Caixa reduz juros em até 88% a partir desta segunda-feira

Publicado em 09 de abril de 2012 às 14h41
Atualizado em 09 de abril de 2012 às 14h46

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (09) o programa Caixa Melhor Crédito, que visa à democratização do acesso ao crédito para as famílias brasileiras e melhores condições de financiamento para micro e pequenas empresas.

caixamelhor

 

O Caixa Melhor Crédito tem quatro grandes pilares: redução acentuada das taxas de juros, aumento do volume de recursos disponíveis ao mercado, valorização dos clientes (atuais e de novo relacionamento) e orientação para o crédito consciente.

 

“Ao implantar este programa a Caixa reafirma o seu posicionamento de instituição financeira que oferece as melhores condições de crédito e de maior respeito ao cliente, e avança para um novo patamar”, disse o presidente da Caixa, Jorge Hereda.

 

De acordo com Hereda, o Caixa Melhor Crédito promove uma queda histórica de juros que beneficia todos os clientes, independente de sua condição atual de relacionamento.

 

O Caixa Melhor Crédito priorizará as micro e pequenas empresas, destinando mais R$ 10 bilhões para o setor. Além disso, engloba os principais produtos para as pessoas físicas e beneficia de imediato 25 milhões dos atuais clientes e todos que iniciarem relacionamento com a Caixa, que oferecerá orientação para melhor gestão financeira das famílias e empresas.

 

“A Caixa está aberta a todos os brasileiros que quiserem se relacionar conosco, sempre com as melhores condições”, afirmou Hereda.

 

Os clientes com maior relacionamento terão vantagens adicionais, como isenção de tarifas, refinanciamento de dívidas, prazos alongados e melhores taxas em aplicações financeiras.

Para este ano, a CAIXA programou um volume de concessão de crédito da ordem de   R$ 300 bi, 24% superior ao que foi contratado durante todo o ano de 2011. Para os principais produtos envolvidos no programa está prevista uma contratação que alcançará R$ 71 bi entre abril e dezembro de 2012.

 

PESSOA FÍSICA

Cheque Especial

A redução de juros anual do cheque especial da CAIXA chega a 67%. Os clientes com crédito salário terão redução de 8,18% a.m. para 3,50% a.m. Os demais clientes terão taxa máxima de 4,27% a.m., podendo chegar a 1,35% a.m., dependendo do relacionamento.

Todos os atuais clientes do cheque especial com taxa superior a 4,27% a.m. terão taxa reduzida a esse patamar retroativamente ao início de abril.

O impacto desta redução será sentido imediatamente pelos clientes. Para se ter uma idéia, um cliente que estiver utilizando um limite de R$ 2.000,00 terá uma economia anual em sua despesa média de juros de aproximadamente R$ 1.000,00.

As novas taxas vão beneficiar 5 milhões de clientes que já utilizam o crédito. Atualmente, a Caixa possui 13,1% do mercado de Cheque Especial.

Cartão de Crédito

A Caixa reduziu em 40% as taxas de juros anuais no rotativo para todos os clientes dos cartões Nacional, Internacional e Gold.

Além disso, a Caixa lança um novo produto – o Cartão Azul CAIXA, com taxa do rotativo de apenas 2,85% a.m para clientes que recebem salário no banco. Clientes que contratarem esse novo cartão nacional terão taxas reduzidas de 12,86% para 2,85% a.m. (corte de 87% na taxa anual). Uma das novidades do produto é o Programa de Pontos para descontos na anuidade do cartão.

As reduções da Caixa com os cartões de crédito vão beneficiar, de imediato, seis milhões de clientes.

Crédito Direto CAIXA – CDC

No CDC, crédito pessoal direto na conta corrente, a taxa anual também foi reduzida em 34%, passando de 5,40% para 3,88% a.m. Para clientes com conta salário, a taxa do CDC foi reduzida em 54%,  passando de 4,65% para 2,39% a.m.

A base atual do CDC tem 4,2 milhões de clientes e todos serão beneficiados pelas reduções das taxas. O cliente com conta salário, por exemplo, terá uma economia de R$ 3.500,00 em um empréstimo de R$ 10.000,00 em 24 vezes.

Crédito Consignado

O crédito consignado teve uma redução significativa na sua taxa de balcão, passando de 2,82% para 1,95% a.m, redução de 34% na taxa anual. Para os convênios com empresas que operam com taxa mínima, as taxas também caíram, passando de 1,29% para 1,20% a.m.

Para os aposentados, as taxas são ainda menores. No consignado INSS, a redução ocorreu na taxa máxima, que caiu de 2,14% para 1,80% a.m. Nos prazos menores, a taxa é de 0,84% a.m., uma das melhores do mercado.

As reduções da Caixa no Consignado beneficiarão 15 milhões de aposentados e empregados de empresas convenentes.

