Coordenador de CTG espalha mentiras porque proposta de R$ 14 mil foi recusada

Publicado em 30 de julho de 2010 às 19h54
Atualizado em 30 de julho de 2010 às 19h56

Inauguração MASC * Nos festivais de 2000 e 2001, Regis também se indispôs com a então Comissão do Fefol e com o ex-prefeito Luiz Fernando Carneiro (PMDB). Agora, ele volta à carga.

Um email enviado pelo coordenador do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Rancho da Saudade, Regis Eduardo Bastian, à Coordenadoria dos Festivais de Folclore de Olímpia e para algumas redações de jornais da cidade, na tarde desta sexta (30) tenta desestabilizar a credibilidade do 46° Festival de Folclore (Fefol) ao espalhar a falsa informação de que, faltando dez dias para o evento, foi informado que o seu grupo parafolclórico não mais viria e, por isso, estaria tendo um prejuízo, “no bolso e na alma”, de R$ 10 mil.

Ele chama a comissão de ‘irresponsável’, afirma que ‘outros grupos de várias partes do Brasil também estão insatisfeitos com o Fefol atual’, e cai em contradição com suas próprias assertivas e com documentos em posse da Coordenadoria.

NÃO HOUVE CONFIRMAÇÃO

Em resposta ao email enviado por Regis Bastian, foi distribuído à imprensa uma nota oficial assinada, na tarde desta sexta, em conjunto pela coordenadora dos Festivais Maria Aparecida de Araújo Manzolli, e presidente da Comissão Organizadora Paulo Duarte, vice-presidente Sonia Gallette; e também pelo responsável pelos contatos e contratações de grupos folclóricos e parafolclóricos, Toninho Clemêncio.

“Nenhum grupo, seja folclórico ou parafolclórico, recebeu confirmação desta Coordenadoria para se fazer presente no 46° Festival do Folclore de Olímpia, para o período de 7 a 15 de agosto de 2010”, informa a nota da Coordenadoria do Festival.

“Apenas todos receberam um convite, assinado pelo responsável da comissão dos grupos, Toninho Clemêncio, para preenchimento de ficha de avaliação, solicitando, também, valores de transporte e alimentação, além de histórico e fotos de cada grupo”, completa.

Dessa forma, fica descartada a afirmação de Regis Bastian de que terá prejuízos com ‘a negativa do Fefol’. “Em nenhum momento, houve alguma resposta a ele endereçada como positiva da vinda daquele importante grupo gaúcho que ele tão bem representa”, responde a Coordenadoria.

A MENTIRA DO “NADA COBRARIA”

Regis Bastian escreveu em seu email que “nada cobraria, exceto hospedagem e alimentação”. Duas inverdades, segundo documentos mostrados pela Coordenadoria ao repórter de um semanário e à Assessoria de Imprensa do Festival: um ofício datado de 3 de maio de 2010, endereçado a Toninho Clemêncio, e assinado por Régis Eduardo Bastian, oferece o grupo CTG Rancho da Saudade com 38 participantes ao custo de R$ 14 mil.

E uma contradição, ou meia verdade mal explicada: alimentação e hospedagem não se cobra em Olímpia, exceto as despesas de viagem de locomoção. Mas, do Rio Grande do Sul a Olímpia, despesas de viagem de R$ 14 mil, ou que sejam de R$ 10 mil, como quer o missivista, estão bem exageradas…

A Coordenadoria explicou que “devido às dificuldades financeiras enfrentadas atualmente pela Coordenadoria, e sempre dando prioridade aos grupos folclóricos, a negativa exposta pelo missivista tem razão, ainda mais tendo em conta uma despesa elevadíssima de R$ 14 mil”.

“Em nada estamos desprezando o CTG Rancho da Saudade. Reconhecemos o seu valor e sabemos, por outro lado, que temos de conter ao máximo despesas que podem ser evitadas ou, pelo menos, valores que podem ser aproveitados com grupos igualmente, ou mais, representativos, e de custos menores”, esclareceu a Coordenadoria na nota oficial.

A HORA DO VENTILADOR

Encerramento Feiap Vendo que sua proposta caríssima de R$ 14 mil foi negada, já que a Coordenadoria, como é sabido, luta para trazer a maior quantidade de grupos realmente folclóricos com o menor custo, inclusive muitos estão vindo sem nenhum custo e outros bancados pelo SESC, enquanto uma definição de um programa estadual de captação de recursos não sai (o que deverá acontecer entre segunda e terça da próxima semana), o coordenador do CTG Rancho da Saudade não poupou críticas lançadas ao ventilador, tentando conquistar a imprensa local com uma ‘bomba’ contra o Festival de Folclore de Olímpia.

Em dois trechos de sua malfadada missiva. Regis Bastian cita que ‘há muitos grupos descontentes no Brasil com o Fefol” e que, categoricamente, a Coordenadoria dos Festivais de Olímpia foi ‘irresponsável’ com o CTG que, segundo ele, ‘é o terceiro melhor colocado de seu Estado’.

Na nota oficial, essas assertivas foram, facilmente, desbancadas: “São valores meramente individuais que não merecem sequer melhores explicações de nossa parte. Felizmente, temos a credibilidade de 46 anos de Festival de Folclore, o reconhecimento do Ministério da Cultura e da Secretaria de Estado da Cultura, e de organismos muito mais representativos e abalizados do que a ONG gaúcha para externar algum comentário a respeito desse evento da cultura popular de Olímpia”.

(Texto original do Blog do Concon®)

Protected by Copyscape Online Copyright Search

***

* Pode comentar à vontade, mas antes, por favor, leia a nossa política de comentários.

Assunto(s):

Leia também:

2 comentários

  1. Cleudimar disse:

    ESSE CIDADÃO JÁ (editado) GRUPOS DO NORTE E NORDESTE
    PARAIBA, MARANHÃO ENTRE OUTROS SE VCS QUISEREM CONTATO
    INFORMAMOS PARA VER QUEM É ESSE (editado).

Faça um comentário