Museu de História e Folclore terá intensa programação com vídeos e danças no Fefol

Publicado em 21 de julho de 2011 às 22h43
Atualizado em 21 de julho de 2011 às 22h46

O Museu de História e Folclore “Maria Olímpia”, criado em agosto de 1.973 graças ao trabalho do criador dos Festivais de Folclore de Olímpia, José Sant’anna, e de outros abnegados, como o professor Victório Sgorlon e sua esposa Lourice Arutin Sgorlon, terá programação especial durante o 47° Fefol, além de estar aberto todos os dias, inclusive sábados e domingos.

Segundo cronograma de férias, e destacando a semana do Festival do Folclore, distribuído pelo secretário Humberto José Puttini (Cultura, Turismo, Esportes e Lazer), haverá atrações de danças e vídeos sobre temas folclóricos, inclusive lendas e um documentário sobre o Festival de Folclore da cidade.

O Museu é considerado um dos mais completos sobre Folclore do País.

A PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira (25), das 9h às 17h, no piso inferior, vídeo abordando danças folclóricas.

Terça–feira (26), às 14h, vídeo sobre a Lenda de Iara e Lobisomem.

Quarta–feira (27), às 14h, Documentário ‘Flores do Amanhã’ (Festival do Folclore).

Quinta–feira (28), às 14h, vídeo sobre a Lenda do Curupira.

Sexta–Feira (29), às 14h, o vídeo sobre a Lenda do Boto.

E, finalmente, no domingo (31), às 14h, Coral e Companhia de Reis, além de apresentação de músicas do ProJovem com o professor Gilson.

Além disso, durante toda a semana, também, haverá a presença de grupos folclóricos e parafolclóricos se apresentando no Museu.

O MUSEU

O riquíssimo acervo possui cerca de 10.245 peças, dentre indumentárias diversas de folias de Reis, congadas, reisados, moçambiques, caiapós, bacamartes, parafusos e, ainda, peças de barro, bambu, madeira, couro, ágata, toalhas com abrolhos, trançados em palha, crochê, pinturas, objetos representativos dos mitos brasileiros, instrumentos musicais, peças de hábitos tradicionais como o pilão, esporas, luminárias, serras, ferros de passar, equipamentos rudimentares agrícolas e uma biblioteca especializada nas tradições da cultura popular.

A peça mais antiga e valiosa fica na parte exterior do Museu: é uma locomotiva inglesa de 1892 (Maria Fumaça), modelo dos anos 1940 a 1950, que ligava Olímpia para diversas partes do País.

SERVIÇO

Museu de História e Folclore ‘Maria Olímpia’

De Segunda à Sexta: das 9 às 17h

Sábado e Domingo: das 13h às 17h

***

Leia com atenção antes de comentar esta notícia:

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Blog do Concon. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Leia antes a nossa Política de Comentários.

O Portal Blog do Concon poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critério impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário