem ocupar o chamado, e legal, espaço público?

Segundo Reale, basta o interessado procurar a Secretaria de Finanças e se ‘legalizar’, e que ‘é preciso regulamentar’ esse projeto de lei, agora assumido integralmente pelos vereadores que derrubaram o veto.

O VETO DO PREFEITO GENINHO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *