Loteamento Bulle Arruda: o ‘embrotion’ político que não interessa para Severínia

Publicado em 26 de agosto de 2014 às 12h56
Atualizado em 26 de agosto de 2014 às 18h55

O interesse da população parece não estar acima do interesse dos políticos de plantão. Mas, a população de Severínia está atenta e quer que o loteamento da Bulle Arruda seja, enfim, votado e aprovado. Sem embromações.

O Diário de Olímpia revelou, em primeira mão, no último dia 7, que Severínia poderá ter um mega loteamento urbano, com infra-estrutura inclusive de tratamento de esgoto próprio, e definitivamente em dia, ao contrário de outros da cidade, diminuindo o déficit habitacional e, principalmente, reclamações de loteamentos entregues com vários problemas de infra-estrutura, com questionamentos até legais. Pelo menos, quatro vereadores já se declararam a favor do projeto. Mas, e os demais? E o prefeito?

Leia mais

Trata-se do projeto da Bulle Arruda Agropastoril, um loteamento anunciado como ‘de primeiro mundo e preços acessíveis’ (veja o link acima). Mas, essa realidade está sendo ‘empurrada’ pelo poder público municipal desde a gestão passada e, na atual, o ‘embrotion’ não disfarça que, além de possíveis problemas técnicos ou legais, que poderia ser facilmente vencidos devido ao folgado lastro de credibilidade das empresas e pessoas envolvidas no projeto, interesses pessoais ou politiqueiros podem estar emperrando-o.

aerea_2

Em recente sessão da Câmara Municipal de Severínia (1º), o projeto entrou em pauta para ser votado, mas ‘divergências de opiniões’ entre os 11 vereadores fez com que, mais uma vez, o interesse real da população fosse passado para trás, causando estranheza nos populares que acompanharam a sessão, e outros que ficaram sabendo da morosidade do projeto em sair do papel, nos gabinetes dos vereadores e do prefeito. “Tem algo de muito podre nisso tudo, e não é difícil saber de onde vem o cheiro ruim”, disse um popular.

olga-paro

De fato. A vereadora Olga Silvia Paro (PSB) fez um relato da situação: “Eu tive a oportunidade, e o interesse, de conhecer melhor o projeto. Os proprietários nos procuraram na Câmara, apresentaram a planta baixa, mostrando toda a infra-estrutura e o interesse em construir, na cidade, um loteamento de verdade, para beneficiar a população. Um loteamento que, de fato, cumpra a promessa de levar creche, hospital, supermercado e, principalmente, asfalto e esgoto. E mais: os proprietários se comprometem a construir uma estação própria de tratamento de esgoto, que, aliás, é uma triste deficiência atual para a nossa cidade, por tudo isso, considero ser este um projeto de primeiro mundo para nós, em Severínia”.

EspacoVerde

O Diário pergunta: “A senhora vai votar a favor, então?” Olga, responde: “Por tudo o que vi, ouvi, e sei da família Bulle e dos incorporadores, me sinto na obrigação de votar a favor sim, a favor do povo, daquelas pessoas que trabalham, pessoas honestas que juntam o dinheiro para pagar as suas contas no final do mês e que merecem ter uma casa com dignidade, isso é ter o sonho da casa própria. Jamais eu seria contra isso”.

A vereadora vai além: “Faz mais de 20 anos que Severínia não tem um loteamento digno. Não há casas populares nessa cidade, só existem promessas, entra o prefeito A-B-C e as promessas vão indo e um vai empurrando para a outra gestão. As pessoas que moram no Camacho III e no Jardim Luiza sabem do que eu estou falando, é falta de asfalto, é poeira quando não chove, e quando chove carros e pessoas atolam nas portas de suas casas, tudo muito indigno e difícil. As crianças não conseguem sair de suas casas para a escola; fui diretora de escola por mais de 12 anos e presenciei por inúmeras vezes alunos faltando por causa disso”.

Olga assinala, ainda, que “agora que surge um empreendimento mais verdadeiro, mais digno e mais completo, surgem dificuldades que, à primeira vista, nos causam estranhamento. Não sou contra o atual prefeito e nem vejo interesses pessoais nesse loteamento, mas sempre vou estar ao lado do povo, a favor dele, sem questões escusas. Aqui, todos nos conhecem, sabem do que somos capazes de fazer, ou não, pelo povo”.

A respeito da segurança envolvendo o novo loteamento proposto pela Bulle Arruda, a vereador Olga Paro esclarece: “Ali é uma rua normal, transita alguns poucos carros, por que é habitada só de um lado e do outro lado é o projeto para o futuro empreendimento e os caminhões das usinas. Mas, esse projeto apresentado a nós vereadores para ser votado, mostra uma infraestrutura completa voltada para a segurança dos futuros moradores, conta com áreas verdes em forma de cinturão, e vias planejadas para um trânsito controlado para evitar acidentes, tudo foi pensado para dar maior qualidade de vida a cidade e propiciar o desenvolvimento urbano de Severínia, com toda a infra estrutura necessária”.

praca

MAIS EMPREGOS

Os vereadores Natal Antônio Reginaldo (PSD), Nestor Almeida Sobreiro (PSDB) e José Antônio Alves Pereira (Pelezinho-PSDB), também entrevistados, se declararam a favor e levantaram pontos de grande importância e benefícios para a cidade. Eles enxergam esse novo loteamento como “um grande crescimento para a cidade além de poder gerar inúmeros empregos para os moradores, movimentando o setor econômico”, conforme lembra Natal.

Os proprietários do loteamento garantiram que toda a mão de obra dos trabalhadores que esteja disponível será contratada na própria cidade.

O vereador Natal faz um ‘apelo’ para os vereadores e principalmente ao prefeito: “Espero que os companheiros de Câmara e o próprio prefeito repensem nessa oportunidade de sonho e desenvolvimento da cidade e coloquem rapidamente esse projeto em votação”.

CADÊ O PREFEITO?

Nil

Por duas vezes, a reportagem tentou agendar um horário de entrevista com o prefeito Edwanil de Oliveira (PSDC), mas sem sucesso: ambas foram desmarcadas. A secretária afirmou que Nil, como é conhecido, estaria ausente da cidade nos horários que previamente foram marcados com antecedência pelo mesmo.

CACÁ, PRESIDENTE DA CÂMARA

Por sua vez, o presidente da Câmara Carlos Alberto Secchieri Júnior (PDT), Cacá, declarou no início sessão que “todos os projetos que são mandados para essa Casa são votados. Como presidente, somente os coloco em votação”. Mas, deixou claro que “o  inicio do processo parte de iniciativa do prefeito, determinando a expansão de área urbana para Câmara”.

caca

Cacá, no entanto, repassou os pontos relatados pelo prefeito Nil acerca do projeto da Bulle Arruda: “Para esse loteamento ser aprovado existem algumas modificações e acertos a serem feitos, penso que esse loteamento será muito bom para nossa população, tendo em vista que já tivemos alguns problemas  em gestões passadas como o Camacho III e Jardim Luiza que até hoje causam transtornos, tanto para o prefeito quanto para nós vereadores, e com a população nos cobrando”.

“SENTAR E CONVERSAR”

Questionado se ele, como presidente da Câmara, teve a oportunidade de ver o projeto em mãos, afirmou que sim: “A infraestrutura desse projeto tenho que assumir que é fora de série, credencia para ser um dos melhores de Severínia e até da região. Hoje tive a oportunidade de conversar com o proprietário do empreendimento, Plácido Heitor Castro da Bulle Arruda, e pedi para ele procurar novamente o prefeito, sentar conversar”.

O QUE DIZ A EMPRESA

Carlos Vollet Monteiro da Silva, representante da empresa, garante: “O loteamento terá preços acessíveis para todas as classes, contará com infra estrutura básica de primeiro mundo, asfalto, iluminação, tratamento de esgoto próprio, esperamos poder trazer tudo isso para a população de Severínia, aguardamos ansiosamente uma definição do poder público”.

Assunto(s): ,

Leia também:

11 comentários

  1. paulo disse:

    Se a cidade depender desses elementos politicos que estão ai , meu Deus estamos ferrados.

    • marta disse:

      Claro que eles não querem,é loteamento particular ,e eles não vão ganhar nada com isso, eles só fazem algo quando levam metade para o bolso deles..Bando de sem vergonha..e eles querem aprovar loteamento deles…

  2. Dali de Severinia disse:

    Bulle vc tem que chegar com jeito, chega e pergunta quantos lotes você quer meu senhor? Aqui é Brasil, isso nunca vai mudar!! é o que penso.

  3. paulo disse:

    O prefeitinho não quer aprovar porque o irmão vai fazer um loteamento da sua mulher. Só que o terreno do Bulle é melhor localizado.Infelizmente Severinia esta á deriva, salvem-se quem puder.

  4. revoltado disse:

    ooooooooooooooooo

  5. marcos cesar disse:

    CADE O CASCALHO NAS MÃOS DO PREFEITO BULLE ARRUDA, TODOS CONHECE O NIL… E SEUS SEGUIDORES, ELES NÃO QUER VER O BEM DE SEVERINIA… CADE AS CASAS DA COABI QUE DISSE QUE FOI APROVADO ATE HOJE.

  6. sergio disse:

    Eu até já ouvi dizer essa frase, “EU NÃO SOU O PREFEITO ELEITO”, ou seja, “LAVO MINHAS MÃOS PARA O QUE É DE INTERESSE PARA A POPULAÇÃO”. E empregos? esses lotes irão cair nas mãos das mesmas pessoas e vai acontecer o mesmo que sempre aconteceu!

  7. Julio disse:

    Aí que eu te pergunto, porque a COMARCA não publica uma noticia dessas, e o incêndio que teve próximo ao bairro do Camacho III? O Caminhão do bombeiro não foi liberado por rixas políticas, só quando o fogo começou a ir por parte de outros proprietários eles foram liberados. O Jornal de Severinia apoia a corrupção da política, além de manipular a população com algumas publicações que por trás delas existem vários mistérios!

  8. tino disse:

    falta a populaçao tomar voz ativa;brigar pelos seu interesses;enquanto todos nos nao fizermos nada ,sempre sera assim {nos temos a força e so saber usar}

  9. Solange disse:

    Também concordo com voceis de cima, dos 1º comentários, veja bem todos que tem loteamento aqui esperaram a Prefeitura fazer a infra estrutura principalmente asfalto, Agora no Camacho 3 por rincha politica, eles falam que o Camacho tinha que ter entregue asfaltado, agora quem entregou algum loteamento aqui pronto,O Kafu loteou varias áreas,e a prefeitura que fez tudo, tem lugar que é irregular que nem escritura tem, só contrato de gaveta, dos Sicchieri também a prefeitura fez tudo, no babão o Dr Camacho asfaltou. agora o povo do prefeito tem terreno para lotear em nome de laranjas, o Kafu, tem terra em volta da cidade, Acha que eles vão deixar o Bulle que é bem localizado, e o deles na ribanceira, ai Deus
    Nossa esperança e essa vereadora dona Olga, que não tem rabo preso com ninguem.

Faça um comentário