“No governo Geninho não tem lugar para funcionário fantasma”, dispara Salata, relembrando tempos de Carneiro

ghostA afirmação foi feita pelo vereador Luiz Salata (PP), líder do prefeito Geninho Zuliani (DEM), na sessão de ontem da Câmara Municipal, ao defender projetos de lei do Executivo propondo reorganização administrativa de cargos da prefeitura, além do desmembramento de uma secretária, e criação de outra.

Quando os vereadores da chamada ‘coalizão’, que tentam blindar e derrubar quase todos os projetos de autoria do prefeito na Câmara, afirmaram que se tratava de um ‘trem da alegria’, Salata rebateu: “O prefeito não está criando nenhum trem da alegria, muito pelo contrário, neste governo, ao contrário do anterior que vocês defendem, não tem nenhum fantasma. Geninho está buscando a readequação, a modernização e agilidade da máquina da prefeitura”.

Continue lendo…

Assessoria Parlamentar e CJR da Câmara ‘cochilam’ e prejudicam vice-presidente Toto

Toto Ferezim
Toto Ferezim

O vice-presidente da Câmara Municipal de Olimpia, vereador Rodnei Freu Ferezim, o Toto (PMDB), foi vítima de um ‘cochilo’ da assessoria parlamentar – especialmente por parte do Departamento Jurídico, e também da Comissão de Justiça e Redação (CJR). O projeto de lei de autoria do vereador, aprovado recentemente por unanimidade, foi totalmente vetado pelo prefeito Geninho Zuliani (DEM). Motivo: já existe legislação vigente desde 1999 e que não foi revogada.

Segue…

Em pauta, 11 projetos de lei do prefeito e a ‘gratificação de Natal’ da Mesa até para estagiários

A sessão legislativa desta segunda-feira (23) promete avançar um pouco mais na noite, já que somente do prefeito Geninho Zuliani (DEM), na Ordem do Dia, e boa parte em regime de urgência, serão 11 projetos de lei, além de dois para serem somente deliberados. Dos vereadores, serão cinco projetos de lei e um da Mesa Diretora instituindo gratificações ‘de Natal’ para funcionários e para seus cinco estagiários, podendo ser bastante polêmica esta bondade legislativa.

Por outro lado, serão 23 requerimentos e  13 indicações dos vereadores sobre assuntos diversos. Confira a pauta na íntegra ao ‘continuar lendo’.

Continue lendo…

Qual a diferença do painel eletrônico de Ruiz para a cartilha de luxo de outro Ruiz? E nessa cara aventura, Lelé ficou sem profissão…

folhetim da câmaraQuatro páginas de capas em papel de alto luxo e mais 20 em papel branco de boa gramatura, mas fraca de conteúdo, diagramação ‘pesada’ para a leitura do cidadão comum, textos longos e embolados sem ilustração ou fotos para aliviar e agilizar o entendimento e, pior: discriminando um vereador de origem humilde, talvez ignorando que, apesar de ter feito campanha numa charrete com simplórias caixas de som, o vereador Aguinaldo Moreno, o Lelé (DEM), não tivesse profissão devidamente regulamentada.

Lelé, o primeiro da página... sem profissão? O que é um homem sem profissão?
Lelé, o primeiro da página... sem profissão? O que é um homem sem profissão?

Tem muito mais…

Hilário lança cartilha de luxo de conteúdo e design fracos e cheia de erros graves

folhetim da câmaraA atual mesa diretora da Câmara de Olímpia é adepta do ‘faça o que eu digo, mas não o que eu faço’, já que cobra da prefeitura que suas publicações tenham identificações de quem fez, de quem imprimiu, quanto se pagou, número de exemplares e se cada cidadão recebeu o seu exemplar, mas de sua parte nada disso é cumprido.

Acaba de lançar uma publicação de luxo, com capa e papel do miolo de alto nível (e custo, com certeza), onde o conteúdo, design e muitos erros de concordância gramatical chamam mais a atenção do que o conteúdo com vistas a elevar a ‘Cidadania e a Participação’ do olimpiense.

Não pare de ler…

O Zé, tudo bem. É do ‘grupo’. Mas, o PT… é do grupo do Carneiro também?

LFC está rindo à toa
LFC está rindo à toa

O que vale mais: um Tribunal de Contas do Estado abarrotado de técnicos com pós-graduações, PhDs, Mestrados em Lei de Responsabilidade Fiscal, operadores do Direito acostumados com as manhas e artimanhas do ‘jeitinho brasileiro’ do caráter médio do político tupiniquim, ou alguns vereadores que caíram de paraquedas graças ao voto livre e democrático, tentando reverter o que aqueles ‘experts’ concluíram após meses debruçados em documentos, legislações, jurisprudências? Pra mim, vale mais o técnico, o inteligente.

Mas, nem sempre é assim. Soube que meu amigo vereador José Elias Morais (Zé das Pedras), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal ‘decidiu absolver’, o ex-prefeito Luiz Fernando Carneiro, de seu partido, PMDB, em relação às contas do exercício 2007, reprovadíssimas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Entre as irregularidades apontadas pelo TCE, está o calote nos precatórios que, atualmente, o sucessor Geninho Zuliani (DEM), vem pagando rigorosamente em dia.

Continue lendo…

Marcada audiência pública para Zona Azul

Conforme havia prometido pelo prefeito Geninho Zuliani (DEM), e este blog divulgado com exclusividade, a Zona Azul de Olímpia não entrará em funcionamento sem que o comércio e setores envolvidos discutam a sua área de abrangência e resolvidas as dúvidas ou pendências. Foi marcada para o próximo dia 25, uma quarta-feira, às 19h30, na Câmara Municipal, audiência pública para tratar de todas essas questões.

Estarão presentes o secretário municipal Amaury Hernandes, do Planejamento e Desenvolvimento Urbano, e o diretor da empresa de economia mista PRODEM, Vivaldo Mendes.

Vereadores aprovam Utilidade Pública para UNIART. Agora, poderá receber subsídios

Os vereadores aprovaram ontem, segunda-feira (9), em sessão ordinária, projeto de lei do vereador José Elias Morais (PMDB, Zé das Pedras), declarando de Utilidade Pública a UNIART (União dos Artesãos de Olímpia). Representantes da entidade estavam nas galerias, acompanhando a votação.

Artesãs da UNIART na galeria da Câmara
Artesãs da UNIART na galeria da Câmara

A vereadora Priscila Foresti, a Guegué (PRB), chegou a provocar a bancada situacionista, afirmando que “dizem que o ex-prefeito Carneiro deixou algumas heranças malditas, mas enquanto ele foi prefeito sempre pagou o aluguel da entidade, enquanto o atual não faz isso, agora, pelo menos, com a Utilidade Pública, ela poderá buscar apoio nas esferas do Estado e da União”.

O líder do prefeito, Luiz Salata (PP), rebateu: “Muito pelo contrário, vereadora. A partir de agora, a entidade existe para o Poder Público. Não podemos repetir erros do passado, porque alguns deles envolvem até devolução de dinheiro da atual gestão, como é o caso de R$ 60 mil do Olímpia Futebol Clube, R$ 2 milhões da Saúde, e outras heranças, realmente, malditas. A UNIART poderá contar, sim, com o prefeito Geninho Zuliani, porque, agora, a entidade pode receber tranquilamente subvenções e buscar o que for preciso em outras esferas, não está na ilegalidade, inclusive é de minha autoria lei municipal 2346/94 que cria um programa de incentivo às indústrias caseiras e atividades artesanais, que o prefeito Geninho e o secretário Beto Puttini, da Cultura e Turismo, tem utilizado”.

Hilário não pauta projetos que dão descontos ao contribuinte, mas põe LOA de afogadilho

Como este Blog havia antecipado ontem, o presidente da Câmara Municipal de Olímpia, Hilário Ruiz (PT), não colocou na pauta da sessão ordinária de ontem, segunda-feira (9), quatro projetos de lei complementar concedendo descontos em IPTU, ISS, Taxa de Licença e outros, de autoria do prefeito Geninho Zuliani (DEM), mas, sem que houvesse divulgação prévia para os vereadores e até para a sociedade civil pudesse acompanhar, já que é de extremo interesse de todos, a lei que fixa receita e despesa para a prefeitura de Olímpia em 2010, a LOA.

O líder do governo, vereador Luiz Salata (PP), interrompeu a leitura da Ementa, solicitou suspensão por cinco minutos da sessão, e apresentou requerimento de adiamento da LOA, fazendo críticas ao comportamento da Mesa. “Não somos videntes para adivinhar o que acontecerá na sessão. É preciso uma referência, e creio que o portal da Câmara é a principal delas: e até agora pouco não constava essa alteração na pauta de hoje, vereador ainda não é médium, senhor presidente”, disse.

Continue lendo…

Inédito: Presidente não pauta nenhum dos 4 projetos sociais do prefeito para hoje

Um fato inédito marca a história legislativa de Olímpia. Nenhum projeto de lei do Executivo foi pautado na sessão ordinária de logo mais às 19h pelo presidente da Câmara Hilário Ruiz (PT, foto), pelo menos não constam os quatro projetos de lei complementares (PLCs) de autoria de Geninho Zuliani (DEM). E todos trazem benefícios fiscais, para os contribuintes, e para os cofres públicos ao mesmo tempo. Um deles, que ficou de fora, por exemplo, é o “FIC Azul’, que estimula o pagamento do IPTU (Imposto Predial, Territorial e Urbano), com faixas de descontos significativos. Para o líder do prefeito na Câmara, Luiz Salata (PP), Hilário tem vocação para ‘comandar uma marcenaria’. Continue lendo e veja quais foram os projetos ‘esquecidos’.

Continuar lendo Inédito: Presidente não pauta nenhum dos 4 projetos sociais do prefeito para hoje