Praças centrais ficaram lotadas nas quatro noites com shows populares

Publicado em 19 de fevereiro de 2015 às 14h51
Atualizado em 19 de fevereiro de 2015 às 14h58

Foram quatro noites de festa nas Praças da Matriz e Rui Barbosa, com oito shows no Olímpia Folia 2015, organizado pela Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer de Olímpia.

praca

Na primeira noite, 14, os festejos começaram com as tradicionais marchinhas de carnaval apresentadas pelo músico olimpiense Wadão Marques e banda. “Foi muito gratificante tocar em nossa cidade, trazendo músicas que fazem parte da história do Carnaval e entretendo as famílias que vieram prestigiar esta festa linda”, disse.

Em seguida, os olimpienses da Banda Nô agitaram cerca de 2.500 pessoas, que depois dançaram até o final da noite com a cantora Juliana Ramalho.

No domingo (15), o palco principal recebeu Seu Moço com novo show e energia contagiante. “Eu adoro Olímpia, tenho um carinho especial por esta cidade que me recebe de forma única. O show foi demais, e a participação do público fundamental. A Prefeitura está de parabéns”, disse o cantor.

Na segunda (16), Wadão Marques e banda contagiaram novamente com as marchinhas e antes do final do show o Bloco do Boi Boiola, que saiu das proximidades da Rodoviária e seguiu em cortejo até a Praça, participou com suas danças e músicas. Depois Jean Donnini agitou a galera, e os rapazes do Beat Samba House encerraram a noite.

Na terça (17), último dia, o público fez questão de participar mantendo a empolgação das primeiras noites, cantando e dançando ao som dos meninos de Olímpia, que formam o Kibacana, mesmo debaixo de chuva. “Todos os anos estamos aqui na última noite, já faz pelo menos uns cinco anos, e isso só nos alegra, pois mostra a confiança que a Prefeitura, por meio do Guto Zanette, tem no nosso trabalho”, disse o vocalista Rafael Peleleco.

O Secretário de Cultura, Esportes e Lazer avaliou que o saldo foi mais que positivo. “O que queríamos, não apenas alcançamos como superamos em termos de expectativas para o Carnaval em Olímpia. Desde a preocupação com a decoração, remetendo aos temas tradicionais da festa, como com as marchinhas que estavam esquecidas e foram revitalizadas no espaço público com o Wadão e sua banda. Trouxemos shows diferenciados, mas não esquecendo de prestigiar nossos artistas como os meninos da Banda Nô, o Jean Donnini e o Kibacana, que ainda recebeu a participação especial do Wesley Mattos e do Flávio Guimarães”.

“Foi uma grande festa, bonita e alegre, com integração, sem maiores incidentes, com a participação das famílias de olimpienses e turistas”, concluiu Zanette.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário