Exposição ‘De Malas Prontas’ no Riopreto Shopping a partir de sexta

Publicado em 29 de julho de 2014 às 17h07
Atualizado em 29 de julho de 2014 às 17h08

Sem se valer de nenhuma técnica específica, de lentes, filtros ou modificações gráficas expressivas, a exposição “De Malas Prontas”, de Chris Rudge Leite, levará o público a uma incrível viagem, por meio de 26 fotos, em 2 Polos – a Patagônia e o Alasca. A mostra, que chega em sua terceira edição, acontece de 1 a 10 de agosto na Praça 2 de Eventos do Riopreto Shopping.

patagonia

Segundo a jornalista, as fotos são simples e viscerais. “Ao mesmo tempo que não vem de um trabalho técnico, surgem do olhar preciso, com o corte, a posição, o detalhe, do meu olhar encantado”, explica.

Em 2014 Chris Rudge Leite apresenta dois roteiros feitos aos extremos do mundo, no ano passado (2013). Ambas na estação mais quente de cada hemisfério (primavera-verão). No mês de janeiro de 2013 Chris foi para a Patagônia chilena e argentina. No mês de julho de 2013, esteve no Alasca. Ambas as viagens tem o olhar de fantasia e de encantamento pelos extremos da natureza.

chrisrudgeleite

Esta terceira mostra tem um toque diferenciado pois, pela primeira vez, é bastante nítida a característica de passeio familiar. Nas duas vezes ela levou seus filhos pequenos, para que vissem as baleias, leões marinhos, pássaros, glaciares, pequenas cidades distantes do mundo agitado e ilhotas.

Para o visitante de “2 Polos” – em retorno de um período de férias escolares-, vai ficar bastante nítida a marca registrada de uma aventura familiar de conhecimento e descobrimento.

Quem é Chris Rudge Leite ?

Christina nasceu e se formou jornalista, em São Paulo – SP. Comunicativa em suas opiniões e olhares, exercitou sua personalidade forte e a profissão vivendo na capital, depois em Uberlândia – MG e, há 17 anos, mora em São José do Rio Preto.

Divide-se entre diversas atribuições, mas mantém o lado jornalista através de seus escritos – Como colaboradora especial de viagens do jornal Dário da Região-, bem como na elaboração de material que lhe rendeu um livro ( publicado em 2013).

Não separa textos de imagens nunca. Seja na narração de uma história, ou em suas exposições fotográficas onde a imagem, que diz tudo, recebe um plus das legendas rápidas e informativas.

Sua primeira viagem internacional, em 1985, foi um marco. Nela foram clicados 10 rolos de 36 exposições, em uma época em que os cliques precisavam ser muito pensados para ser certeiros, já que a revelação (hoje impressão) deste material era extremamente cara. Hoje, a jornalista já passou por mais de 50 países.

Hoje trabalha com diversas máquinas profissionais e semiprofissionais (Mas confessa utilizar o automático na maioria das situações), além de utilizar muito a câmera de seu celular.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário