Servidores aprovam reajuste salarial de 8,41% e de 154,16% na assiduidade a partir de abril

Publicado em 08 de abril de 2011 às 22h54
Atualizado em 08 de abril de 2011 às 22h54

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia aprovou em assembleia na noite de hoje, na Casa de Cultura, em votação majoritária, o reajuste salarial de 8,41% e mais 154,16% no abono assiduidade retroativo a 1° de abril.100_0954

A outra proposta sugerida pela comissão de negociação salarial da prefeitura seria de 7% a partir de 1° de janeiro. Agora, o presidente da categoria, Jesus Buzzo, levará a decisão da assembleia ao prefeito Geninho Zuliani (DEM) na segunda-feira (11) e, se houver o seu consentimento, no mesmo dia encaminhará para votação de urgência na Câmara de Vereadores.

100_0959

O único vereador presente foi o líder do PMDB, José Elias Morais (Zé das Pedras). Ao ser questionado sobre a sua presença, afirmou que “embora não seja funcionário, é meu dever de vereador acompanhar cada detalhe para, na próxima sessão, no caso do prefeito enviar o reajuste para deliberação legislativa, ter o meu voto consciente”.

O sindicalista deixou claro que “diante da realidade regional, trata-se do maior reajuste dado por uma prefeitura, nem mesmo as de porte maior estão oferecendo mais do que a reposição inflacionária que, segundo o IPC-A (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que foi de 5,91% em 2010”.

100_0970

“Não vamos ser hipócritas de achar que, mesmo sendo o maior índice regional, é o ideal. Todos queremos ganhar bem mais, mas reconheço que está sendo feito um esforço de, além de repor perdas, também cobrir os rombos deixados pelas gestões passadas”, frisou Buzzo.

No caso de Olímpia, além dos 5,91% – no caso da aceitação dos 8,41% – a prefeitura estaria oferecendo mais 2,5% de reposição, já que, conforme também deixou claro o líder sindical, “a década de 2.000 em diante (governo Carneiro) foi o pior para o funcionalismo, já que dava mais abonos que não eram incorporados aos salários, defasando ano a ano os nossos vencimentos diante da inflação”.

Conforme pesquisa feita pelo Sindicato da categoria, se o prefeito Geninho concordar com a decisão majoritária de 8,41%, será o maior índice regional e, provavelmente, do Estado de São Paulo, oferecido ao funcionalismo municipal.

Mesmo assim, houve quem discordasse e quisesse continuar o enfrentamento com a comissão de negociação da prefeitura, prosseguindo além dos 90 dias de espera, na expectativa de que o índice chegasse a 10%. Para a maioria, porém, é melhor aceitar o índice, que é retroativo, uma vez que a categoria, e isso foi deixado bem claro até pelo presidente e seus diretores sindicais, não se uniria para um movimento que atingisse, por exemplo, uma greve.

Assim, o reajuste de 7% foi descartado por unanimidade e, no caso dos 8,41%, a maioria venceu.

100_0946

ABONO ASSIDUIDADE

100_0969 Além do índice de 8,41% retroativo a 1° de abril, ficou aprovado, ainda, um reajuste significativo: 154,16% no abono assiduidade, ou seja, a intenção é a de isentar as férias regulares e as abonadas e aplicar 5,91%. Assim, o valor que ainda é de R$ 40, passará a ser de R$ 42,36. Já com a isenção das férias e abonadas, o valor anual que o servidor (que não faltar) passará a receber será de R$ 508,32 por ano, sendo anterior a essas isenções o servidor receberia apenas R$ 20, daí a aplicação de 154,16%.

REGIÃO

Jesus Buzzo revelou aos servidores que foram à assembleia (cerca de 80) alguns índices de reajustes aplicados na região, como, por exemplo, Barretos que foi de 6,20% (e a cesta básica a prefeitura paga 50%); Bebedouro, 5,91%; Catanduva, 5,91%; Mirassol, idem; e Monte Azul Paulista, apenas 4%.

100_0978

***


* Fique à vontade para dar a sua opinião, mas atenção: se ele não aparecer no mesmo dia é porque, com certeza, você não leu a nossa política de comentários. No momento, está sob moderação.

Assunto(s): ,

Leia também:

10 comentários

  1. Renato disse:

    Muito Frustrante e decepcionante as condições aceitas (a partir de abril) pelo Sindicato. Já o índice está dentro do esperado. Muitos funcionários verão o Sindicato a partir de então, com outros olhos. Promessas e mais promessas foram sempre feitas, pelo presidente do Sindicato e pelo prefeito, sempre com o adendo que o índice, independente de quando fosse aprovado, seria retroativo, agora depois de todo esse suspense desnecessário vem dizer que não mais será retroativo, isso é uma vergonha. Vergonha também foi o número de presentes na Casa de Cultura, estamos pagando pela falta de união. Dias e dias de espera e o presidente convenceu um pequeno número de servidores a votarem em 8,41% a contar do mês de abril, isso não existe. Tenho certeza que manchará a atual administração, que até então estava indo muito bem com os servidores, mas depois de hoje, ficou muito feio, falsas promessas derrubam prefeito em eleições.

    Fiquei triste com isso, e olha que eu sou um defensor do governo atual.

