Corretor diz que 70% do Quinta das Aroeiras está vendido e orienta interessado sobre Creci

quintaslocalizaO Residencial Quinta das Aroeiras, localizado nas vizinhanças do Jardim Luiz Zucca e margeando a via de acesso para Severínia, já está com quase 70% de seus 444 lotes vendidos. E ainda há pouquíssimos lotes com preço de lançamento, ou seja, R$ 26 mil por 200 metros quadrados.

A informação foi passada para o Portal na tarde desta terça (23) por um dos corretores credenciados pela Dream House Empreendimentos, Eduardo Vendramel, da Imobiliária Confiança. Segundo ele, “o sucesso é estrondoso, são exatos 300 lotes já adquiridos, muitos chegam até a comprar dois ou três lotes, e há um empresário que adquiriu toda uma quadra”.

Após o lançamento no último final de semana, de sexta a domingo com Plantão de Vendas no próprio local, a Dream House voltou ontem, segunda (23) a operar no seu Escritório de Vendas, localizado na via de acesso Governador Ademar Pereira de Barros, onde funcionava duas emissoras de rádio, ao lado do Bazar Distribuidora.

Vendramel e a corretora responsável da Confiança, Maria Antonia, não revelam quantidade de lotes vendidos, mas confessam que “estamos comemorando o sucesso de vendas do Quinta das Aroeiras”.

ALERTA: SÓ CORRETOR CREDENCIADO

DSC02255“Não só no caso do Quinta das Aroeiras, mas também em qualquer negociação, seja venda ou aluguel, é importante ressaltar a necessidade do interessado procurar um corretor credenciado pelo CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis)”, adverte Eduardo Vendramel.

Ao corretor de imóveis, compete exercer a intermediação na transação imobiliária, conforme consta na legislação que regulamentou a profissão (Lei 6.530/78 e Decreto 81.871/78).

Os Conselhos Regionais dos Corretores de Imóveis (Creci´s), que foram criados nos Estados, existem exatamente para fiscalizar o correto exercício da profissão e punir exemplarmente quem não obedece à legislação que se refere à categoria destes profissionais.

“Comprando através de pessoas não habilitadas, corre-se o risco de se ter problemas com documentação e mesmo prejuízos financeiros, por falta de capacitação profissional ou mesmo má fé”, lembra Vendramel, que também é advogado.

“O risco de contratar o serviço de um corretor desabilitado é perder o dinheiro investido caso o imóvel esteja vendido, houver algum ônus sobre ele ou impedimento legal do proprietário. Em qualquer uma dessas situações, o “falso corretor” não possui responsabilidade jurídica alguma em relação ao negócio. O erro recairá sobre o comprador que não exigiu a credencial do corretor ou da imobiliária”, conclui Vendramel.

* Pode comentar à vontade, mas antes, por favor, leia a nossa política de comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *