Correios lançam nesta terça dois selos comemorativos: Rede Vida e Monte Líbano

Publicado em 29 de novembro de 2010 às 19h00
Atualizado em 29 de novembro de 2010 às 19h00

Os Correios lançam nesta terça-feira (30), às 19 horas, no Santuário da Vida, na Rede Vida de Televisão, Rua Geraldina Verônica Batista de Camargo, 400 – Jd. Yolanda – São José do Rio Preto (SP), um carimbo postal comemorativo dos 10 anos da criação do Santuário da Vida da Rede Vida de Televisão.

selodacolunafilatelica

E, às 20h, no Salão Social Nélson Silva, clube de campo, Rodovia Washington Luiz – KM 446, Mirassol (SP), um carimbo postal comemorativo para celebrar os 80 anos do Clube Monte Líbano de São José do Rio Preto.

REDE VIDA

santuarioO lançamento da peça filatélica, que acontecerá durante celebração eucarística, celebrada pelo Bispo da Diocese de Catanduva, Dom Octacílio Luziano da Silva, é uma iniciativa do Diretor Regional dos Correios de São Paulo Interior, Luiz Roberto Pagani, como forma de gratidão ao homem de visão e realizador de seus ideais, Sr. João Monteiro de Barros Filho, idealizador do Santuário da Vida.

Os Correios lançam nesta terça-feira (30), às 20 horas, no Salão Social Nélson Silva, clube de campo, Rodovia Washington Luiz – KM 446, Mirassol (SP), um carimbo postal comemorativo para celebrar os 80 anos do Clube Monte Líbano de São José do Rio Preto.

O lançamento da peça é uma iniciativa do Clube Monte Líbano, que solicitou aos Correios  a confecção do carimbo comemorativo alusivo aos 80 anos de fundação de um dos mais belos e estruturados clubes sociais e de lazer da América do Sul.

De autoria de Rosangela Rodrigues da Rocha, funcionária do DEFIP – Departamento de Filatelia e Produtos da ECT, o carimbo comemorativo apresenta ao centro a imagem estilizada de um terço, simbolizando caravanas e peregrinos vindo de diferentes locais do Brasil, juntos em um só objetivo: transmitir a Santa Missa, gesto de amor e devoção, aos milhares de lares brasileiros.

Em seu centro, a logo da Rede Vida de Televisão. Ao redor, em círculo, os dizeres: 10 ANOS DO SANTUÁRIO DA VIDA – Correios – São José do Rio Preto-SP e o período de circulação do carimbo: 30.11 a 29.12.2010, período esse em que, após seu lançamento oficial (30), ficará na Agência Central dos Correios de Rio Preto (Rua Prudente de Morais, 3057 – Centro) para aplicação em todas as correspondências confiadas àquela unidade, e também para os filatelistas (colecionadores de selos) e marcofilistas (colecionadores de marcas postais), sendo após esta data encaminhado ao Museu Postal e Telegráfico dos Correios, em Brasília (DF).

SOBRE O SANTUÁRIO DA VIDA

No início era um estúdio. Quando a Rede Vida começou, há 15 anos, seu idealizador, Sr. João Monteiro de Barros Filho, decidiu transmitir diariamente a missa. Isso foi levado ao pé da letra.

fachadasantuariodavida

Houve um tempo, nos primeiros dias da Rede Vida, que sua programação constava apenas da missa e do terço. A missa, sempre ao vivo.

A celebração da missa diária acontecia no estúdio, na sede da Rede Vida. Era uma missa para a televisão e pensada dentro das possibilidades que o espaço do estúdio permitia.

Um cenário em forma de capela foi montado e os espaços foram delimitados de tal modo que o estúdio-capela nunca ficasse superlotado e, nem mesmo, ficasse semivazio, dando a impressão de que o padre estivesse celebrando sozinho.

Os padres precisaram aprender a celebrar com as câmeras, com o teleprompter, com o jogo de luzes, com o tempo delimitado nos minutos e, o mais difícil, com o reduzido número de pessoas que formava a assembleia.

Cada um dos primeiros padres que celebrava na Rede Vida, passava por treinamentos.

Nos primeiros tempos, críticas de bispos, padres e religiosos eram frequentes e, não raro, agressivas, atingindo tanto quem preparava as celebrações como os padres que celebravam.

O povo, ao contrário, gostava, e os milhares de cartas que chegavam aos estúdios da Rede Vida, para pedir intenções, elogiavam a simplicidade e a sobriedade da “Missa da Rede Vida”, como ficou conhecida.

Com o sucesso da missa entre o povo, muitos bispos e padres começaram a pedir para celebrar na Rede Vida e, prontamente, foram atendidos. O problema era o espaço, pequeno demais.

Então o Sr. João Monteiro perseguiu o sonho de um Santuário para a Rede Vida. Homem de visão e realizador de seus ideais, chamou os melhores arquitetos de igrejas do Brasil para que, juntos, projetassem a igreja.

O projeto começou a dar os primeiros passos, e o Santuário da Vida, como ficou conhecido, foi assinado pelo internacionalmente renomado artista plástico, Cláudio Pastro, e pelas arquitetas Irmã Laíde Sonda e Rafaela Asprino. As obras tiveram início em 1999.

santuarioparteinterna

A inauguração do Santuário da Vida, na cidade de São José do Rio Preto (SP), acorreu no dia 30 de novembro, às 19 horas. A missa solene e a consagração do Santuário foram presididas pelo então Bispo da Diocese de Rio Preto, Dom Orani João Tempesta, e concelebradas pelo Arcebispo Emérito de Botucatu (SP), Dom Antônio Maria Mucciolo, Presidente do Instituto Brasileiro de Comunicação Cristã (Inbrac), mantenedor da Rede Vida de Televisão.

O Santuário da Vida ocupa uma área de 688 m² e ganhou a “forma de tenda”, remetendo a citações bíblicas, de acordo com o Cláudio Pastro.

O Santuário da Vida é utilizado pela Rede Vida de Televisão para as transmissões diárias de missas semanais e, de modo particular, para as transmissões das missas dominicais. A construção tem capacidade para abrigar 80 romeiros, todos sentados.

Caravanas e peregrinos de diferentes paróquias e dioceses já participaram de celebração de missas semanais e dominicais. Outras tantas estão agendando presença, confirmando a tendência de que o Santuário da Vida é um local de encontro das famílias do Brasil. (Fonte: Rede Vida de Televisão).

MONTE LÍBANO

monteO lançamento da peça é uma iniciativa do Clube Monte Líbano, que solicitou aos Correios  a confecção do carimbo comemorativo alusivo aos 80 anos de fundação de um dos mais belos e estruturados clubes sociais e de lazer da América do Sul.

De autoria de Jamile Costa Sallum, funcionária do DEFIP – Departamento de Filatelia e Produtos da ECT, o carimbo comemorativo apresenta a imagem da logo oficial criada especialmente para as comemorações dos 80 anos do Clube.

Ao redor, em círculo, os dizeres: CLUBE MONTE LÍBANO – 1930 – 2010 – Correios – São José do Rio Preto-SP e o período de circulação do carimbo: 30.11 a 29.12.2010, período esse em que, após seu lançamento oficial (30), ficará na Agência Central dos Correios de Rio Preto (Rua Prudente de Morais, 3057 – Centro) para aplicação em todas as correspondências confiadas àquela unidade, e também para os filatelistas (colecionadores de selos) e marcofilistas (colecionadores de marcas postais), sendo após esta data encaminhado ao Museu Postal e Telegráfico dos Correios, em Brasília (DF).

SOBRE O CLUBE

O Clube Monte Líbano de São José do Rio Preto foi fundado em 30 de novembro de 1930, quando um grupo de libaneses se reuniu na residência do Sr. Yussef Jabour El Khoury, para discutir a fundação de uma entidade que congregasse os libaneses.

Então elaboraram a ata de fundação da Coligação Libanesa, que viria a dar origem a um clube com sete mil sócios proprietários, atualmente.

Na sua fundação a associação libanesa contava com os seguintes integrantes: Miguel Buchidid, Antoine Jacob, Georges Sassin, Toufic Jbaile, Dr. Khattar Saliba, Toufic Ramia, Yussef Jabour El Khoury, Toufic Melhem, Karoubim Tarabai Akel, Miguel Garib, Isac Franjié Saidali, Toufic Raad, Yussef Eljich, Assad Abi Raad, Najib Jabour Sabbag, Jergi Younes, Boutros Yammin, Nakhle Abi Dib e Wadih Abi Samra.

Foi indicado como primeiro secretário o Sr. Miguel Buchidid e como escrivão o Sr. Wadih Abi Samra. Nessa reunião foi escolhido por unanimidade o nome “Coligação Libanesa”, e ficou decidido que o Sr. Toufic Raad redigisse o estatuto da coligação, que foi elaborado pelo advogado Dr. Philadelpho Gouveia Neto.

O valor da participação mensal era de cinqüenta cents e o valor do título da participação era duzentos cents, brasileiros ou vinte mil réis.

A segunda reunião extraordinária foi realizada no dia 12 de dezembro de 1930, na residência do Sr. Toufic Raad, com a presença dos seguintes integrantes: Dr. Khattar Saliba, Yussef Jabour El Khoury, Jorge Basilio, Fares Kfouri, Toufic Jbaile, Karoubim Tarabai Ake.

No dia 12 de dezembro foi feita a primeira convocação para a Assembleia Geral que se realizou no dia 14 de dezembro, onde aconteceu a primeira eleição da Diretoria que regeu o destino da Coligação Libanesa, no exercício de 1931.

Essa diretoria tomou posse no dia 10 de janeiro de 1931, constituída por:

§ Presidente – Toufic Raad

§ Vice – Presidente – Miguel Buchidid

§ Tesoureiro – Yussef Jabour El Khoury

§ Escrivão – Wadih Abi Samra (1º sermão) e Toufic Jbaile (2º sermão)

§ Porta Voz – Toufic Ramia

§ Secretário de Trabalho – Fares Kfouri

§ Superiores Fiscais – Antoine Jacob, Assad Abi Raad, Antonio Sabino, Jorges Sancilio e Karoubim Tarabai Akel

Com a diretoria recém formada, a Coligação Libanesa começou a atrair sócios.

As reuniões eram realizadas nas casas dos sócios, mas a diretoria chegou a conclusão que era necessário a entidade ter uma sede.

Sem possuir rendas, a comunidade libanesa demonstrou sua união. A diretoria decidiu rifar um automóvel doado pelo Sr. Murchid Homsi, e a renda seria aplicada na casa que iria abrigar os sócios. Um fato inesperado ocorreu, pois, para a sorte da Coligação Libanesa, restaram apenas dez cupons dos milhares vendidos, e justamente, um deste foi o cupom sorteado. Junto com o automóvel e o dinheiro arrecadado, foi realizada a compra do imóvel.

Porém, em 1937, o Presidente Getúlio Vargas, institui o Estado novo e proíbe as sociedades de estrangeiros a funcionarem. Como a diretoria da Coligação era constituída por libaneses natos, a sede foi fechada e as chaves entregue a polícia. Os imigrantes assustados com o cerco criado pelo governo Getúlio, alteraram a diretoria de Coligação, compondo-a de dois terços a partir daquele momento por brasileiros, filhos de libaneses. Desta forma deram continuidade a fundação.

Em 13 de novembro de 1955, a Coligação passa a ser denominada de Clube Monte Líbano de São José do Rio Preto.

A partir da década de sessenta, o clube passou por diversas mudanças e neste período foi adquirido a área onde hoje localiza-se o clube de campo. Também, neste período foi concedido abertura a sociedade rio-pretense para a constituição de associados.

Todo estes empreendimentos construídos, foram realizados com a venda de títulos patrimoniais, que foram lançados em 1961 para a sociedade local.

Atualmente, o Clube Monte Líbano conta em seu quadro social com pouco mais de 22.000 (vinte e dois mil) associados, entre titulares e dependentes.

Seu Presidente atual é Luis Eduardo Feres Bucater, Vice-Presidente Antônio Carlos Bittar e o Presidente do Conselho Deliberativo Odair Ferrante. (Fonte: Clube de Campo Monte Líbano).

* Pode comentar à vontade, mas antes, por favor, leia a nossa política de comentários.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário