reuniao-estudo-economico-6_thumb.jpg

Prefeito recebe boletim da conjuntura econômica de Olímpia para ações em 2015

Foi apresentando ao prefeito Geninho Zuliani o Boletim da Conjuntura Econômica do Município de Olímpia. O estudo tem como objetivo demonstrar os potenciais da cidade. Isso ocorreu na última quarta-feira (7), divulgado hoje, segunda (12).

estudo-economico

O decreto Nº 5.899 de 02 de dezembro de 2014 instituiu a COMECEO -Comissão Municipal de Estudos da Conjuntura Econômica de Olimpia, que prevê princípios básicos para elaboração do Boletim, prevendo data limite para elaboração da mesma. A comissão referida tem como presidente, Flavio Vedovato, diretor de Comercio e Indústria, e também presidente da ACIO e demais membros da Municipalidade.

“Foi apresentado modelo do projeto, que está 90% já pronto de acordo com referido decreto. O trabalho demonstra dados específicos, importantes e relevantes sobre economia do município, todas verídicas e evidenciadas”, disse Flávio. “Objetivo é demostrar a todo munícipe e investidor que tem pretensão de fazer algum investimento, o potencial da cidade. Promovendo Olímpia, evidenciando com comprovações positivas. Sabendo sobre a real situação econômica e demais atividades existentes seja na Agricultura, Comercio, Indústria e principalmente o Turismo, ferramenta indispensável para desenvolvimento econômico do município”.

reuniao-estudo-economico-(6)

Segundo Flávio os benefícios são vários, entre eles: o crescimento econômico e vinda de investimentos de fora de Olímpia e o crescimento de investimentos locais. “Com isso o agente politico busca investimentos seja privado ou publico, e a população ganha em empregabilidade e sustentabilidade. O próximo passo será convocar os demais membros da referida comissão e fazermos demais tratativas para finalizarmos o projeto”.

O projeto pré-finalizado foi demonstrado ao prefeito, aos Secretários Pitta Polisello (Governo) e Beto Puttini (Turismo), ao Presidente da Câmara Luiz Antônio Moreira Salata, e ao vereador Leonardo Simões, pelo consultor Edivaldo Batista e por Flávio Vedovato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *