De novo, FPM e IPM menores em 2.010

A história vai se repetir no ano que vem: reduções nas transferências do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do IPM (Índice de Participação dos Municípios), neste último caso referente a repasses do governo federal aos municípios de parcela do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS). continue lendo…

A ‘polêmica’ interdição da SP-425

Todos já sabem. A partir desta quarta, a ponte do rio Turvo, na SP-425 vai ser interditada entre Olímpia e São José do Rio Preto para reparos estruturais. Deverá ficar 60 dias em obras. Diz o comunicado oficial do DER:

COMUNICADO: DER INTERDITA SP-425 ENTRE OLÍMPIA E RIO PRETO POR 60 DIAS
:: 14/09/2009 – 10:40 Interrupção ocorrerá a partir de quarta-feira, dia 16. O objetivo é dar continuidade às obras de melhorias na rodovia

Devido às obras de reconstrução da ponte sobre o rio Turvo, no quilômetro 157,5 da rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), o trecho entre Olímpia e São José do Rio Preto será interditado a partir da zero hora da próxima quarta-feira. O trânsito ficará interrompido durante 60 dias para dar prosseguimento aos serviços de melhorias. O Departamento de Estradas de Rodagem – DER informa que as rodovias localizadas no entorno estão devidamente sinalizadas com alertas aos motoristas e indicação de caminhos alternativos. Para quem estiver na BR-153, no sentido oeste/leste, os usuários deverão seguir pela rodovia até o entroncamento com a SP-322 e seguir até Olímpia. No sentido leste/oeste, os motoristas devem pegar a SP-425 e fazer o trajeto contrário. Já pela SP-310, no sentido oeste/leste, a indicação é seguir pela rodovia até o entroncamento com a SP-351, com destino a Bebedouro, Olímpia ou Barretos. No sentido leste/oeste, basta seguir a rota inversa.

Como tudo vira polêmica antes mesmo de se analisar profunda e tecnicamente o assunto, lá fomos nós em busca de respostas um pouco mais coerentes e, claro, inteligentes. continue lendo…

Bem-vindos à minha ‘blogosfera’

É bom pensar tendo o mundo tão perto...

Bem-vindos.

Não é tarefa fácil a decisão de um blog com o seu nome, colocando a ‘sua cara’ e, mais do que isso, o que se passa em seu interior, para o mundo. Eu sempre acreditei que ninguém mora na cidade, no estado, no País. As pessoas moram no mundo. Visto lá de fora, e muitos astronautas até mudaram de vida depois que constataram isso bem longe de nosso Planeta, nada somos. Tudo tão pequeno, redondo, azul, quase nem terra existe, e muita gente brigando, querendo ‘ser mais’, ostentando o que não é. continue lendo…