  2. Roberto disse:

    Caro Renato…
    Boa noite, as condições não foram aceitas pelo SINDICATO…e sim pela maioria presente na assembleia…O sindicato nunca fez promessas para os servidores. O Sr. Jesus Presidente do Sindicato não convenceu um pequeno número, foi decisão da maioria, não sei se o Sr, estava presente,,,porém, ao final da assembleia o SINDICATO foi parabenizado pela conquista.
    São pequenas conquistas…quem mais está lutando pela valorização do servidor ? Parabéns aos servidores presentes na assembleia….são pessoas como vocês quem fazem a direfença…Abraços,
    Roberto.

    • jj disse:

      Há algo erroneo ai, pois se tinha 90 pessoas ali, 50 pessoas que não sabem fazer cálculos, votaram por esse aumento depois de tanta lavagem cerebral! Fiquei até o final e a maioria foi embora, não vi nada disso por quem o sindicato foi parabenizado? Só se for pelo prefeito,porque aconteceu tudo da forma que como ele queria! Por isso vamos desfiliar desse sindicato, para acontecer o q aconteceu não precisa de sindicato!

  3. Marcelo disse:

    Existem homens e “HOMENS”. Quando dizemos palavras, essas passam a ser um ponto de referência, um porto seguro. Mas alguns acham que dizer algo, é dizer qualquer coisa para bobo ouvir. Não me acho bobo, e retribuirei essas falsas promessas no dia 02/10/2012.
    Se prometeu que seria retroativo, deveria honrar seu compromisso prefeito.

  4. tata disse:

    temos direito a retroatividade assim prometida, assim como renato sou denfessora tambem do governo atual e concordo com renato acima em seu comentario que isso pode prejudicar sim o prefeito nas proximas eleições.

  5. FLAVIA disse:

    ACHO QUE TEM CALCULOS ERRADOS, ANTERIOR-MENTE O FUNCIONARIO GANHAVA r$ 480,00 POR ANO E NAO R$ 200,00 COMO ESTA SENDO DITO……..

  6. Antonio disse:

    Eu acho que primeiramente que a manchete da matéria acima (…154,16% na assiduidade a partir de abril) não condiz com a realidade, pois férias e abonadas são direitos do funcionalismo e somente corrigiram um erro que estava nesta lei de assiduidade, então o certo seria colocar na manchete acima os 5,91% que realmente é o que teremos de aumento na assiduidade, ou seja, R$2,50(humilhantes). Estão tentando nos fazer de bobos, tentando nos enganar a todo tempo. E acho também Concon, que a manchete deveria ser alterada para realmente condizer com os fatos ocorridos, com a devida imparcialidade de um jornalista sério, como sendo: “A partir de agora os funcionário públicos municipais não terão mais data base para reajuste salariais”. Sabendo-se que nosso aumento não será retroativo.

    Vergonha…

  7. Fabricia disse:

    Ola Concon, primeiro quero parabelizalo pelo blog, mas agora só tenho uma coisa a dizer, vergonha.
    Porque estava na reunião e la percebi que o presidente do sindicato fez de tudo pra confundir a cabeça das pessoas, mas deixando isso de lado eu como alguns amigos vamos nos desfiliar do sindicado, afinal pagar sindicato pra que, então é melhor ficar sem.
    Agora outra coisa em outubro do ano que vem o senhor prefeito vai sentir nas urnas o que ele esta fazendo com os funcionarios.

  8. edna disse:

    quero saber é se deu o aumento ou não

  9. jesus buzzo disse:

    Bom dia.
    Esclarecimento.
    Em nosso livro de registro de presença foram colhidas 101, assinaturas, portanto 101 servidores estavam presentes. No decorrer da assembleia, apresentamos 2 contras propostas, a 1° no percentual de 7%, retroativo a janeiro, e a 2° no percentual de 8.41% , à partir de abril.Com as 2 propostas apresentadas, foi sugerido pelo Sr. Edinei, que deveriamos colocar essas propostas em votação, e a vencedora seria novamente discutida e, colocadas em votação com as demais propostas. As 2 propostas foram para votaçao e a proposta de 8.41%, obteve 87 votos fvoraveis e 14 contrários. na sequencia passou a discutir novas propostas, uma parte dos servidores presentes defendendo a proposta de 8.41%, e outra parte sugeriu uma proposta com o seguinte teor,10% retroativo a janeiro. Em seguida colocamos as propostas em votação, 1° a proposta de 8.41%, que obteve 65 votos dos servidores presentes, 36 votos contrários, e para não deixar duvidas colocamos em votaççao a proposta de 10%, que obteve 36 vots favoraveis e 65 votos contrários. Portanto como sempre destacamos que as decisões das Assembleias são soberanos e, acatamos o que a maioria decidiu, esse é o principio básico da democrácia. Quanto a questão do abono assiduidade, frizamos várias vezes que seria corrigido em 5.91%,indice do (IPCA), e o valor passaria dos atuais R$40,00, prara R$42,36, o que amplamente explicado aos servidores presentes no ano de 2010, o servidor que usufrui das 6 abonadas e férias recebeu o valor anual de R$200,00, já no ano de 2011 esse mesmo servidor poderá usufruir de suas ferias regulares e também as 6 abonadas e receberá ao final o valor R$508,32.
    Este é um breve resumo de nossa Assembleia.
    Como frizamos sempre as decisões das Assembleias são soberanas, por isso é que convocamos os servidores a participar.

    Um abraço

    Jesus Buzzo

Faça um comentário