Finanças apresenta seu Plano de Metas para 2015

Publicado em 23 de fevereiro de 2015 às 11h35
Atualizado em 23 de fevereiro de 2015 às 11h36

A Secretaria Municipal de Finanças de Olímpia fez na sexta-feira (13) , com os responsáveis pelas sete Divisões de Serviços, a apresentação do Plano de Metas para 2015 ao prefeito Geninho Zuliani (DEM). Cada um dos responsáveis pelas Divisões de Fiscalização, Contabilidade e Tesouro (este Setor é dividido em quatro tipos de atividade), Lançadoria e Recuperação de Ativos, apresentou seu plano em detalhes, inclusive com prazo máximo para sua implantação.

DSC_0021-(1)

“Acho que a reunião foi extremamente positiva”, afirmou o secretário municipal de Finanças, Cleber Cizoto. Ele ressalta que reuniões como essa tem se tornado rotina dentro da Secretaria. “Hoje (sexta-feira) foi uma apresentação ao prefeito, mas nós discutimos e atualizamos as metas rotineiramente”, explica.

“O mais importante é que são metas propostas pelos próprios servidores. São desafios propostos e vencidos pelos próprios servidores. Por isso que elas (reuniões) se tornam produtivas. Nada é imposto, mas cada responsável é cobrado a partir do momento que apresenta suas metas, que sempre visam a melhoria do andamento destes setores” complementa Cizoto.

O secretário observa também que “quando analisadas de forma isolada se vê a quantidade de assuntos diferentes de que trata a Finanças, e nem sempre só de assuntos internos, porque acaba excedendo o limite da Secretaria e alcançando a cidade como um todo”. Assim, prossegue Cizoto, “o que se deixa antever com isso é realmente a transparência e o rumo de Governo que se está dando em cada ação, seja mais de caráter interno, administrativo, ou num plano mais aberto, no atendimento à população”.

 

SISTEMA SÓLIDO

O secretário Cleber Cizoto classifica sua secretaria, bem como a de Gestão e de Assuntos Jurídicos, como “secretarias-meio”, ou seja, “fundamentais na interlocução das demais secretarias, porque acabam processando o volume de trabalho de todas as demais”.

“Já Finanças se preocupa com o trâmite interno, com os procedimentos, pagamentos, parte orçamentária, fiscalização, tributos, lançamento. Então, ela acaba tendo um papel fundamental na interlocução entre os órgãos e as secretarias. Não tem como executar a política financeira na Educação, por exemplo, sem passar pela Secretaria de Finanças”, detalha.

Para o secretário Cizoto, “hoje não se consegue pensar na prefeitura sem a aprovação deste fluxograma” apresentado na reunião. “Não se consegue fazer uma gestão sem estar definida a Divisão, os Setores e a Chefia”, completa.

 

ENGAJAMENTO DE CADA RESPONSÁVEL

Para o prefeito Geninho, que faz questão de acompanhar cada uma das explanações feitas pelos responsáveis das secretarias e pontuar quando necessário, o Plano de Metas cobrado das secretarias tem por objetivo “cada vez mais buscar melhorias nos setores respectivos”. Para ele, é muito importante o engajamento de cada responsável. “É fundamental isso. E a divisão por setores foi bastante oportuna, porque possibilita uma estrutura mais dinâmica”, avalia.

Diz o prefeito que este dinamismo é o que ele espera mesmo de cada funcionário. “Nossa expectativa é sempre pelo cumprimento daquilo tudo que é planejado como Meta a ser alcançada”, finaliza.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário