Hospital do Câncer espera arrecadar R$ 2 milhões na campanha dos cofrinhos

Publicado em 19 de janeiro de 2015 às 9h16
Atualizado em 19 de janeiro de 2015 às 9h17

O responsável pela campanha dos cofrinhos no Hospital de Câncer de Barretos, Reinaldo Sebastião de Souza, afirmou que a expectativa em 2015 é aumentar a arrecadação, que em 2014 foi 32% superior a 2013.

1

“A expectativa para 2015 é superar R$ 2 milhões e deveremos automaticamente aumentar a quantidade de cofrinhos. Essa campanha está muito forte e tem um bom retorno. Em 2012, foi arrecadado R$ 1 milhão, em 2013 conseguimos R$ 1,2 milhão e em 2014 foram distribuídos 57 mil cofrinhos em todo o país com os quais arrecadamos R$ 1,6 milhão”, disse.

Ele explicou que os cofrinhos estão espalhados por todo o país e que em vários estados a imagem do hospital contribui para a arrecadação.

“A campanha dos cofrinhos abrange praticamente todos os estados do país e São Paulo é o estado que mais participa com a arrecadação de moedas. Agradecemos o trabalho de todos os voluntários responsáveis pelos cofrinhos, viajamos muito e vemos o carinho que as pessoas têm pelo hospital em várias outras cidades. Muitas vezes ficamos até emocionados com os fatos que acontecem em relação ao HC por onde passamos. É gratificante”, destacou Reinaldo.

A quantia, segundo ele, é o menos importante, o que vale mesmo é colaborar com o Hospital de Câncer, que trata de graça pessoas de todas as partes do país.

“Às vezes uma pessoa mais simples, de menor poder aquisitivo não tem R$ 5 ou R$ 10 para doar, mas doa R$ 0,10, e assim nós chegamos a esse valor de 2014 que somou R$ 1,6 milhão”, ressaltou.

Reinaldo Sebastião de Souza explicou como funciona a logística para que o dinheiro arrecadado em outras cidades chegue até a conta do Hospital de Câncer.

“Em primeiro lugar nós temos um cadastro de pessoas a quem nós chamamos carinhosamente de padrinhos e madrinhas dos cofrinhos. As pessoas se candidatam e assumem um município para ficarem responsáveis pelos cofrinhos. Muitas cidades podem ter mais de um padrinho ou madrinha, é um trabalho voluntário. Temos 400 pessoas cadastradas para tomar conta dos cofrinhos, além das pessoas que buscam corinhos avulsos na captação de recursos do HC”, disse.

Os empresários ou comerciantes que tiverem interesse em manter um cofrinho em seu estabelecimento podem procurar o departamento de captação de recursos do HC pessoalmente ou pelo e-mail [email protected] ou ainda pelo telefone 3321-6612, ramal 6772.

“Em Barretos a adesão para os cofrinhos poderia ser um pouco maior. Nas grandes redes temos cofrinhos, como nos supermercados. Mas em lojas menores de varejo poderia ser maior, nem que seja preciso a gente levar o cofrinho até o local e passar para buscar as moedas. O controle do cofrinho é feito através do código de barras, que identifica o dia de saída e, se a quantia arrecadada for depositada, pedimos que informe via e-mail ou fax para darmos baixa no número do cofrinho. O cofrinho dá oportunidades de todas as pessoas doarem qualquer quantidade, desde moedas de pequenos valores até valores maiores”, concluiu Reinaldo Sebastião de Souza.

Fonte: O Diário de Barretos

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário