Olimpienses marcam presença em feira de viagens em Ribeirão Preto

Foi realizada no último fim de semana, a 19ª edição da feira anual da Associação das Agências de Viagem de Ribeirão Preto e Região – Avirrp. Com a marca de cerca de 2.700 inscritos e mais de 6 mil convidados presentes, a feira teve o objetivo de reunir agências de viagens, autoridades e especialistas do setor de turismo para discutir e projetar novas parcerias.

IMG-20150818-WA0008

A abertura oficial do evento ocorreu na manhã de sexta-feira, dia 14 de agosto. Na ocasião, estavam presentes o Presidente da Avirrp, Evandro Oliveira; o Secretário Nacional de Políticas do Turismo, Junior Coimbra; o Secretário de Turismo de São Paulo, Roberto de Lucena; a Prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera; o Presidente da Abav Nacional, Antonio Azevedo; o Secretário de Turismo de Ribeirão Preto, Tanielson Campos, entre outras autoridades.

IMG-20150818-WA0007Segundo Paulo Duarte, diretor de Atendimento ao Turista da Estância Turística de Olímpia, presente no evento, é uma oportunidade para reunir e apresentar os destinos turísticos e as novidades da região e articular novas fórmulas de negociação, que são necessárias principalmente neste momento de crise econômica, para potencializar o turismo de viagens e negócios.

“A feira da Avirrp foi satisfatória e produtiva. O Royal Thermas Resort & Spa marcou presença no evento com um stand próprio para divulgação de sua estrutura e do turismo em Olímpia. Temos também uma grande parceria com a Secretaria do Estado de Turismo e a Aprecesp (Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo) para ofertar Olímpia como destino turístico”, enfatiza o diretor de Turismo.

O secretário de Turismo, Beto Puttini, valoriza o envolvimento dos empreendimentos olimpienses em feiras como essa: “É importante mostrarmos que temos estrutura para alavancar o turismo não só de viagens como também de negócios e oferecer um serviço de qualidade para toda a região”, conclui.

Celebration, o primeiro meio de hospedagem sustentável de Olímpia

Por Ieda Rodrigues / Lettera — Em Olímpia, o sol brilha praticamente o ano todo. A temperatura média anual é de 23,3 graus, mas mesmo no inverno é fácil a máxima passar dos 30 graus. Aproveitando as excelentes condições climáticas, o Celebration Resort Olímpia, empreendimento do Grupo Ferrasa que está operando em soft opening, é o primeiro meio de hospedagem sustentável da estância turística. A água de todos os 264 apartamentos do empreendimento, assim como a usada no restaurante, é aquecida com o calor do sol. A iluminação de todo o resort é 100% de lâmpada de LED, que consome menos energia que as convencionais.

Vista-coletores-solares-(1)

Para aquecer a água, a cobertura do Celebration Resort Olímpia, um prédio de 13 andares, foi projetada para funcionar como uma miniusina. Lá estão instalados 180 coletores de radiação solar, bombas solares de recirculação e nove reservatórios de água quente tipo Boiler, totalizando 30 mil litros de armazenagem. A água do reservatório do subsolo, em temperatura ambiente, é bombeada para a cobertura. Ao circular pelos coletores, é aquecida e, então, é armazenada em reservatórios especiais que ajudam a manter a temperatura. “Quando o hóspede abre o chuveiro no seu apartamento, ele mistura a água fria do reservatório inferior com água quente do superior para obter a temperatura que deseja”, explica o engenheiro Gilberto Tonelli, gerente de Obras e Manutenção do Grupo Ferrasa.

Como suporte, o Celebration Resort Olímpia também tem um sistema de oito aquecedores a gás, igualmente instalados na cobertura, para aquecer a água em dias de baixa insolação. É uma garantia para dias chuvosos e eventualmente nublados. “Mas, por enquanto – o resort começou a operar em junho – praticamente não foi utilizado”, comenta o engenheiro. No verão, a expectativa é que o aquecimento a gás não precise ser acionado. Como chuveiro é um dos itens que mais consome energia, a economia é muito significativa. “É energia limpa, renovável. Ao usarmos esta tecnologia, eliminamos a caldeira central e a queima de combustível fóssil, o que é um ganho ambiental”, completa Tonelli.

Celebration-Resort-11Visando tornar o resort sustentável, o Grupo Ferrasa fez uma modificação no projeto elétrico inicial do empreendimento, que era de iluminação com lâmpadas convencionais. A iluminação instalada é 100% com tecnologia LED. “Como de 2012 para cá tivemos um avanço na tecnologia, com maior oferta de lâmpadas de LED no mercado, mudamos o projeto. Todos os 264 apartamentos, assim como as áreas de uso comum e as administrativas, têm iluminação de LED, cujas lâmpadas são muito mais eficientes do que as comuns”, considera o engenheiro.

Enquanto uma lâmpada convencional gasta 40W para produzir uma determinada quantia de luz, a de LED instalada em vários pontos do hotel precisa de apenas 4,8W. O segredo é que a energia consumida pelo LED é revertida em iluminação e não em calor, consequentemente não desperdiça energia. “A adoção da tecnologia proporcionou uma economia de 60% no sistema luminotécnico”, ressalta Tonelli. Outra grande vantagem é a durabilidade. A vida útil da lâmpada de LED chega a passar de 50 mil horas contra aproximadamente 7 mil horas da fluorescente tubular.

Como o LED não possui em sua composição metais pesados, como chumbo e mercúrio, não é necessário descarte especial, o que é exigido para as lâmpadas fluorescentes. Há, ainda, mais um motivo para a adoção da tecnologia: o LED não emite radiação IV/UV, o que evita danos à pele, plantas e também objetos ou produtos expostos como roupas, calçados, móveis, decorações e obras de arte. “Apesar da iluminação com tecnologia LED, hoje em dia, custar 30% mais que a convencional, esta diferença de valor do investimento compensa e é recuperada em pouco tempo”, completa Tonelli.

A adoção das duas tecnologias, do aquecimento da água com o calor do sol e da iluminação com lâmpadas de LED, propicia aos clientes do Celebration Resort Olímpia todo conforto e modernidade que esperam com o menor impacto possível ao meio ambiente. “Receber bem, propiciar conforto, está no DNA do Grupo Ferrasa. Fazer isso consumindo menos energia e emitindo menos gás carbônico, portanto da forma mais sustentável possível, é motivo de orgulho, mais um motivo para celebrar. O nome Celebration não é por acaso: o resort é lugar para celebrar a família, o lazer, encontros, acontecimentos, trabalho… enfim, celebrar a vida, a natureza”, ressalta Manoel Carlos Cardoso, diretor de Operações, Entretenimento e Hospitalidade do Grupo Ferrasa.

Sobre o Celebration Resort Olímpia

O Celebration Resort Olímpia é um empreendimento do Grupo Ferrasa com 264 amplos e confortáveis apartamentos e completo em lazer para a família que entrou em operação soft opening em junho passado. O complexo de três piscinas inclui uma de borda infinita, que é o charme do resort, uma para adultos com hidromassagem e outra, rasinha, só para as crianças, além de dois aconchegantes ofurôs. Dispõe de área de recreação para as crianças e para os adolescentes, bar estrategicamente localizado, um belo e charmoso restaurante, academia com aparelhos de última geração e centro de convenções. “Nossa equipe foi treinada por consultores renomados e durante o período de soft opening refinamos o atendimento. Agora, estamos prontos para a inauguração, em setembro”, afirma Sérgio Ney Padilha Garcia, diretor Executivo do Grupo Ferrasa.

Sobre o Grupo Ferrasa

Com mais de 35 anos no mercado, o Grupo Ferrasa, também proprietário do Thermas Park Resort & Spa, programa inaugurar mais dois empreendimentos do setor de turismo em 2016: o moderno parque aquático Hot Beach, que terá praia artificial, piscinas com ondas, rio lento artificial, bar molhado, toboáguas kamikazes, restaurantes, e o Hot Beach Resort Olímpia, um complexo com 484 apartamentos, restaurante, lounge bar e centro comercial projetado com padrões internacionais. E em 2020, entregará um outro empreendimento, o Hot Beach Suítes. Com mais estes três empreendimentos em Olímpia, o Grupo Ferrasa passará a ter 1.238 apartamentos e um parque aquático, ingressando no top dez do setor no Brasil.

Tuti Potiguar Eco Resort, a expansão da empresa olimpiense no RN

Por Luciana Elias — Uma marca moderna de ideias e negócios voltados para o turismo, hotelaria, lazer e construção civil, a Tuti Negócios Inteligentes, grupo empreendedor de Olímpia, vem ampliando seu portfólio de negócios, fortalecendo a Tuti no mercado, ao expandir suas áreas de atuação.

rn2

Depois assumir há quatro anos a administração do Tuti Resort, em Olímpia, recuperando e transformando o empreendimento de 488 apartamentos no hotel mais visitado do País, a marca Tuti atravessa o País para fincar a bandeira em Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Em busca de novas oportunidades e através de parcerias com investidores de pequeno e médio porte, a Tuti NI têm criado negócios que seguem a tendência do mercado moderno, atualizando projetos, agregando novos conceitos comerciais e respeitando as características originais dos empreendimentos.

rn3

O Tuti Potiguar Eco Resort, de Natal, o mais novo filho da marca Tuti, é um dos exemplos desse formato inovador de revitalização. O resort já nasce forte e moderno, com o conceito de hotel boutique herdado da antiga bandeira, o Tropical Eco Resort.

Localizado estrategicamente na Mata Atlântica, em São José de Mipibu, o empreendimento oferece hospedagem de qualidade, infraestrutura completa com lago, piscinas, rancho, trilhas, restaurante, área de convívio e jogos, quadras de tênis e campo de futebol. Ele possui 28 bangalôs equipados com ar condicionado, telefone, TV, frigobar, internet e varanda com vista para o rio Taborda e para a natureza ao redor.

rn1

Desta forma, a Tuti NI dá novo futuro à velhos negócios, revitalizando estes empreendimentos e viabilizando as operações comerciais dos mesmos.

“Tuti do Bem” diverte pacientes do HC de Barretos no Dia dos Pais

A ação Tuti do Bem, iniciativa da Tuti Negócios Inteligentes, marca que administra o Tuti Resort, vem distribuindo, a cada dia mais, alegria, amor e esperança por onde passa. Desta vez, a ação que é sempre realizada com muita diversão, esteve presente no Dia dos Pais do Hospital do Câncer de Barretos, no último dia 7, divertindo e confortando pacientes, familiares e acompanhantes.

Captura-de-tela-2015-08-13-13.52

Lá, o grupo formado pelos colaboradores da Tuti, mascotes do resort e personagens divertidos, interagiu com crianças e adultos proporcionando muitos risos e momentos de descontração e alegria. A iniciativa tem a missão de melhorar as condições de vida de pessoas com dificuldades de saúde e de recursos, levando um pouco mais de atenção e amor aos mais carentes.

11800280_897732446991710_6631019978495825603_n

A Tuti do Bem acontece semanalmente, visitando e contribuindo com campanhas que ajudam as entidades assistenciais de Olímpia e da região, promovendo oportunidade e doando carinho e amor.

11822282_897732480325040_9140416857839121880_n

Geninho apresenta o ‘case’ turístico de Olímpia em evento de ‘timeshare’

As empresas olimpienses Ferrasa, Royal Thermas Resorts & SPA, WAM Negócios Inteligentes, estão entre as que participam hoje (13) e até sábado (15) da terceira edição da ADIT Share 2015, no Royal Palm Hotels & Resorts em Campinas, trocando informações e experiências sobre os principais players da Indústria de Propriedades Compartilhadas – Timeshare e Fractional do país.

geninho-no-adit

O prefeito Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, também está presente e falou na manhã de hoje (13) sobre o ‘case’ turístico da cidade, que hoje se transformou em Estância devido ao Parque Thermas dos Laranjais e, consequentemente, ao ‘boom’ imobiliário e turístico, inclusive das empresas locais que vendem cotas compartilhadas desses empreendimentos hoteleiros e resorts.

“O ADIT Share é extremamente importante para o negócio de Cotas Imobiliárias (Fractional) e Timeshare. O evento concentra os maiores players do mercado, possibilitando o compartilhamento de conhecimento e boas práticas para a sustentabilidade do nosso negócio. A área de Inteligência de Negócios dá suporte a estratégias e tomadas de decisão, gerando mais rentabilidade e crescimento sustentável.”, destaca Danilo Samezima, Gerente de Estratégia e Inteligência de Negócios da WAM Negócios Inteligentes, que participará do painel Business Inteligence: a importância da informação para a gestão do negócio.

11831795_10207575024083758_4723920701932542542_n

Após dois dias de debate, os participantes entrarão em contato com a prática por meio de uma visita técnica ao hotel de realização do Seminário, o Royal Palm Hotels & Resorts.

Câmara entrega Moção de Apoio a Benatti contra reportagem do ‘Fantástico’

O presidente da Câmara Municipal da Estância Turística de Olímpia, vereador Luiz Salata (PP), entregou na manhã desta quarta-feira (12), Moção de Repúdio aprovada pelos vereadores à reportagem do Fantástico, da TV Globo, e de apoio ao Thermas dos Laranjais, e à  própria cidade, ao presidente do parque, empresário Benito Benatti.

IMG_9204

Na tarde de ontem, terça (11), foi a vez do presidente do Tuti Negócios Inteligentes, Caia Piton, que é também advogado do Thermas, receber, e se emocionar, com a entrega de cópia deste documento, através de Salata e do secretário da Mesa da Câmara, vereador Marcos Santos, no evento Café com o Presidente, no Tuti Resort. Caia se emocionou com a leitura, fazendo com que a esposa, e também gestora Iscilla Piton, prosseguisse com a leitura.

O Café com o Presidente é um evento onde funcionários de diversas áreas do Resort podem opinar, sugerir e até criticar, melhorando a gestão do complexo como um todo, e ao mesmo tempo gestores e diretores apresentam relatórios e o que foi mudado com as sugestões anteriores.

Caia disse que acompanha de perto o processo dos poços desde 2009, e que a reportagem do Fantástico “veio bater em um clube que é o mais visitado da América Latina, o quarto do mundo, e por isso está visível, fizeram uma matéria em que a Justiça já nos deu ganho de causa, o movimento espontâneo que cresceu nas redes sociais em defesa do clube e da cidade só reforça a tese de que, tirando as acusações infundadas, só mostrou que somos os melhores, que cuidamos de nossos poços, inclusive do Petrobrás, e que a Globo deverá fazer um ‘mea culpa’, nesta quarta, no horário do almoço, mostrando que tratamos as águas como ninguém, 400 mil litros por hora, sem a obrigação legal, o equivalente à uma cidade de 40 mil habitantes; portanto, vamos cuidar do que é nosso, porque já tivemos a prova de que, sem o Thermas, até padarias podem fechar as portas”.

A MOÇÃO DA CÂMARA




Conselho do Thermas aprova Moção de Repúdio contra DNPM e advogada da União

Em reunião realizada na noite de ontem, segunda-feira (10), o Conselho Deliberativo do Thermas dos Laranjais aprovou uma moção de repúdio às entrevistas do diretor superintendente do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), de São Paulo, engenheiro Roberto Moraes, e da Advogada da União Vanessa Carvalho dos Santos, ao ar no programa ‘Fantástico’, da TV Globo, no último dia 2, questionando o uso da água termal pelo Parque Thermas dos Laranjais.

debora

O texto foi publicado ontem à noite às pressas por um órgão de imprensa de Rio Preto, mas sofreu mudanças na manhã de hoje (11), por isso o Diário de Olímpia.Com e Estância Turística de Olímpia.Com preferiu aguardar a manifestação do presidente do Conselho, advogado Mário Montini, sobre o documento oficial.

A íntegra é a seguinte:

mocao1

mocao1a

Leia mais

Turismo no Folclore: diversão, informação e segurança

Pensando em receber bem os visitantes, a Secretaria de Turismo de Olímpia leva para o Recinto do Folclore, pelo quinto ano consecutivo, o trailer do Centro de Informações ao Turista – CIT.

O veículo é uma base itinerante do Centro de Atendimento do Turista, que tem por objetivo tirar dúvidas, dar explicações e direcionar o turista quanto às opções de lazer, de hospedagem, de alimentação da cidade, bem como contribuir com explicações sobre curiosidades com relação à cultura da cidade e ao Festival do Folclore.

DSC_0102

Estão disponíveis no trailer, durante todo o festival, guias, mapas e folhetos das atrações turísticas de Olímpia. Os atendentes do CIT também estão aptos a indicar aos interessados os locais de alimentação, banheiros, diversão, compras e apresentações do Festival do Folclore. O trailer do CIT está posicionado ao lado da entrada principal do Recinto do Folclore, em todos os dias do evento.

Além disso, existem placas indicativas espalhadas pelo recinto, mostrando a direção dos locais. As placas são personalizadas com figuras do folclore brasileiro como Boto Cor-de-rosa, Saci-Pererê, Mula-sem-cabeça, Curupira entre outros personagens, ressaltando a identificação folclórica.

DSC_0077

Para garantir a segurança dos frequentadores da festa, o Recinto possui alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros e ainda conta com todo o equipamento de segurança necessário como saídas e iluminação de emergência, extintores de incêndio e sinalização.

“Queremos receber a população e os visitantes da maneira mais segura possível e dar suporte de serviço e informação para quem não conhece a cidade e o festival. Nossa intenção é fazer uma boa acolhida para que as pessoas voltem outras vezes”, ressalta Beto Puttini, secretário de Turismo.

Policiais que participam de programa de Apoio passam o dia no Thermas dos Laranjais

Vinte e sete policiais militares que participam do Programa de Apoio ao Policial Militar (PAAPM) estiveram nesta quinta-feira (6) no Thermas dos Laranjais, de Olímpia, para mais uma fase do tratamento que, segundo assinala o capitão PM chefe de Gabinete de Treinamento, Mauro Aurélio Gritti, visa adotar medidas para preservar, ou estabelecer, o correspondente equilíbrio, propiciando o adequado retorno às suas atividades”.

policiais-no-thermas

O Programa  de Apoio ao Policial Militar (PAAPM), existente na corporação desde o ano 2002, é destinado a avaliar as condições psicoemocionais do policial militar envolvido em situações que impliquem risco à sua integridade física e psíquica.

“Adaptando-se a nova legislação interna, o policial militar ao participar diretamente de ocorrência com resultado morte, decorrente de intervenção policial quando de serviço, deverá conforme avaliação psicológica, ser afastado ou não das escalas de policiamento e indicado a participar do referido programa”, explica o capitão Marco Aurélio.

O PAAPM atende policiais da área do CPI-3 (Comando de Policiamento do Interior Três) através dos sete batalhões subordinados situados nas cidades de Ribeirão Preto (3º BPM/I e 51º BPM/I),  Araraquara (13º BPM/I), Franca (15º BPM/I), Barretos (33º BPM/I), São Carlos (38º BPM/I) e Sertãozinho (43º BPM/I), e também de outras regiões como Campinas (CPI-2), São José do Rio Preto (CPI-5) e Limeira (CPI-9), Grupamentos de Bombeiros (GB),  Grupamento Aéreo (GRPae – SP), Batalhão de Policia Rodoviária (3ºBPRv), visando adequar o local do estágio a proximidade da residência do policial militar.

“Informo que já foram realizadas várias parcerias no munícipio de Ribeirão Preto tais como Teatros, Haras, Parques, cinemas, clubes, etc. Eventos que muito contribuem para uma melhor saúde mental do policial militar, visando seu restabelecimento para o retorno as atividades de policiamento”, assinala o capitão responsável pelo treinamento desses policiais.

Dessa forma, foi solicitada a parceria ao Thermas dos Laranjais que, prontamente, atendeu ao pedido, oferecendo aos policiais a oportunidade de conhecerem o Parque e, obviamente, cumprirem mais uma fase do treinamento.

“Agradeço a cortesia disponibilizada para a turma anterior  (II/15-MAI/15) que muito contribuiu para o restabelecimento emocional daqueles policiais”, conclui, em ofício endereçado ao Parque o capitão Marco Aurélio.

Exclusivo: Superintendente do DNPM diz que não vê ‘questão social’ e quer fechar os poços

O diretor superintendente do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), de São Paulo, engenheiro Ricardo Moraes, foi entrevistado reforça o que disse ao ‘Fantástico’ no último domingo (2), de que o Thermas não tem título de lavra e nem autorização para exercer função balneária, e que está contestando na Justiça a liminar que determinou a reabertura dos poços em 2009, lacrados pelo próprio DNPM, pelo seu antecessor Enzo Nico Jr. Essa e outras afirmações foram feitas com exclusividade aos portais Diário de Olímpia e Estância Turística de Olímpia, por e-mail, respondidas prontamente por Moraes.

fantastico-thermas19d

Naquela reportagem, o superintendente foi incisivo: “A palavra pode parecer forte, mas houve um roubo do bem da União para uma utilização que nós não concordamos”. Questionado pelo Diário/Estância, ele assinalou que não vê a questão social como prioridade e que, como servidor federal, tem de cumprir a lei, ou seja, lacrar novamente os poços, se conseguir reverter a sentença favorável ao clube.

fantastico-thermas12

A ENTREVISTA

Diário de Olímpia / Estância Turística: Sem entrar no mérito dos erros do passado, que hoje estão sub júdice, toda uma cidade (Olímpia) e região se desenvolveram ao redor do Thermas dos Laranjais, nos últimos 25 anos. A economia mudou, se desenvolveu, inclusive segmento imobiliário, hotelaria, restaurantes, serviços, entre outros, e surge o temor de que, um dia, o DNPM possa lacrar, novamente, os poços. Perguntamos: a questão legal estaria acima da questão social? Será lícito matar a economia local/regional para cumprir um protocolo? Pelo atual superintendente, ele lacraria hoje os poços em definitivo?

Ricardo Moraes: Vivemos em um regime democrático  e, portanto, sob o império da lei. Como servidor público federal e Superintendente do DNPM/SP  só posso cumprir a lei e as decisões da justiça. Não me cabe opinar sobre a questão social em Olímpia, uma vez que a Justiça Federal já emitiu decisão liminar sobre o assunto. Os poços de água mineral termal em operação no Thermas de Olímpia foram lacrados pelo DNPM em 2009 com respaldo da lei, pois não havia título de lavra expedido para o seu funcionamento ( e ainda não há ). Por outro lado, o DNPM/SP providenciou a deslacração dos mesmos poços semanas depois da interdição em cumprimento a uma decisão judicial.

fantastico-thermas19a

Diário de Olímpia / Estância Turística: A reportagem mostrou poços que, ao contrário dos mantidos pelo Thermas, em excelente conservação e uso, gerando divisas para toda uma região, estão vazando, podendo até, como foi mostrado, fritar ovos e cozinhar macarrão nas águas hidrominerais (que, entendemos, essas águas são medicinais), sendo perdidas, jogadas fora. E a geóloga do DNPM se mostrou surpresa pelo fato… O DNPM não fiscaliza isso, não pede providências, não soluciona esses casos onde o bem precioso é jogado fora? ou a prioridade seria naqueles bem conservados e que geram divisas, podendo também gerar royalties para o governo?

Ricardo Moraes: o DNPM/SP vem fiscalizando os poços de água mineral termal para fins balneários no Estado de SP há muitos anos. O poço de Presidente Epitácio já foi vistoriado diversas vezes e o problema ambiental está sendo abordado numa ação civil pública movida pelo MPF. O fechamento definitivo deste poço depende de tecnologia e equipamentos de grande porte, específicos da indústria de petróleo, que somente a ANP teria capacidade de mobilizar. Estes poços (Olímpia e Epitácio) foram perfurados na década de 1950 com o propósito de prospectar petróleo, no entanto são muito antigos e não atendem às rígidas normas técnicas do DNPM para fins balneários. Além disto, estes poços são públicos (da União), atualmente sob o domínio da ANP. Por fim, ao contrário do que parece, um dos poços do Thermas de Olímpia (poço Petrobras) não teve manutenção adequada ao longo dos anos em que vem operando ininterruptamente. Como a falta de título minerário caracteriza uso indevido e usurpação de um bem da União , este é o principal problema.

fantastico-thermas03

Diário de Olímpia / Estância Turística: Entrando na questão financeira, para legalizar os poços do Thermas de Olímpia basta pagar o que se deve? Esse dinheiro vai para qual caixa? Servirá para beneficiar socialmente famílias brasileiras?

Ricardo Moraes: para legalizar os poços, o Thermas de Olímpia deve cumprir as legislações federal, estadual e municipal aplicáveis ao caso. São taxas e emolumentos diversos, além de pagamentos de serviços técnicos, os quais certamente o Clube tem capacidade financeira para arcar. Se o sr. se refere ao pagamento de “royalties”, que no caso da mineração é denominado CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais), eles beneficiam principalmente a sociedade local, uma vez que 65% do valor arrecadado a título de CFEM retornam para o município. Como cidadão, espero que este recurso seja bem empregado, inclusive na questão social. Vale ressaltar que o pagamento da CFEM é devido APÓS a emissão do título de lavra para o empreendimento mineiro. Não pode ser usado a título de compensação pela usurpação de um bem da União.

fantastico-thermas10

Diário de Olímpia / Estância Turística: Voltando à questão inicial, uma coisa seria iniciar hoje uma lavra, e outra seria regulamentar uma de 25 anos, que sustenta uma cidade, literalmente falando, tanto que hoje a cidade foi transformada em Estância e o governo federal a declarou Capital Nacional do Folclore, pelo Festival que se inicia no próximo final de semana reunindo brasileiros de norte a sul do País. O DNPM trata ambos os casos da mesma forma, ou seja, sem encarar o lado social, assim como encarou a Justiça Brasileira que determinou a sua continuidade?

Ricardo Moraes: As legislações federais e normas correlatas que tratam do aproveitamento de água mineral não foram feitas para contemplar questões sociais. É evidente que o uso de um bem da União , espera-se, seja útil para o bem estar e a felicidade da sociedade brasileira.

fantastico-thermas06

Diário de Olímpia / Estância Turística: Temos outros clubes abrindo na cidade, como o Hot Beach, do grupo Ferrasa. O poço está legalmente constituído? Ele poderá explorar também o aquífero guarani?

Ricardo Moraes: Existe outro empreendimento balneário em Olímpia (em nome da empresa Planetur) que já obteve título de lavra e que, portanto, encontra-se legalizado perante o DNPM e apto ao funcionamento. Qualquer cidadão pode consultar na internet (www.dnpm.gov.br) a base de dados do DNPM (Cadastro Mineiro) e respectiva base de dados georreferenciada (SIGMINE) para verificar os títulos minerários requeridos e em tramitação num determinado município. A pesquisa pode ser feita por substância, CPF, fase do processo, etc.

fantastico-thermas19c

Diário de Olímpia / Estância Turística: Espero que essas respostas sejam fornecidas, assim como as deram ao Fantástico. Se for o caso, poderei gravar por telefone

Ricardo Moraes: Parece-me que as respostas são adequadas para o seu total esclarecimento.

Fantástico: Geninho diz ser injusto comparar Olímpia com município que ‘joga água fora’

O prefeito Geninho Zuliani (DEM) contestou esta semana a reportagem exibida pelo programa de entretenimento “Fantástico”, da Rede Globo de Televisão, no domingo (2), na qual compara o Clube Thermas dos Laranjais a outro clube do gênero desativado e que “joga água fora”, conforme destaque da reportagem. O prefeito contestou também a forma como o clube da Estância Turística de Olímpia foi tratado com relação ao uso do poço da Petrobrás, o que faz há mais de 30 anos, com autorização judicial, mas cuja reportagem tratou como “uso ilegal”.

geninho-e-reporter

A reportagem do programa global ensaiou por vários dias sua vinda a Olímpia, mantendo contatos vários por e-mails e telefonemas ao Gabinete, solicitando informações e recebendo-as todas, dentro da maior clareza de detalhes possível. Chegaram a marcar entrevista pessoal com o prefeito para o dia 23 de julho, depois ligaram cancelando, alegando que iriam “estudar melhor” o assunto. Porém, menos de uma semana depois ligaram e confirmaram a vinda para o dia 30, o que de fato aconteceu. Foi mais de uma hora entre diálogos, explicações e a entrevista ao repórter Maurício Ferraz, até com selfie nas redes sociais.

fantastico-thermas01

“Quando a gente observa a matéria da Rede Globo, percebe que Presidente Epitácio e Olímpia são duas realidades que não podiam nem estar na mesma matéria, são duas realidades totalmente diferentes, uma com um lago de 70 graus, um clube falido, com poços lacrados, que não gera nenhum emprego na cidade, não gera um real de imposto. Quando a geóloga do DNPM faz aquela cara de assustada realmente a gente percebe que era para Presidente Epitácio”, contesta o Prefeito Geninho. “Olímpia é outra realidade, por que comparar com Presidente Epitácio? É um desrespeito”, acentua.

fantastico-thermas19f

Geninho prossegue dizendo que “durante uma hora que o Mauricio Ferraz e a equipe da TV Globo ficaram no nosso Gabinete, nós informamos muita coisa que eles não sabiam, mas, a todo instante, davam a entender que achavam que o Thermas era um ‘predador’ que veio em Olímpia e está indo embora”.

fantastico-thermas19e

“Nós explicamos que o Thermas é um clube associativo que, quando foi fundado, todos os olimpienses tiveram a oportunidade de serem sócios comprando cotas. Que são 2.500 sócios patrimoniais, 11 mil sócios contribuintes de Olímpia, mais 20 mil sócios contribuintes do Brasil todo. Que o clube não tem dono, que a cada quatro anos tem eleição para presidente, que o clube não tem finalidade lucrativa, que todo o dinheiro apurado pelo clube é reinvestido para melhorias do parque e geração de empregos”, relatou Geninho.

fantastico-thermas19a

Sobre o salário mínimo pago pelo clube ao município pela cessão do poço, a explicação dada pelo prefeito ao repórter foi a de que existe uma lei, de 30 anos atrás, estipulando o valor. “O poço estava lacrado, o Thermas não existia, foi um valor simbólico para cessão do poço. ‘Mas você cobra um salário mínimo de água?’, ele perguntou. Respondi que não, porque o município não é competente para cobrar a água, já que toda água profunda de produção mineral é o órgão federal (DNPM) que recebe. Isso foi bem explicado, e eles demonstraram que entenderam. Mas, na hora que foi para a TV pegaram só o trecho em que respondi sobre quanto recebíamos”, queixou-se Geninho.

fantastico-thermas19

“Não fizeram um elogio para o parque, não fizeram um elogio para a cidade, em nenhum momento fizeram questão de falar que o Thermas paga R$ 150 mil de ISS (Imposto Sobre Serviços), em nenhum momento falaram que 10, 12 mil pessoas vivem do Turismo na cidade, não falaram que a cidade tem uma outra realidade devido ao turismo, e quiseram colocar na mesma esteira Presidente Epitácio, que é uma realidade diferente”, criticou o prefeito.

fantastico-thermas18

Outro detalhe foi o uso do acidente com o empresário, que não era o foco da reportagem, o que para Geninho serviu para denegrir o Thermas. “Eles estavam focados em falar de irregularidade, eles estavam focados na entrevista que eles tinham gravado com o diretor do DNPM de São Paulo. Por isso entendo ser importante explicar para a população de Olímpia o que aconteceu nos bastidores da entrevista, para que todos tenham conhecimento como foi”, acentuou.

Geninho e carrasco da GloboQuanto à foto publicada em sua página no Facebook posando ao lado do repórter Maurício Ferraz, após terminada a entrevista, o que gerou críticas posteriores a ele, dado o teor da reportagem, Geninho explica: “Eu só coloquei a foto e disse: ‘Hoje o Maurício Ferraz está em Olímpia para gravar sobre os poços da Petrobras’. Eu não ia, naquele momento, antecipar uma matéria que viria no domingo, até porque não tinha noção do tipo de edição que fariam. Mas não achei que o Fantástico foi justo com a cidade, com uma matéria para chamar audiência, uma ‘matéria-âncora’, porque ela foi anunciada na sexta, no sábado, como se fosse o fim do mundo”, protestou.

De acordo ainda com o prefeito, as águas do Thermas estão sendo reaproveitadas, reaquecidas, embora não na sua totalidade. Existe um projeto de até o fim do ano que vem (2016) resolver essa questão do poço, cujo uso está autorizado por liminar da Justiça (há a determinação para desativa-lo até 2020, enquanto isso o clube vai aumentando a vazão do segundo poço perfurado em seu interior, mas que não tem ligação com o da Petrobrás).

fantastico-thermas07

“O Thermas quer crescer, Olímpia quer crescer. Não falaram em nenhum momento da geração de empregos, tanto é que a cidade se mobilizou na rede social, na quinta, na sexta, no sábado, todo mundo falando ‘Sou mais Thermas, sou mais Olímpia’, porque hoje o Thermas, para muita gente, representa muito. A gente sabe que uma ampla fatia da população de Olímpia, entre 70%, 80%, é a favor de que a cidade cresça, é a favor de que a cidade se desenvolva, da geração de empregos, de novos parques, novos hotéis, novos restaurantes. Enfim, a favor de uma cidade na qual possamos dar futuro aos nossos filhos”, relatou o Prefeito Geninho Zuliani.

fantastico-thermas00

“Mas, ao final chegamos à conclusão de que como é uma sentença judicial, nós não corremos risco de que aconteça nada de ruim com o clube, até porque o poço está em fase de regularização, uma sentença judicial garante que funcione. E, por outro lado, quem não conhecia o Thermas passou a conhecer. E aos novos investidores, aqueles que vêm de fora, que colocam dinheiro na cidade para construir hotel, resorts, garanto que temos total segurança jurídica, que nada vai acontecer”, enfatizou.

fantastico-thermas12

Ao final, conclui o prefeito que a reportagem foi totalmente previsível. “O que eles falaram era o que já conhecíamos, o que nós tínhamos de documentação. Então não nos surpreendeu. Portanto, o balanço final que eu faço é de que acabou sendo uma matéria positiva. E ainda nem disseram que o Thermas já pagou mais de R$ 70 milhões em impostos para os governos Estadual e Federal, conforme lhes informei.”

Tuti quer atrair turistas das capitais do mundo com gigante no segmento de viagens

Gigante na consolidação e na representação de companhias aéreas, e no fornecimento de soluções para mais de quatro mil agências no país, a Flytour Travel Solution é a mais nova parceira da Tuti Negócios Inteligentes, grupo empreendedor que administra o Tuti Resort, um dos mais visitados do País.

“Para nós da Tuti Negócios Inteligentes as três grandes parceiras firmadas nos últimos trinta dias – UOL, São Paulo Futebol Clube e agora a Flytour- mostraram que, de fato, as nossas estratégias de divulgação atingiram os seus objetivos. Podemos dizer que a nossa marca figura no portfolio de todos os gigantes do segmento”, disse o presidente da empresa Caia Piton.

IMG_3429

A parceria vai destacar o Tuti Resort e a cidade de Olímpia na página principal do site da Flytour, maior canal de divulgação e negócios da gigante do turismo, além de possibilitar treinamentos e capacitação aos operadores e agentes colaboradores da Flytour e do Tuti Resort, ampliando as margens de negócios e vendas de ambas as empresas.

Raio X da Flytour

A Flytour teve início em 1974 e hoje se chama “Flytour Travel Solution”.

IMG_3430

O grupo de turismo atua na consolidação e representação de companhias aéreas, atendendo e fornecendo soluções para mais de 4 mil agências de viagens em todo o Brasil.

A solidez e a credibilidade do Grupo contam com o reconhecimento das maiores companhias aéreas e principais redes hoteleiras, somando mais de 7,5 milhões de trechos aéreos e 1,8 milhão de diárias utilizadas em business travel, com o apoio de mais de 5 mil agentes de viagens, responsáveis pela comercialização dos produtos nacionais e internacionais da divisão.

O Grupo possui cinco divisões de negócios distintas, ocupando posição de destaque no mercado de turismo como a maior rede de agências de viagens do Brasil; quarta maior empresa do setor de turismo no País e maior emissora de bilhetes aéreos da América Latina, segundo a revista Latino-Americana “Gerencia de Viajes”.

O Grupo Flytour investe em treinamentos, mantendo sua força de trabalho capacitada e comprometida, oferecendo mais de 50 módulos de treinamentos a colaboradores e clientes através de seu departamento de “Gestão do Conhecimento” ou Academia Flytour.

Hoje, o Grupo Flytour é composto por mais de 220 unidades de negócios e 2.600 colaboradores em todo o Brasil.

Não, o Thermas dos Laranjais não irá fechar. E isso é fantástico…

Por Leonardo Concon — Nos últimos dias, os habitantes da Estância Turística de Olímpia se comoveram, e se uniram nas redes sociais, contra a manipulação de informações contraditórias, inverdades e erros grosseiros, levada ao ar na noite deste domingo (2) pelo Fantástico: uma pseudo denúncia de que o Thermas dos Laranjais estaria utilizando águas profundas, termais, de forma irregular, ilegal, e correndo o risco de fechar, a exemplo de vários clubes, cujos poços, conforme demonstrou a reportagem, estão abandonados, vazando 100 mil litros de água termal por hora. Uma denúncia sem sentido, já decidida pela Justiça em favor do Thermas e da Estância de Olímpia.

fantastico

Por causa da reportagem feita às avessas, como se em Olímpia estivesse sendo cometido um crime, ou mesmo um ‘roubo’, como chegou a falar, irresponsavelmente, o diretor do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), de São Paulo, Ricardo Moraes, sucessor de Enzo Nico Jr., que lacrou e depois deslacrou e até lutou por Olímpia na Justiça, em 2009, as agências de turismo de Olímpia – algumas entraram em contato com o Diário na manhã de hoje (3) – estão recebendo inúmeros telefonemas de turistas questionando se o Thermas irá fechar.

Não, o Thermas dos Laranjais não irá fechar. E isso é fantástico, e sabe a razão? Porque o Thermas está amparado na Justiça Federal que reconheceu no clube o seu caráter social, econômico, vital para uma cidade e região, ao contrário da ação irresponsável do DNPM que, por ele, fecharia e pronto. Ou paga os R$ 17 milhões devidos por bilhões de litros de água utilizados, ou fecha. Fácil para eles, um departamento que possui apenas 14 técnicos para todo o Estado e que é vinculado à uma teia de interesses políticos.

O repórter misturou alhos com bugalhos, confundiu filtros com poços profundos. Mostrou um clube e uma cidade em pleno progresso, enquanto cidades, onde os poços foram fechados, entregues às moscas, vazando milhares de litros de águas termais, medicinais, por hora. E a cara de espanto da geóloga do DNPM é de dar risada quando o repórter mostrou o estado dos poços arrebentados, vazando o ‘precioso líquido’ sem que ninguém o utilize para o progresso, para gerar empregos, divisas, benefícios sociais.

A TEIA DE INTERESSES QUE ENVOLVE O DNPM

“O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) é um órgão ligado ao Ministério das Minas e Energia (MME). Cabe a ele autorizar lavras, e fiscalizar as atividades mineradoras. Após ter ficado anos nas mãos do PT, quem tem controlado o órgão, desde o fim do governo Lula, é o PMDB, que detém as indicações da maior parte das superintendências do DNPM. Com algumas concessões para outros partidos da base governista, como o PP, o PSB e o próprio PT”, segundo reportagem do site apublica.org.

E o site revela: “A seguir publicamos um quadro com os políticos e partidos que indicaram os dois principais diretores do DNPM e a maior parte dos 25 superintendentes, inclusive este de São Paulo. Note-se que muitos atuam em comissões importantes do Congresso, como a Comissão de Minas e Energia, permanente na Câmara, e a Comissão Especial de Mineração, específica para discutir a reforma do Código:

imagem10

IMAGEM2

“À indicação política dos cargos de direção e superintendências do DNPM soma-se o fato de que muitas autorizações são suspeitas. No Maranhão, os servidores do DNPM protocolaram em novembro do ano passado uma denúncia contra o diretor de Gestão de Títulos Minerários, Jomar da Silva Feitosa. Contra o responsável, portanto, pela administração da concessão de títulos. Segundo os servidores e empresários mineradores, ele estaria cobrando propina para liberar processos pendentes.

“O esquema funcionaria desde 2009. Alguns denunciantes estariam sem poder trabalhar por se recusarem a pagar até R$ 250 mil para receberem as licenças. Os servidores apresentaram documentos que comprovariam a história. Multas ligadas a políticos maranhenses, dizem os funcionários, foram pagas pelo próprio diretor, com desconto direto do valor do boleto em sua conta bancária”, revela o site apublica.org.

Daí, se conclui: O DNPM está interessado no ‘case Olímpia’? Não. Está tratando o caso como se fosse hoje o primeiro dia de lavra do poço Petrobrás que, sim, será fechado até 2020, segundo atesta o advogado do Thermas, Caia Piton. Não leva em consideração décadas de trabalho de pessoas honestas e idealistas, como Benito Benatti, e a transformação de uma cidade antes ‘dormitório’ do agronegócio, em Estância Turística. Felizmente, tem juiz federal que se preocupa, e para isso existem juízes, e não carrascos, que deram um fôlego para Olímpia continuar avante, e sempre.

Não, o Thermas não fechará as suas portas. E nem Olímpia deixará de ser Estância.

Quem viver, verá.

QUER MORRER DE RIR? VEJA A REPORTAGEM DO ‘FANTÁSTICO’:

Cerca de 30% dos trabalhadores em Olímpia são beneficiados pelo Turismo

A Estância Turística de Olímpia tem se destacado com relação à geração de emprego e renda. A cada ano, cresce o número de empresários que investem na cidade, principalmente, por causa do turismo. O Thermas dos Laranjais, criado em 1987, é hoje o maior parque aquático da América Latina e também o quarto mais visitado do mundo, segundo o Relatório de Visitação Mundial dos Parques de Diversões, Temáticos e Aquáticos, divulgado, em junho deste ano, pela Theme Index.

beto-puttini

No período de um ano, a visitação do Parque Aquático atingiu um aumento de 17%, chegando a 1,939 milhão de frequentadores. Isso representa o maior crescimento entre os 20 melhores e mais visitados parques aquáticos do mundo.  É por isso, que o município tem se tornado um forte atrativo para os investidores do ramo hoteleiro e os empreendimentos não param de se estabelecer aqui.

10869592_689005011214322_5173211365724817649_o

A previsão da Secretaria de Turismo é de que, até 2020, a cidade ofereça mais de 20 mil leitos para turistas e, consequentemente, mais empregos sejam gerados. Tal mudança econômica do município é confirmada pelos dados do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, que apontam crescimento gradativo do setor de serviços, embora a economia básica seja o agronegócio.

O turismo, hoje, é responsável por 29,7% dos empregos diretos e indiretos, o que representa cerca de 12 mil pessoas trabalhando no setor. São funcionários que trabalham em mais de 500 estabelecimentos como hotéis, pousadas, resorts, restaurantes, bares, operadoras de turismo e comércio em geral, que estão atuando na oferta de serviços graças ao crescimento turístico da cidade.

11755879_798509786930510_1030718623291254232_n

Para o Secretário de Turismo, Humberto José Puttini, o principal investimento daqui para frente deve ser a capacitação desses funcionários para atender uma demanda de visitantes que será cada vez maior. Por isso, “desde 2013, a Prefeitura Municipal da Estância Turística de Olímpia, em parceria com a ETEC, oferece o curso de Técnico em Hospedagem em um ‘Hotel-Escola’, com o objetivo de qualificar pessoas para trabalhar na rede hoteleira da cidade”, destaca o secretário.

10906232_704399876341502_5174781619103983513_n

Além disso, a ABECAO (Associação Beneficente Cultural e Assistencial de Olímpia), a Secretaria Municipal de Assistência, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e o Sindicato Rural de Olímpia oferecem cursos profissionalizantes gratuitos para a população. Quem quiser participar, pode obter mais informações nas sedes das instituições.

 

Serviço:

ABECAO – (17) 3281-9384

ETEC – (17) 3279-9400

Sec. Mun. Assistência Social – (17) 3279-3535

Sindicato Rural de Olímpia – (17) 3281-1279

Sem denúncias reais, Fantástico pega carona em assunto já esgotado pela Justiça

Logo mais no decadente “show da vida” da TV Globo, uma matéria está entre as chamadas de “denúncia” do programa que já foi líder de audiência do público brasileiro: o Thermas dos Laranjais, de Olímpia, estaria se utilizando irregularmente de águas termais?

Tema já batido, velho, decidido na Justiça, sem nenhum viés de novidade ou algo que, ao contrário do que a cidade teme, o Thermas está absolutamente dentro da lei, o erro do passado, cometido pelo órgão estadual DAEE (Departamento de Água a Energia Elétrica), autorizando uma lavra Federal, hoje está sendo corrigido.

Todos os olimpienses sentiram na pele o fechamento dos poços por cerca de vinte dias em setembro de 2009 pelo então todo-poderoso diretor do DNPM (Departamento Nacional de Proteção Mineral), Enzo Nico Junior.

Todos os olimpienses também assistiram, e aplaudiram, o desempenho do advogado do Thermas, Caia Piton (foto acima), que conseguiu reunir elementos técnicos, jurídicos, e até mesmo sociais, para convencer o DNPM a deslacrar os poços e, melhor ainda, o próprio Enzo, até então implacável em sua “autoridade”, convenceu o juiz de segunda instância a devolver à Olímpia os preciosos poços de águas quentes.

Por sua vez, o prefeito Geninho Zuliani (DEM), moveu todas as peças de seu xadrez político, Estado e União, em defesa também de sua cidade que começava a definhar sem a economia do Turismo.

Em dezembro daquele mesmo 2009, em uma reunião em Barretos, onde as autoridades de lá questionavam a, lacração também de seus poços, citando Olímpia – se lá pode, por que aqui não pode? – Enzo foi enfático:

“O caso é bem diferente, meus senhores: Não podemos matar uma cidade, que vive do turismo, que se desenvolveu à volta do clube, simplesmente sem olharmos para o lado social. A Carta Magna instituiu a lei com vistas para o social. No caso de Olímpia, a Justiça Federal também teve o mesmo entendimento. A cidade teve prejuízos enormes enquanto os poços estavam lacrados. Não temos o direito de matar uma cidade. Agora, vocês, de Barretos, não vão morrer por causa de um clube que existe há dois anos”, disse Enzo (foto)

Por diversas vezes, Olímpia foi citada pelos presentes, como forma de provocação ao diretor do DNPM, mas ele se manteve na mesma linha de raciocínio, e legalidade: “Hoje, está tudo em ordem com o Clube Thermas dos Laranjais. Eles vem cumprindo o que manda a legislação, dentro dos prazos e exigências, e não vamos, repito, matar uma economia, uma cidade, simplesmente porque o DAEE errou ao dar a outorga de exploração, quando é a União que deveria fazê-lo. Agora, no caso de Olímpia, é regularizar os poços e pronto”.

Nos últimos cinco anos, o presidente do clube Benito Benatti, o advogado Caia Piton, e todos os demais envolvidos, não tem medido esforços para regularizar a situação criada no passado.

E neste domingo (2), o “Fantástico” desenterra a pendenga jurídica da Justiça Federal contra o clube Thermas dos Laranjais, de OlímPia, que pede a indenização de R$ 13,3 milhões do clube por utilizar água termal ilegalmente.

No entanto, sentença judicial exarada pela 3ª Vara da Justiça Federal de São José do Rio Preto, no dia 18 de maio, foi considerada uma vitória para o Thermas dos Laranjais no processo em que a União queria cobrar R$ 13 milhões pelo uso do “Poço Petrobras” e também pretendia a obrigatoriedade do seu fechamento.

Em matéria exclusiva publicada pelos portais Diário de Olímpia a Estância Turística, no dia 25 de maio, Caia Piton voltou a esclarecer esta “vitória”:

Segundo o assessor jurídico do Thermas dos Laranjais, advogado Caia Piton essa decisão é uma confirmação da outrora já emitida em liminar, em 2014, em que deixa patente a boa fé do clube em resolver a situação do uso do poço.

Em primeiro lugar, a Justiça considerou que o Thermas dos Laranjais não usurpou de bem da União e decidiu tão somente estabelecer ao clube o pagamento de CFEM (Compensação Financeira dos Bens Minerais) dos últimos cinco anos a contar do ajuizamento da ação.

Segundo Caia Piton, em momento nenhum o clube questionou a validade dessa decisão e desde o ano passado já depositou R$ 296,6 mil – 50% de aproximadamente R$ 596,6 mil do valor consolidado da CFEM em 30 de maio de 2015 – em cumprimento da liminar.

“A decisão colocou um fim a pretensão da União em receber mais de R$ 13 milhões, pois é a prova de que o clube sempre agiu de boa fé”, afirma Piton. Com relação à utilização do “Poço Petrobras” por mais cinco anos, a decisão já era esperada pelo clube.

E agora, pegando carona em uma denúncia completamente vazia, chega o decadente Fantástico. Quem assistir, verá se, de fato se trata de uma “denuncia”, ou mais uma ação fracassada de recuperar um ibope, ou uma credibilidade, no chão.

QUER LER A ÍNTEGRA DA SENTENÇA? CLIQUE AQUI

Clube de Campo poderá ser parque termal e complexo hoteleiro 

Embora ainda na fase de acertos e legalização de áreas, mas com projeto bastante adiantado, o Clube de Campo Álvaro Britto-CCAB poderá se transformar a partir de 2016 em mais um parque com águas termais ladeado por um hotel com 250 apartamentos.

O Diário já tinha publicado em outubro de 2012 uma informação semelhante, ou seja, que o CCAB já tratava de seu futuro fazendo parcerias para a sua revitalização e construção de novo complexo hoteleiro em Olímpia.

O projeto terá investimento de R$ 6,5 milhões a ser feito pela Construtora Conref Engenharia de Piscinas Ltda., que há anos atua no município nas obras voltadas ao entretenimento do Grupo Ferrasa.

O novo complexo termal será desenvolvido em parceria com o CCAB, que terá seu nome preservado.

A informação foi passada esta semana pelo presidente do CCAB, comerciante Túlio Antônio Pinheiro, após encontro com o prefeito Geninho Zuliani (DEM), em seu gabinete (foto), quando tratou de questões ligadas às áreas no entorno do projeto. “Todo o complexo hoje existente e que pertence ao clube será revitalizado”, informa Pinheiro. Além disso, outra área anexa será utilizada para a construção de um hotel com 250 apartamentos.

“O investimento da empresa Conref será na faixa de R$ 6,5 milhões equiparado ao valor da área que nós permutamos com eles”, complementa o presidente. Num prazo de 12 meses – as obras das piscinas foram iniciadas em abril de 2015, segundo Pinheiro -, “se tudo correr bem, em abril de 2016 estaremos com o clube pronto”.

Atualmente, o Clube de Campo Álvaro Brito possui 70 sócios-proprietários, dos quais sete são remidos e 63 são sócios patrimoniais. “O nosso objetivo é atingir até mil sócios patrimoniais na cidade de Olímpia. Vamos fazer um lançamento de um lote inicial de 500 títulos e posteriormente vamos fazer o lançamento dos outros títulos”, anuncia Pinheiro, descartando para o complexo, a princípio, o sistema day use (uso diário).

Na avaliação de Túlio Pinheiro, este renascimento põe fim às especulações em torno do futuro do CCAB, patrimônio histórico da cidade. “O Clube de Campo Álvaro Britto tem uma situação relativamente tranquila, nós não devemos para fornecedores, não temos passivos trabalhistas, o débito fiscal que o clube tem está muito aquém do patrimônio”, relata.

“Então, o clube sempre vai existir, o Clube de Campo é um marco em Olímpia. Estamos completando esse ano de 2015, 53 anos, fizemos uma grande festa no aniversário de 50 anos e pretendemos no ano que vem fazer uma grande festa de relançamento do clube”, planeja Pinheiro.

Para que esse projeto pudesse ser viabilizado, a diretoria do Clube de Campo fez uma parceria com a Conref, empresa de São Paulo, a mesma que construiu as piscinas do Hot Beach e do Celebration, antigo Acqua Thermas, empreendimentos da Ferrasa, empresa olimpiense com a qual tem parceria.

Trata-se de uma empresa “muito grande” e respeitável no mercado brasileiro, onde já desenvolveu projetos para o sistema de lazer dos funcionários do Bradesco, para o Complexo Olímpico do Fluminense, complexos do Wet’n’Wild, Beach Park no Nordeste, além de manter projetos com o Senac, o Sesi, etc.

“Nós estamos fazendo uma permuta com eles de 10 mil metros quadrados de uma matricula que temos, em valores equivalentes aos que serão investidos na reforma do clube, ou melhor, na reconstrução do clube. Vamos manter, no entanto, o salão social, que é um marco na história de Olímpia, e o nome, que permanecerá como ‘Clube de Campo Álvaro Brito’”, revela Túlio Pinheiro.

De acordo com Pinheiro, em toda a área da piscina será construído um parque aquático, quatro quadras de tênis, duas quadras poliesportivas, duas quadras de areia, área de quiosque, pista de caminhada e outros equipamentos condizentes com o projeto e o local.

“Nós vamos ter um clube com um parque aquático e água aquecida voltado exclusivamente para sócios, um clube que no primeiro momento não contempla o day use. Mas isso não é uma coisa absoluta, pode ser mudado dependendo das condições. Nós vamos ter um custo de manutenção elevada, então provavelmente a gente deve adequar essas situações futuramente”, afirma Pinheiro.

HOTEL

Quanto à empresa, ela desenvolve um projeto para a construção de um hotel com 250 apartamentos na área que está adquirindo (no lado esquerdo do clube, onde hoje estão os campos de futebol). “A ideia é a de que os turistas ali hospedados possam usufruir do parque aquático do Clube de Campo Álvaro Brito”, conta Pinheiro.

“Nós posteriormente vamos colocar à venda novos títulos para associados de Olímpia e eventualmente da região. Ainda não temos tabulado valores, condições, etc. É um próximo passo que será dado. Neste primeiro momento estamos oficiando o projeto global, com tudo o que temos que fazer”, prosseguiu.

AVENIDA

O projeto irá trazer benefício direto ao município também no quesito da mobilidade urbana. Uma área de 2.382 metros quadrados será anexada com a do município para a construção do prolongamento da Aurora Forti Neves, pista lateral ao clube, que na confluência do Olhos D’água com o Córrego do Matadouro, ganhará uma ponte. “Nós estamos com a maior boa vontade em atender às necessidades da prefeitura, já que isso também vai ser benéfico para o próprio clube”, finaliza Pinheiro.