Financiamento de Veículos

Para aquisição de veículos novos e usados, a taxa mínima foi reduzida para 0,98% a. m. podendo variar até 2,25% a.m. de acordo com: prazo, cota de financiamento, idade do veículo e relacionamento do cliente.

Benefícios para Servidores com Conta Salário

A Caixa lançou também um pacote de benefícios para os servidores públicos. O novo pacote oferece vantagens em tarifas, crédito, cartões, investimentos e produtos da seguradora.

 

Entre os benefícios agregados estão a isenção de tarifas por um ano e condições diferenciadas em várias linhas de crédito, como por exemplo: 3,5% a.m. no cheque especial, isenção da 1ª anuidade nos cartões de crédito e taxa de 2,85%a.m. no Cartão Azul Caixa, melhores taxas de remuneração para investimentos como CDB, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Fundos de investimento com taxa de administração de 0,7% para valores a partir de R$20.000,00 (a ser lançado nos próximos dias), e descontos em produtos de seguro, previdência e consórcio.

 

As vantagens para conta salário beneficiarão de imediato 1,7 milhões de clientes

Crédito Azul Caixa – Organização Financeira

O banco lança o Crédito Azul CAIXA, dentro do CAIXA Melhor Crédito, que oferece diversas modalidades de crédito de acordo com as garantias ofertadas pelos clientes. Isso significa uma oportunidade para as famílias reorganizarem suas finanças por intermédio do acesso a linhas de crédito com melhores taxas e maiores prazos, sendo possível quitar suas dívidas mais caras e  ainda obter novos recursos para usar como quiser. A CAIXA vai oferecer orientação financeira para clientes e não clientes que desejarem reduzir sua prestação e o pagamento mensal de juros.

 

Veja as principais características das modalidades de crédito:

tabela

PESSOA JURÍDICA

Capital de Giro

Na linha Giro CAIXA Fácil, crédito de capital de giro diretamente na conta corrente, a taxa passará de 2,72% para 0,94% a.m. (redução de 68,73% na taxa anual). Nesta modalidade, R$ 8 bilhões serão alocados para suprir a demanda por capital de giro, inclusive para novas empresas.

 

O prazo máximo de pagamento foi estendido de 18 meses para 40 meses, e os limites de contratação passam de R$ 60 mil para até R$ 1 milhão.

 

A Caixa também reduziu a taxa para desconto de cheques e duplicatas. A taxa média passa de 1,72% a.m. para 1,25% a.m., um corte de 29,12% na taxa anual.

 

Além disso, a Caixa está aumentando o limite de crédito das empresas. As novas condições proporcionarão benefícios para mais de 680 mil empresas, em sua maioria micro, pequenas e médias empresas

Assunto(s): ,

Leia também:

1 comentário

  1. Marcos Garcia "Barba" disse:

    Eu acho estas medidas muito positivas, e demoraram muito pra serem implementadas.
    Precisou uma presidente de peito pra obrigar os bancos a baixar os juros…
    Eu só acho que junto com a redução dos juros também seria muito salutar a redução dos prazos de empréstimos e financiamentos, para um melhor controle do endividamento individual e também para não perder o controle da inflação.
    Hoje está muito fácil comprar qualquer coisa, não porque é barato, mas porque os prazos de financiamentos são muito longos, como nos carros por exemplo.
    Quando você reduz juros mas mantém prazos, dá a falsa impressão de que o poder aquisitivo aumentou, e daí gastamos mais, aumentando o endividamento.
    Dificilmente alguém usa a redução dos custos de um financiamento para a redução dos gastos mensais e do endividamento individual total.
    Vou dar um exemplo prático, usando como base o “Crédito Direto CAIXA”:
    Antes da redução dos juros:

    Valor empréstimo: R$1.000,00
    Prazo: 24 meses
    Taxa: 5,40% ao mês
    Valor mensal: R$75,32

    Depois da redução dos juros:

    Valor empréstimo: R$1.000,00
    Prazo: 24 meses
    Taxa: 3,88% ao mês
    Valor mensal: R$64,78

    Minha sugestão:

    Valor empréstimo: R$1.000,00
    Prazo: 19 meses
    Taxa: 3,88% ao mês
    Valor mensal: R$75,36

    Ou seja, o cliente pagaria praticamente o mesmo valor por mês, mas com 5 (cinco) parcelas a menos, mantendo a mesma economia de R$252,96 (duzentos e noventa e dois reais e noventa e seis centavos) no período.

    Eu sei que a idéia do governo é fomentar a produção e aquecer a economia buscando atingir metas de crescimento.
    Sou totalmente a favor, mas só acho que tem que ser de forma consciente e consistente, sem matar a galinha dos ovos de ouro, que é o consumidor…
    É isto…

Faça um comentário