Puttini faz gestões com presidente do IPHAN para antiga Estação ser patrimônio de Olímpia

Publicado em 12 de novembro de 2009 às 13h36
Atualizado em 25 de novembro de 2009 às 1h28

O secretário da Cultura, Turismo, Esportes e Lazer de Olímpia, Humberto José Puttini, está fazendo gestões com o presidente do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Luiz Fernando de Almeida, para a posse definitiva do prédio da antiga Estação Ferroviária. O encontro entre ambos se deu no Encontro de Gestores de Cultura dos Municípios Paulistas, em Várzea Paulista (SP), na sexta-feira passada (6). Na oportunidade, Beto Puttini, acompanhado pela diretora da Casa de Cultura Marina Salemi e do coordenador do Telecentro Ricardo Izar, Rodrido Marini, se encontraram com diversas personalidades do mundo das Artes e da Cultura, como o ator Sérgio Mamberti, presidente da Fundação Nacional das Artes (Funarte).



O evento serviu para discutir as políticas sociais na Cultura e para detalhar os programas oferecidos pelo Ministério da Cultura no Estado de São Paulo. Realizado das 9 às 16h30, no Espaço Cidadania, cerca de 70 municípios foram representados por seus gestores, entre eles Olímpia.

“Discutimos temas de suma importância como patrimônio imaterial, o Plano Nacional de Cultura, a Lei Rouanet, Institucionalização da Cultura, além da importância do sistema nacional de cultura”, conta o secretário Puttini. De acordo com ele, algumas medidas já estão sendo colocadas em prática, no caso de Olímpia.

Pesquisas recente do Ministério da Cultura revelaram que apenas 49% dos municípios brasileiros desenvolvem projetos culturais. Com base nesses dados, o órgão sentiu a necessidade de investigar os fatores que justificam essa minoria. “O ministério achou que era preciso saber se isso acontece por falta de informação ou por resistência à disseminação das manifestações culturais”, explica Beto Puttini.

Ainda segundo o secretário, “foi um evento recheado de atrações culturais, como o grupo Malabares, que promoveu a abertura do encontro. Foi uma experiência fantástica para mim”.

Beto Puttini afirma que, apesar de Olímpia está “engatinhado ainda no que diz respeito à Cultura”, constatou que o município já desenvolve projetos importantes, comparando com outras cidades, inclusive de porte maior.

“O Festival do Folclore, claro, é nosso carro-chefe. A partir desse ponto, já estamos bem adiantados, não resta dúvida, mas o objetivo é buscar outras áreas de envolvimento de talentos, como a música e o teatro”, assinalou o secretário da Cultura.

MAMBERTI

Entre os nomes do cenário nacional cultural presentes no Encontro de Gestores de Cultura dos Municípios Paulistas, um de maior visibilidade foi o presidente da Funarte, ator Sérgio Mamberti. A entidade dá apoio e fomento através do Ministério da Cultura.

Dramaturgo há mais de 40 anos, ele possui trajetória marcante na política na área cultural, ocupando diversos cargos no Ministério da Cultura, como diretor das secretarias de Artes Cênicas, Música e da Identidade e Diversidade Cultural.

Já encenou mais de 30 papéis no cinema e na televisão, entre eles o Doutor Vítor, no seriado Castelo Rá-Tim-Bum da TV Cultura e em novelas da Rede Globo, como Desejo Proibido (Frei Domingos), o Clone (Dr. Vilela), entre outros personagens. No teatro, foram nove participações, entre elas Hamlet, de Shakespeare.

“Só o fato de você estar perto de um talento como de Mamberti já nos inspira a, pelo menos, segurar ao máximo as pontas da Cultura dentro de um cenário macro de prioridades inseridas em uma comunidade como a nossa, por isso, repito, estamos satisfeitos com os resultados, saindo praticamente do zero para um contexto já bastante diversificado e positivo”, concluiu Beto Puttini.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário